segunda-feira, 30 de abril de 2012

Virou-se ao contrário

imagem da net


Ops!

Fez o pino!
Saltou entre as mãos e virou-se ao contrário
Provou que de si o que cai flutua no chão
e sorriu pelo harmonia em desiquilibrio,
pela sensatez que brota pelo coração cheio,
pela doce sensação de vazio preenchido!
Virou-se ao contrário!
Virou-se ao contrário!
Virou-se ao contrário...
...e não caiu!

sábado, 28 de abril de 2012

Dias...



Amo os dias que acordo e me cruzo com gente boa!
Amo cada momento novo de sol, de vento, de ar respirável e de poder rir, chorar, falar baixinho e comunicar!
Amo estar apaixonada, de ler o sorriso das gentes e interpretar gestos e olhares!
Amo o tempo que vivo, porque o tempo que está por vir só Deus o conhece e sabe redigir!


quarta-feira, 25 de abril de 2012

Basta, vida! Basta!

foto da net


...terei tempo de parar!
De olhar em volta e questionar:
Que esperas de mim, vida?
Que reservas para quem de ti faz parte e se assume parceira do bem?
...terei tempo de bater com a porta e dizer "Basta!"
...terei tempo de me zangar e chorar!
...terei tempo de mudar e talvez jamais voltar ao tempo de não ter tempo para de mim cuidar! 
Basta vida! Basta!
Não me testes a paciência...
...pois sou apenas um ser que também tem um coração a bater!

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Traços de amor...de Myra Landau

Quadro de Myra Landau

Há dias que o coração acelera...e pára!
Dias em que os amigos nos tocam e aquecem o que mora dentro de nós,
degelam a pedra que se vai formando e desmontam a nossa defesa...
Hoje,  foi um dia de sinais,
de alentos sossegados e estrondosos,
de sussurros carinhosos...
Hoje fez-me especial e feliz!




Obrigada Myra Landau



segunda-feira, 16 de abril de 2012

A cor da calma...

foto de Luísa - Serra da Lameira - 24 de março


Ouvem-se a romper a calma dos montes que se adivinhavam verdes
Vêm com a semente da evolução
ou plantam-se com o homem, pela mão!
Trazem sinais do vento e no vento levam luminosidade...
Tentativa de metamorfose numa rotação de hélices que se levantam
e deixam em nós cair a sensação de que tudo passa...ao ritmo da luz! 
Um passeio na serra tem cor de calma e som de paciência,
tem sinais de modernidade sábia
e de toques de diferença!




quinta-feira, 12 de abril de 2012

Olhar-te...

foto de Luísa - Varzea Cova - 24 de março

"Estás a ver o horizonte?
A linha que separa o cume do monte e o colo do céu?
É lá que vou morar um dia,
entre a calma sustentada dos raios de sol e os reflexos verdes dos carvalhos!
Vou observá-los envelhecer saudáveis e aplaudi-los pela dança do vento na vereda...
...vou ver-te descer a montanha, na serra que te viu crescer, e vou chamar-te "pensamento"
por tão doce olhar trazeres no silêncio que te apoquenta!
Estás a ver o horizonte? "


quarta-feira, 11 de abril de 2012

são dez anos...

foto de Zé Morais


são dez anos de afetos
dez anos de entreolhares,
de cumplicidade,
 de amor e de verdade!
são dez anos de parcerias de crescimento,
de conivências,
de dádivas incondicionais e de anuências!
são dez anos de vida,
de alegrias partilhadas,
de preocupações vãs sentidas,
sem trabalhos redobrados!
são dez anos de mimo,
de vontades comuns em te abraçar e jamais te largar!
são dez anos de aprendizagem,
de observação do teu crescimento,
e de proteção em cada momento!
são dez anos de orgulho por ser tua mãe
e de um sorriso alargado
por ver o teu orgulho, também!
o meu desejo maior?
que venham mais dez anos assim,
de integro amor entre ti e mim!


sábado, 7 de abril de 2012

Varzea Cova - Serra de Fafe!

Foto de Luísa - Varzea Cova - Fafe - Portugal


Observei-te do cimo
 da estrada onde na berma os pintos passeavam,
Onde corriam as águas que escasseavam numa tentativa de fortalecimento das ervas...
...e debrucei-me no muro empedrado!
Olhei-te!
Eras um campo asseado,
 penteado com caracóis de fertilizante e laços caprinos!
Cercavam-te vides sem folha que esperavam o sol aquecer para de verde se pintar!
E ouvi-te no silêncio o diálogo 
que oferecias enquanto a serra me vias descer!