sábado, 31 de maio de 2014

Rascunho

foto by Luísa - Ofir 2014

Escrevo num rascunho apressado
emoções do dia corrido,
uma breve descrição de alinhamento
de um elenco de vida sentido!
Tanto poderia escrever e
tanto ficaria por dizer,
que de tudo o que os olhos falam
só um sorriso mostraria o resumo.
Tudo o resto, ficará para tu leres.


quinta-feira, 29 de maio de 2014

Natureza 3

foto by Luísa - Serra da Lameira - Fafe

Na liberdade  do relevo
principia a alma da natureza!
Na surpresa da colina,
entre ramos queimados e mato verdejante,
 mexem, sem velocidade, os filhos de um deus maior.
Quanta pureza selvagem corre naqueles montes?
Tanta quanta os olhos conseguirem ver...
...num momento de paz onde mora a calma!

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Uma serra carregada de vento do norte, Lameira

foto by Luísa - Serra da Lameira - Fafe

Entre a serra verde-virgem e o céu azul-inocente
sopra um vento inofensivo, sem cor, manchado de energia!
Quando vem com pressa, de canto assobiado,
vergasta as mimosas sem pena,
numa passagem notória de potência carregado!
Tem dias que, em brisa, atravessa a cordilheira
mimando as giestas que crescem em tom de brincadeira...


terça-feira, 27 de maio de 2014

Natureza 2

foto by Carmen Perez Alvarez

É de verde que o sol veste a montanha
quando a traça com um risco azul
que passa e corre com pressa...
Salpica de arbustos silvestres as ladeiras
colorindo as giestas mimosas
que sorriem a quem as olha!
Se um dia o céu tocar a montanha
deixará carícias de luz
num clarão suave de delicadeza,
chamado natureza!


segunda-feira, 26 de maio de 2014

Rododendro

foto de JOÃO MENÉRES - www.grifoplanante.blogspot.com

Tal estame polinizado que promove a reprodução da espécie, vejo em cada foto a inspiração para novos poemas!
Ah se eu tivesse tão belas imagens...
...faria um livrinho só meu
para as flores poder cantar em palavras!

domingo, 25 de maio de 2014

Poderás

foto by Luísa - Guimarães

Poderás dizer o quanto fria se curva  a estrada,
Ver que na linha inclinada espreita a alvorada!
Poderás dizer que o sol já beija a casa amarela,
que aquece o paralelo e ilumina a rua acordada!
Poderás dizer que o dia tem muitas horas,
que nos minutos que passam se contam histórias
que as janelas ouvem em silêncio...
Poderás começar a rua na madrugada
mas não saberás dizer quantas rezas se contam
nas pedras da calçada!
Poderás...

sábado, 24 de maio de 2014

Registos

Não tenho imagens para colar
nem genica para as tirar!
Poderia estragar o álbum
ou apenas a beleza moderar!
Não sei registar o olhar
pela lente que engole o mundo!
Sei apenas apanhar o ar
num momento mais oportuno!
Arriscarei novamente,
quando a máquina tiver nova lente...
...e o mundo, de Verão, se apresentar!
Até breve!

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Anda, entra!

foto de Carmen Perez Alvarez - lareira de Pazo de Sabadelle

Anda, entra, traz as achas para a fogueira,
acende o lume que aquecerá a tertúlia!
Falaremos da serra, do verde que a acompanha,
da rapariga de saias e do velho que a admira, sem manha!
Anda, a lareira espera-nos,
em grupo, sozinhos,
com sorrisos alegres que lembram sonhos de meninos!
Anda! Sente o cheiro da casa,
levanta a tampa das panelas e dá uma mexida nas favas!
Se de fumeiro gostares, corta rodelas de salpicão,
parte a broa com a mão e junta-lhe um pouco de vinho!
A conversa está animada,
os laços de amizade mais apertados...
...e a noite é ainda menina!



quinta-feira, 22 de maio de 2014

No lago

foto de Carmen Perez Gonzales . campus universitari de Ourense

Choveu devagarinho
em salpicos frios e descarados!
Choveu água
que pintou no lago grafites  circulares
de desenhos refletidos do teu olhar!
Só os lírios d´agua te acompanham
e te mergulham cúmplices
numa visão de amor...
Tudo se apagou, nada se esqueceu,
e de tudo o que sobrou,
até o lago sobreviveu
!

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Rodagens passadas

foto de Carmen Perez Alvarez - Sabadelle

Mostro sinais de rodar madeira
como quem beija a rodagem mais verde do prado!
Tenho sinais de pisar as pedras suaves do caminho
como quem chilreia o seu passar !
Tenho gravado nas fitas metálicas a ferrugem do tempo que desgasta e passa
como que marcada pelas pedras da calçada!
Tenho sinais de vida, num momento que já passou.
Tenho sossego, num mural que me acolhe e diz:
-repousa, vê os outros passar...

terça-feira, 20 de maio de 2014

Rio

foto by Luísa

É quando te vejo, Rio, que te inspiro passageiro,
e reforço a vontade de ir por aí...
É quando te invado de pés descalços, Rio,
que encho a caixa de ar e sorrio...
É quando te apagas no nevoeiro, Rio,
que ligo a vontade acesa de na margem me sentar
e, por ti, deixar o tempo correr, só para te ver passar.

