sábado, 31 de janeiro de 2009


"A maior aventura de um ser humano é viajar,
E a maior viagem que alguém pode empreender
É para dentro de si mesmo.
E o modo mais emocionante de realizá-la é ler um livro,
Pois um livro revela que a vida é o maior de todos os livros,
Mas é pouco útil para quem não souber ler nas entrelinhas
E descobrir o que as palavras não disseram..."

Augusto Cury








Poema do Amor Perfeito


Naquela nuvem, naquela,
mando-te meu pensamento:
que Deus se ocupe do vento.

Os sonhos foram sonhados,
e o padecimento aceito.
E onde estás, Amor-Perfeito?

Imensos jardins da insônia,
de um olhar de despedida
deram flor por toda a vida.

Ai de mim que sobrevivo
sem o coração no peito.
E onde estás, Amor-Perfeito?

Longe, longe, atrás do oceano
que nos meus olhos se aleita,
entre pálpebras de areia...

Longe, longe... Deus te guarde
sobre o seu lado direito,
como eu te guardava do outro,
noite e dia, Amor-Perfeito.

Cecilia Meireles


Este post é para ti, Raquel, com condimentos de carinho, pela tua determinação perante as adversidades. Em nome do amor, foste, és e serás uma vencedora!

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Nas asas de um anjo




Cálidas águas por onde passas
Deixas o teu perfume a navegar
Oriento-me nas ondas do teu andar
Sinto-te em cada gesto de amar

Em tardes quentes de verão,
dás-me a sombra nas tuas asas
Orientas-me pelos caminhos do amor
Serenas-me nos momentos audazes...

Voas bem alto, acima das nuvens
Vês muito para além do meu olhar
cautelosamente resguardas os medos
de quem dá tudo num só gostar!

Ouves as melodias da harpa
serenamente tocadas em redor
Mostras meninice e encanto
alimentas em nós este amor

Sorris como ninguém na chegada
dás a mão por segurança
quente tens a boca, selada,
num beijo que forma uma aliança

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

O SABER, ocupa espaço?







O saber, ocupa espaço?

L de Lua...Luísa


Desenhei a minha letra, com laços de ternura

Rodopiei por ela, dei-lhe movimento e cor!

Com ela marco o melhor dos meus momentos,

Registo a mais bela das minhas lembranças!

Ao som da música, embalo a fita de seda,

transformo-a em gentileza e sinto-a voar...

Agarro a fita firmemente, olho-a dando-lhe confiança!

Vejo-a cirandar por entre o ar, dou-lhe liberdade para voar!

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

O olhar agarrado nas maõs

Agarrei o mundo com o olhar e ofusquei o que de mal vinha.
Fiz triagem das coisas boas, vivi-as e degustei-as!
Ah! Estou em pleno processo de aprendizagem na relativização das coisas banais.
Tudo à minha volta é tão bom, que o que vem de mesquinho e desagradável é banido só pelo olhar! Machuca, mas continua sem aniquilar. Deixa marcas porque fortalece!
É assim que quero continuar, mantendo um olhar de perto porque atento, dando aos outros um pouco do meu sabor pela vida.
Se brilhar para mim, brilhará para todos!

domingo, 25 de janeiro de 2009

Afecto


Gentilmente oferecido pela "Passatempos", que me deixa pequenina perante tamanho afecto!
Deveria repassar para 10 mulheres, mas deixo-o a brilhar para os olhos de todas as mulheres que por aqui passarem.
Obrigada!

sábado, 24 de janeiro de 2009



Hoje surpreendeste-me!

Tocaste à campainha e choravas compulsivamente,

Pedias uma ajuda financeira escondida na vergonha!

Trazias o cabelo ripado, as orelhas em ferida.

Tinhas um discurso coerente e não mostravas fome.

A tarde começou a arrefecer e já programavas prenoitar na urgência do hospital.

"Lá é sempre quentinho." Dizias lavada em lágrimas.

Mostraste dor pela perda recente de um filho que te defendia sempre.

Choravas de raiva ao falar de uma filha que não te acarinha.

Levaste comida e uma ajuda para o gás.Mas levaste para onde?

Onde andas tu, mulher de terceira idade, lavada em lágrimas e em grande sofrimento de alma?

