sábado, 30 de janeiro de 2010

Passeio de Inverno na Restinga

foto da net


Caminhos em calçada irregular, com aberturas plurais
Vamos andando entre o rio e o mar, vamos sorrindo como jograis!
Respira-se ar fresco, ouve-se o som das águas em rebuliço,
Inspira-se o aroma resinoso, dum pinhal namoradiço!
Passam esquilos aos saltos,nos ramos dos altos pinheiros!
As moradias por eles são vigiadas,como seguranças ordeiros!
Não há local mais belo que esta restinga minha,
Com todo o som de calma, no ruido que só ela tinha!
E os sorrisos que por lá troquei, com as cores da natureza,
Alimentaram os momentos futuros, de felicidade, com toda a certeza!

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

A minha escrita



Quando só, acompanho-me de papel e lápis,
Divago sobre as folhas o mais atento olhar!
Interpreto deliciosamente o que me rodeia,
Dando-lhe leituras do que me norteia!
Momentos de sorrisos, momentos de seriedade,
Momentos muito meus em cada página passada!
Faço da folha um depósito de momentos,
Um fiel amigo, sem nunca apresentar um lamento!
Sim porque a vida é mesmo assim:
"um livro de páginas escritas, onde só falo de mim".
E se um dia me enganar na palavra que vou usar,
terei que saber apagar o erro, sem causar dano,
nem defeito deixar.
Isto é amar escrever a vida. Isto é amar viver!
Isto é escrever a sorrir!
A vida é mesmo assim:
Um livro a escrever, com fim!

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Verde Natureza

foto adágio

Verde! Verde de tenra idade!
Verde de natureza nova, de terra com fertilidade,
de semente a crescer...
Verde! Verde de imensa força!
De rasgados veios içados, numa nuvem de ar,
de sorriso do vento a soprar!
Verde! Verde com lágrima a cair!
Com seiva de água alimentar, a pedir que cresçam,
que embelezem a colina em frente à janela
e me façam no olhar, divagar!
Verde! Verde desejo de Primavera...
De aranhas a dançar nas teias.
De aroma no ar a relva.
Do assobiar dos pardais, que nos fios se equilibram a tagarelar!
Verde desejo a passeio ao ar livre,
a rir no mais belo parque,
enquanto as pinhas caem, numa oferta deliciosa de lume para o lar!
Vens verde...mas já caminhas!

domingo, 24 de janeiro de 2010

ARTE DO ARTEIRO

Arte do Arteiro - António Oliveira

Quis o destino que nos cruzassemos nesta aldeia glodal.
Os laços foram estreitados, sem ver nisso qualquer mal!
Um dia, para grande surpresa, com o lápis desenhou uma flor,
E veio, pela via mais rápida, provocar um grande rubor!
Ofereceu uma caricatura, genialmente elaborada
E com ela veio a oferta, desta bela flor animada,
que de pé verde e seguro, apresenta pétalas coloridas!
E, com a cor de cada pétala, escrevo no ecrã:

PARABÉNS, "TONHO"!
QUE A VIDA TE SORRIA EM CADA NOVO DIA!
VOTOS DE UM NOVO ANO RECHEADO DE SUCESSOS CUMULATIVOS!

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Inverno

foto de Adágio

Reflecte o espelho de água
Um céu carregado e escondido
Uma massa de nuvens compactada
Que aos meus olhos se mostra divertido!
Vestiu de negro os vales e montes,
preparou a natureza para uma real gala!
Este inverno de festa deixa-nos arrefecidos,
num mar de pingos investidos,
em momentos de louca queda de água!

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Aroma da natureza

foto da net

Caminhos largos de passos trilhados!
Caminho na terra com laços animados!
Levo as flores que a natureza me dá,
Encho um cesto de flor de hortelã!
Aromatizados caminhos de labiadas folhas,
Cheirais também a rosmaninho,
que com as gotas molhas!
E esses braços que estendeis,
abraçam tudo o que passa,
aperta a menina que lá vai
cheia de encanto e graça!
Natureza bela que tanto nos dais,
Voltai a florir os beirais!
E a menina que o cesto encheu
lançará o teu perfume como se fosse seu!

sábado, 16 de janeiro de 2010

Concerto na Serra

foto da net

Na serra, o vento faz tocar os instrumentos da sua orquestra!
Todos tocam, todos se perfilam e afinam para o melhor concerto do inverno!
As folhas flauteiam, as fitas dos arbustos harpeiam,
As copas dos pinheiros são pífaros delicados,
e as duras rochas tamboreiam o mais estridente sonar!
Parou o vento! Todos deixaram de tocar!
Passa alguém para accionar as teclas do piano ao passar...
Volta o vento, voltam os sons alinhados, desalinhados,
afinados e concentrados...todos voltam a tocar!
E as nuvens, com sábia maestria,
Orientam os aplausos deste fabuloso espectáculo
Fechando as cortinha do palco, para o lavar e preparar para novo espectáculo começar!

