sexta-feira, 28 de maio de 2010

Em repouso...




Andando...parando...repousando da agitação dos dias!
São, por vezes, reflexo da tensão, dão sinais de saturação!
Sinto-os suporte do sorriso e motivação na caminhada!
E hoje, ao entardecer, olhei-os com respeito,
Senti-os aliados maltratados, com falta de repouso e de um mimo ter!
Sentei-os numa cadeira, mimei-os com um livro,
Aqueci-os com raios de sol e sorri-lhes!
Eis os meus mais fieis companheiros! Amigos de jornada!
São parceiros activos que sentem o chão que pisam,
que olham o céu com respeito e se abraçam na quietude do fim de dia,
como quem se rende do bulício e me pedem guarida num momento de repouso!

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Uma porção de vida, rodeada de amor por todos os lados!

foto da net


Esta é a ilha onde moro contigo,
Onde escrevo as palavras da nossa história,
E repouso no tempo, sem pressa, sem fadiga!
Este é o olhar que só tu sabes ler,
que apresenta páginas de episódios já passados,
e se prepara para muitos mais escrever!!
Este é o tempo da nossa vida,
Da tua história comigo,
da minha envolvência em ti!
Este é o dia de celebrar, de te reconhecer amigo,
de enaltecer o teu dia e dizer bem alto:
PARABÉNS, querido marido!

sábado, 22 de maio de 2010

Sentir...




Acreditar no sentir mesmo que translúcido
Obriga a perceber que, para lá de mim,
Existe nada!
Existe uma mão cheia de histórias por contar,
De viagens por fazer,
de livros por ler!
Existe um lugar ideal para falar
Com uma poltrona de veludo azul
que espera que chegue e me sente!
Uma nova página vou ler...
...e o nada vou conhecer!

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Flores do campo


Foto de João José


Venham ver o que nunca niguém viu!
Por entre papoilas e margaridas, o sol raiou!
Trouxe-lhes cor, aroma e o campo animou!
Bela paisagem os olhos viram e o nariz sentiu!

Saltos gargalhados davam as crianças,
Sorriam entre flores campestres coloridas!
Fizeram-nos companhia, divertidas!
Colheram flores para as suas tranças!

Que maravilhosa tarde no campo!
Onde as estrofes cantadas surgiram!
E a tarde animaram em tom de encanto!

De todas as cores que os olhos beijaram,
Nenhuma escolhi ou consegui eleger!
Prefiro fechar os olhos e sentir como nos animaram...
...mesmo sem querer!!

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Jarros decorativos...




Neste momento, interrompem o verde com a brancura dos seus copos!
Erguem-se elegantes no jardim lá de casa, presenteando quem chega e nos abraça!
São companheiros da época, leais amigos que florescem em cada ano!
Deixam lembranças quando vão...e promessas de regresso!
Deixo-vos um beijo, de jarro na mão!
Com vontade de vos trazer para o meu jardim!

sábado, 8 de maio de 2010

Surpresa...da natureza!



Ao passar, de olhos cheios de verde,
Damos conta dos animais, que repastam na vereda!
Os pardais passam em bando, animados vão no voo,
Não se aproximam do solo, com medo de algum lobo!
Os grilos flauteiam canções, livres mas afinadas!
Em cada kilometro precorrido, respira-se inspiração,
Daquela que nos faz dançar com o lápis, por não termos papel à mão!
Quando a serra descer e a casa chegar, vou ter que dar ao dedo,
pois levo imensas histórias para contar!
Hoje apresento-vos os serranos equídeos,
de pêlo castanho e sedoso!
Não se assustam com o trabalhar do motor,
mas assustam quem passa,e silenciam o autor!
Apresentam galopar trauteante,apressado e ligeiro!
Depois da refeição completa,
Vão sem rumo...e olhar certeiro!

terça-feira, 4 de maio de 2010

Parque de diversão...


Foto oferecida por João Menéres, dedicada a Myra Landau



Na alvorada de um dia de sol,
Acordei acompanhada de um sonho:
Deparei comigo num escorrega lilás,
Almofadado, protegendo-me de algo medonho!
Ouviam-se as gargalhadas de felicidade
Pintadas de fulgente cor, cravadas de contentamento!
Tinha uma coroa anil, no topo de toda a diversão!
Na base, um verde lençol...em forma de protecção!
Fui à natureza buscar, a verosimilhança de um parque
Onde o sol pinta, de alegria, um florescer de esmalte!
Vou guardar só para mim, a diversão deste sonho!
Pois um dia, quando quiser ser criança,
Voltarei a dar risadas, na utopia que resvala e não cansa...

domingo, 2 de maio de 2010

foto de ZéMorais
2 de Maio de 2010 - DIA DA MÃE

"Se eu fosse a minha mãe, seria igual a ela...
Seria: bonita,elegante, desenrascada,simpática, atenciosa e muito alegre.
Gostaria muito de escrever, pintar, bordar,cozinhar, conversar com os amigos.
Leria todos os dias histórias à minha filha, ao deitar.
Gostaria de ir à praia e de ir para a água nadar, fazer castelos na areia com a minha filha e também túneis compridos e profundos.
Teria um blog cheio de poesia alegre, delicado e sentimental, que agradava a centenas de comentadores.
Adoraria a minha filha do fundo do coração e dar-lhe-ía todas as novidades do farmville do seu facebook.
Resumindo, seria ao exemplo do que tenho, uma super mãe."
Ana Luísa Fernandes

QUEM NÃO SE SENTIRIA ORGULHOSO COM TÃO INOCENTE DEDICATÓRIA?
A TODAS AS MÃES (E FILHAS) QUE VISITAM O UMOLHARDEPERTO, UM BEIJINHO CARREGADO DE TERNURA!

sábado, 1 de maio de 2010

A vida é um poema!

foto da net


A vida é um poema, onde por vezes a rima falha!
Fazem-se ensaios de métrica, procuram-se sílabas compassadas!
Na vida, tal como no poema, as palavras soltam-se...
...umas vezes de forma cadenciada, ritmada!
Outras vezes de forma pausada, paulatina, ponderada!
Nesta diligência de perfeição na rima,
encontram-se correcções a fazer!
Ora se compõem os fonemas com maestria no som,
Ora se combinam as sílabas para casarem com dom!
O tempo é uma musa inspiradora deste poema de encanto!
Olhá-lo, de frente, atenua o instante de amargura ou de pranto!
Se a rima falhar no poema da vida,
há-de haver um qualquer canto, bafejado pelo tempo,
que remirá e trará a perfeição do momento!