Tenho todos à tua procura...Por favor, não deixes que te magoem.

Esta é uma história real de abandono na terceira idade.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Como me veem os visitantes que por cá passam?

A todos os que por cá passam, solicito uma opinião
O vosso olhar de perto sobre quem escreve o blog
Costumo dizer que sou aquilo que escrevo.
Será que é isso que se vê?
A quem me conhece, a quem não me conhece
Rasguem algumas considerações.



quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Blog de ouro!!!!



Este selo foi gentilmente dividido comigo, pela querida AnaMartins!

Fico sempre sensiblizada por tão nobres actos, mesmo que na senda da blogosfera.

OBRIGADA.Ah! Os nossos trilhos já se cruzaram e dizem que eu dou sorte...Vamos ver?

E agora, aqui vão as regras:

UM PRÉMIO SÓ PARA MULHERES. O prémio Blog de Ouro é atribuído só a mulheres. As regras, para quem recebe, são as seguintes:*Exibir a imagem do selo;*Escolher 6 mulheres diferentes a quem entregar o BLOG DE OURO;*Deixar um comentário nesses blogues para que saibam que ganharam o prémio.Destaco como premiados os blogues abaixo indicados, a quem passo o selo "BLOG DE OURO"

Dalaila

SerenaFlor

the last but not the least

Vânia

Eu

Ana Lúcia

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Trilhos sádios...



Fim de tarde fria

Com pontas dos pés geladas e mãos agitadas para aquecer

Ansiedade em chegar a casa, para rapidamente parar e deixar a vida correr!

Caiem em catadupla as programações para os próximos dias,

As marcações das próximas actividades, os projectos de um novo ano a arrancar.

Ouvem-se melodias e gritos estridentes,

Ouvem-se calmarias e pessoas doentes!

A todos prestamos atenção, mas nem a todos damos o coração!

Apontam dúvidas inesperadas, levantam perguntas inapropriadas

Mostram-se queixas ao real, por nunca terem estado com vontade de aprender!

Estas pessoas cansam! Estas pessoas navegam em águas turvas!

Estas pessoas não nos merecem, pela falta de dedicação!

O tempo vai passando e vamos vendo o valor extremo que tem este cansaço que sinto por, afinal, não ser ninguém!

Que bom é sermos livres, pensantes e opinativos!

Que bom é podermos sorrir e chorar, sem dar sinal de fraquejar!

Que bom é ter-te a ti, amiga(o) sem igual, que caminhas comigo neste mundo banal!

Mas, na nossa caminhada, marcamos trilhos jamais sentidos por outro alguém...

domingo, 18 de janeiro de 2009

Viver


Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe.(Oscar Wilde)

E eu, eu amo a vida!Por isso, vivo!

sábado, 17 de janeiro de 2009






Aqui de cima vejo, um mundo saturado
Saturou de tanta agitação, que cansou de andar cansado!
Mexem-se de um lado para o outro, os povos em euforia
Andam loucos em correrias, andam extenuados sem alegria!
Secam as fontes da felicidade, por tudo ser tão passageiro.
A vivência dos bons momentos, não perduram no tempo!
Apagam-se todos em tempos fugazes! Apagam-se sem alento!
Ai, povos acelerados! Que tanta novidade buscais?
Esqueceis que o melhor da vida, é doirado e tem sais?

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009


A vida é esta flor,
que de protegida pouco tem!
Brilha com algum sabor
Dança como ninguém!
A vida tem este aroma
Tem esta suave cor
Deixa-nos por vezes em coma
Oferece-nos um grande amor
A vida passa rasteiras
E com elas aprendemos
Evitamos repetir as asneiras
É com elas que crescemos!
A vida também é bela
Alegre e muito feliz
Não nos queremos livrar dela
Apenas ouvimos o que nos diz!
A vida fala-nos baixinho
Murmura poemas de encanto...

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Sorriso


Um sorriso, vale ouro!
Hoje mando um sorriso para todos os que por cá passam!

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

O som do silêncio



Talvez na hora de ouvir o grito

Se dê valor ao silêncio

Não aquele silêncio sem som

Mas o silêncio com capacidade de se ouvir

Não o silêncio sem palavras

Mas o silêncio audível das frases inteligentes

Não o silêncio sem comunicação

Mas o silêncio que fala mais alto

O silêncio que não se perde nada do que diz

Que não se perde nada do que sente!