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Caminhos da vida...compassadamente acompanhados

foto da net

Posso estar triste,
Posso não conseguir andar,
Mas, na vida, sei bem os passos que terei que dar!
Posso ter que percorrer trilhos e caminhos,
ter que traçar os precursos,
mas saberei sempre como usar os recursos!
Posso estar triste, mas nunca perderei o norte
porque melhor que eu, será sempre a minha sorte!
E Deus, jamais se esqueceu de mim,
acompanhou-me nos trajectos sinuosos,
e tornou-os os mais luminosos!
Neste caminho da vida, poderei estar triste,
mas terei sempre pés que sabem caminhar...

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Um olhar pela janela



Vejam bem, a cor com que foi pintado o dia!
Como se o olhar lançasse cinza no ar,
e o chão viesse pintar!

Olhem bem, a neblina de neve a passar,
encobrindo o que posso alcançar,
num deleite longinquo à lareira!

Quem vier, quem entrar e o frio trouxer,
Vai sentir o calor do meu lar
e as mãos vai poder aquecer!

E lá longe,
lá longe a neve continua a cair!
Os montes vemos a cobrir,
Como quem ama o piso onde cai,
o pinta com uma nova cor,
e o gela com todo o esplendor!

sábado, 9 de janeiro de 2010

...regresso do sol!

foto da net

...e o sol regressou!
As nuvens pintam outros céus
E o olhar já vislumbra claridade!
As serras lá longe, estão um encanto,
geadas nos ramos dos abetos,
vestidos de branco frio!
As chaminés, expiram o calor dos lares,
e o silêncio da serra encanta os nossos olhares!
Hoje a vontade é ficar a observar.
Enaltecer a natureza por tão bela paisagem nos dar!
Noutros dias, este chão foi pastagem!
Foi banco de jardim natural em momentos de repouso!
E o sol, que regressa,
prepara a serra para nela nos podermos sentar!

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Nada para dizer...

foto da net

Ousara eu falar do sol que nos aquece
Quando esqueci o inverno que passas!
Tentara eu enaltecer o verão das estações
Quando percebi que ele mora nas emoções!
Olhei de perto e vi-te bem longe,
perdida no mundo, desorientada,
a querer secar o chão molhado!
Não há sol que venha secar a dor que te está a apertar!
Não há verão do contentamento em hora de desalento!
Há um abraço apertado, que esmagará qualquer sentimento desalinhado!
Há uma presença amiga...em silêncio!

domingo, 3 de janeiro de 2010

Sol envergonhado

foto da net

Despertou o dia, com o olhar do sol, envergonhado!
As nuvens, lá no céu, ora choram, ora bailam!
No choro, lançam à Terra o seu desencanto!
No bailado, agradecem a todos terem ouvido o seu pranto!
Preparam novos actos,com apresentações noutros palcos!
E nós, agradecemos serem nómadas, pois da chuva estamos fartos!
Acompanham-nas o frio do norte, que tudo pinta de branco nefasto!
O gelo estala nas bermas, decora as orlas dos beirais em alabastro!
Ai, sol envergonhado, que tanta falta nos faz o teu sorrir!
Descobre-te das nuvens cinzentas e regressa para florir!

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Foto de JoãoJoséLopes

Cada minuto passado, um tempo queimado
Cada olhar lançado, uma aprendizagem agarrada
Cada toque conseguido, um depósito de afecto deixado!
Em cada gesto meu, um sinal de esperança
uma vontade de mudança, um sentir claro de vida!

Uma nova década, um novo ano, um ainda recente milénio!
Que a rapidez com que consumimos o tempo não nos afecte na dádiva, no amor, na dedicação a tudo que nos envolve! Que não nos convide a preverter o certo no errado e nos permita, sempre, ponderar cada nova acção.

Ano findo, Ano vindo!
Desejo-vos uma doce caminhada neste tempo que se consome, sem medo, com a certeza que dele faremos o melhor!