O silêncio que fala num olhar, que mudamente mostra o que diz

Está na hora de crescer, de olhar e ver

De esquecer que com o poder podes gritar e falar mais alto,

porque na hora de conversar, isolas-te na sala dos berros.

Um dia, vais querer quem te oiça e ninguém vai conseguir estar contigo para te ver sorrir.

domingo, 11 de janeiro de 2009

Neve...gelo...





Este limoeiro, que embeleza a neve, aromatiza o espaço onde mora!


Recebeu as estrelas de gelo, sem dar mostras de desagrado! Mantém-se bonito e reprodutor dos melhores limões para o chá!


Tem como companhia, a Lua bem cheiinha, que ilumina a nossa rua, na mais escura das noites.

Aquele tapete alvo, que se estende no muro frio, ainda lá mora intacto, à espera de se transformar em liquido.

Virá o sol para aquecer o dia e sentiremos um calor especial. As manchas brancas de gelo definir-se-ão fugidias e desaparecerão rua fora...

A imagem, essa perdurará no tempo...jamais esqueceremos a melodia harmoniosa do tilintar das estrelas de gelo a cairem repetidamente, incessantemente, acumulando-se em toda a superficie que pousavam.

Agradecemos a beleza da paisagem, toda ela branca, toda ela muito fria. Aguardamos dias mais quentes, para poder regressar à normalidade dos dias de correria.


Parabéns!


Há 9 anos atrás
Uma linda menina nascia
De seu nome Ana Isabel
Na sua perfeição, sorria!
A sua mamã, valente
Trouxe-a ao mundo, radiante
Estava cansada mas contente
Com um novo semblante
A menina mais bonita da maternidade
Estava sossegada no berçario
Nas primeiras horas descansava
Nem dava conta do horário!
Mamou certinho, vinha esfomeada
Engrenou na mamada sem dificuldade
Comia e dormia, bem engraçada
Mudou-se a fralda, tinha uma mijada!
Logo que as vimos, lá na maternidade
Foi-nos comunicado, com alento:
"Fosteis escolhidos para padrinhos,
Serão vossas as bençãos, ao nosso rebento!"
A alegria foi imensa
por tão generosa confiança
Faremos tudo o que pudermos
Para abençoar esta criança!
Hoje estás crescida,
São nove anos que festejamos!
A vida para ti será bem florida
A vida para ti terá muitos mais ramos...
Em cada gargalhada dada
Festejas a festa da vida
Enervas a velhada
E mostras-te divertida!
Vai em frente com energia
Para vencer os obstáculos
Consiguirás com muita alegria
Subir os teus sucalcos!
Estica a dorsal ao piano
Penteia o cabelinho para tráz
Tecla melodias de encanto
Que felizes a todos nos faz!
Tens um rosto de encanto
Os óculos ficam-te a matar
Gostas de livros de conto
Lês com vontade de criar!
Ao mano defendes sem condição
E a ele pedes conselhos
Tens nele uma adoração
Típica por manos mais velhos!
Gostas muito da mamã
do papá também, já se adivinha
mas o teu gostar especial
é pela tua querida Madrinha!
Falamos alto de quando em vez
Para que niguém deixe de ouvir
Um conto alegre ela te fez
Para poder ver-te sorrir!
Ensinas muitas novidades
à nossa querida filhinha
Divides as tuas faculdade
Por seres uma especial "Maninha"!
Muitos PARABÉNS!
Muitas FELICIDADES!

sábado, 10 de janeiro de 2009

Frio...brrrrrrrrrrrrrrrrrr


As imagens mostram o belo
Num entardecer gelado
Que apesar do tilintar dos dentes
Cobre-o o céu, todo estrelado!
O nosso olhar sobre a cidade
Aquece quem por lá passa
Não fosse o avançar da idade
Sentava, a observar a praça
Carros vêm, carros vão
Apressados a fugir do frio
Não sentem a vã solidão
De quem sente o arrepio!
Um cobertor de cartão
Serve de aconchego ao muribundo
Não lhe vi deitar a mão
Não senti melhor, o mundo!
Talves este olhar seja
Apenas um olhar mendigo
Que de tanta miséria que viu
Também se sente ferido!
O frio está lá fora
E não afecta a minha casa
Mas gela-me a alma sentir
Que "há pássaros feridos na asa"!
Uma sociedade vã
Que não acolhe os vulneráveis
Caminha para a solidão
Por não alimentar os miseráveis.
Miseráveis estão de afectos
De cobertores e lareiras
Não sabem o que são alimentos
Não conhecem o calor das fogueiras!
Não nos valem os homens de hoje
De fato e gravata vestidos!
Não veem os miseráveis
Não reconhecem os mendigos!
A sociedade é solidária
E ajuda em época natalícia
Mas cai um nevão em Janeiro
E a solidariedade já não é noticía!
Sejamos mais francos uns com os outros
Deitemos a mão à necessidade
Não façamos ouvidos moucos
Não ignoremos a sociedade!


sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Vieste de mansinho, suave e silenciosa
Caiste devagarinho, numa valsa melodiosa!
O verde, cobriste de branco,
Ao asfalto, aconchegaste o cobertor!
Os automobilistas assustaste,
Afuguentaste o mais dedicado trabalhador!
Mas,
No eco do teu manto, enrolam-se bolas, às gargalhadas!
Ouve-se a alegria das crianças a transformarem-te em bonecos
O gorro tapa as tranças, as luvas os dedos malandrecos.
Fizeste com que o dia fosse diferente
Trouxeste no branco, alegrias de muita cor!

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Dia de Reis

Eram três e tão diferentes!
Cada um com o seu presente!
De toda a história gravamos
Orientação rumo a oriente!

Esta estrela brilhou sob os olhares
De quem procurava o Menino
Orientou-os por hectares
Sem medo do seu destino!

Que a mensagem tenha ficado
Gravada em todos os corações
Um gesto único, cheio de significado
De três presentes sem pretensões

Parece-me que a lição não foi aprendida
Pois mostraram união!
Cada um com o seu Deus,
Cada um com a sua religião!

De raças diferentes eles eram
E tinham distintas origens
Caminharam sempre em frente
Sem temerem vertigens!

Eles mostraram a ordem
E o respeito pelos demais
Por favor, Homens, acordem:
Não promovam GUERRA, jamais!

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009


Sentei-me na ponte, num puro momento de prazer!
Virei-me para o sol, só para me aquecer.
Depois de todo o buliço, alguém se lembra do que restou?
A partilha, a dádiva, a vontade de estarem juntos, de conviver...
Ainda se compram sabonetes, para ajudar a AAC?
Dão-se as mãos em nome de causas nobres?
Depois de todo o buliço, continuamos a sentir,
a querer partilhas e a ensinar a louvar os bons momentos?
Parei para pensar ...
Estou aqui!!!

sábado, 3 de janeiro de 2009

Hoje a palavra foi dançar
Entrou no baile de melodias nobres
Rodopiou ao som do lápis e do papel!

Hoje a palavra viu um principe
Preparou o seu melhor vestido
Embelezou a sua formatação!

Hoje a palavra rendeu-se ao belo
Expô-se delicada e meigamente
Mostrou-se confidente do seu dono!

Hoje a palavra foi dedicada
Dedicada a quem a leu e sentiu
Amiga do ser que a pensou!

Hoje a palavra foi uma aliada
Conivente na vontade de construir
Parceira fiel na emoção!

Hoje a palavra mostrou-se
Casou letra a letra
Formou um lar!

Hoje a palavra espreita à janela
Mostra afecto e boa vontade
Partilha toda a sua conjugação!

Belo foi o seu baile de afectos
Que dançou e propôs dança
Embalou na doçura da escrita!

A ti, palavra com letras
Dedico algum tempo do meu dia
Pelo prazer de te ver dançar!

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Um Verso na Toalha da minha MÃE






Estas são as mensagens que deixei aos meus irmão e pais,
Escrita com brilho de amor e laços de ternura
Escrevi na toalha da mesa com tinta permanente
Um mimo para cada um, uma surpresa depois de eu sair.
No Ano Novo não jantei com eles, mas fiz-me representar à mesa da forma que vos mostro. Sei que eles adoraram e a minha MÃE não berrou muito...Talvez não volte a lavar a toalha...
Votos de um BOM ANO