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Bote ancorado

foto by Luísa


Pensar que poderia embarcar,
na maré-ilusão do momento
foi aparcamento real
pela paz vivida ao relento!
Na margem do rio parado,
naveguei no olhar cálido
sedento da paz por ora encontrada!
Quanto de ti nos dás,
rio que passas sereno...

domingo, 18 de maio de 2014

Não falo de mim

foto by Luísa

Quando divago com e pelas palavras,
não falo de mim, mas do sentimento de mim pelas coisas...
Quando arrisco uma dissertação,
não sou eu que escrevo,
mas a emoção de mim que fala ao papel!
Quando arrisco um conjunto de frases
não me reescrevo no texto
mas reinvento afeição pela redação!
Assim sou na escrita...
...tal e qual, em ação!


Serei assim?

foto da net

É assim que me sonhas:
de pés leves do peso do dia,
de aromas suaves e pele macia!
Sonhas-me a cuidar de mim,
a deixar um pouco de tempo num tempo isolado só para mim!
Se me vires cuidar assim,
 lembra-te que me esqueci do melhor do meu ser
e que vou ficar triste quando me encontrar a empobrecer!
Serei assim?

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Vou saltar o friso

foto da net

Sentada à janela vi o mundo pintado sem cor
Foi quando os olhos perceberam que a terra tem sede de amor!
Vive o seu ritmo agitado,
chega a abraçar o filho desorientado,
mas quando lhe cobra valor,
percebe que o tom está desbotado!
Vou saltar o friso,
levar um pouco de cor...

quinta-feira, 15 de maio de 2014

No parque

foto by Luísa - Parque Porto Seguro - Fafe

É ali que o sol repousa,
faz danças entre os pinheiros
e penetra-lhes na alma resinosa!
Por vezes, traz companhia de flauta afinada,
de um vento que sopra sem dizer mais nada...
fiuuuuuu!fiuuuuuu!
Passou ventoso pelo parque,
foi diligente para outras paragens,
levou o aroma verdejante
deixando o capim de nova roupagem!
Sentes o cheiro das pinhas?


quarta-feira, 14 de maio de 2014

Chegar a casa...

foto da net

Poisa o chapéu, descalça as sandálias,
entra em casa e despe a roupagem:
- encosta o casaco da defesa,
retira, devagarinho, o escudo protetor,
mostra o teu sorriso espontâneo
e senta-te na varanda do amor!
Fecha os olhos e repousa...
sente no ar o incenso reparador!
Deixa irradiar a luz que contrais...

terça-feira, 13 de maio de 2014

Sentada na duna, oiço o sonho...

foto by Luísa

É ali que me sento quando quero parar.
Oiço e sinto o vento,
fecho os olhos e respiro mar!
É ali que repouso o pensamento,
que deixo a memória, sorridente, serenar...
...e faço pausa.
É ali que repouso o olhar e falo com Deus,
que Lhe confidencio os meus segredos,
Lhe confio os meus sonhos
e deixo, lentamente, tudo afogar!
Levo comigo, tal colete salva-vidas,
um lápis e papel
para ter onde contar
o sonho ainda por sonhar.

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Ela, o melhor dos dois!

foto by Luísa
Diz-me que o caminho não tem fim,
que o céu é infinito
e que o limite toca nos dois!
Diz-me que o sonho é perfeito,
que as sombras brincam com o sol
e que as linhas que se cruzam 
animam a transposição à felicidade!
Faz o enunciado e lê o resumo
num trajeto de vida traçado a dois 
com o melhor projeto no fim da linha...
ela!

domingo, 11 de maio de 2014

Divagações de um dia...


foto by Luísa

Quanto brilho preenche o dia?
Quanta luz ilumina a maresia?
Tanto quanto o meu olhar
sonhou beber um dia,
tanta quanta a necessária energia!
Se souberes onde guardar,
anda ao ouvido segredar-me
e deixa-me prender o olhar
neste teu imenso mar...

Para as mães de terras de Vera Cruz

foto de JOÃO MENÉRES - www.grifoplanante.blogspot.com

É muito mais que um botão de rosa!
É uma imensidão de sonho, de paz, 
de leitos serenos e suaves onde deitas o teu olhar sábio
de grifo que plana na mais singela natureza
e a mostra única!
É um olhar...um olhar atento, delicado,
um olhar de alento ao dia que inicia e se mostra acabado!
É um olhar pleno de felicidade.
É um olhar refletido de feliz idade!
Sente-se o aroma da rosa...
Uma rosa oferecida a todas as minhas amigas de Terras de Vera Cruz, por hoje celebrarem o "Dia da mãe"

 Eliminar

sábado, 10 de maio de 2014

Reflexos refletidos

foto by Luísa - Oceanário Lx

São luzes vagueantes ligadas nas horas de viver!
São lampejos de esperança, brilhos nos olhos de criança,
somente reflexos de sorrisos gargalhados em vãs alianças!
São luzências de mão dada com a noite,
luminosidades quentes...perigosas por atraentes...
Se as vires, mostra-te indiferente,
não lhes toques nem mostres interesse,
ignora-as
mostrando por ti o maior valor acrescentado!
Sim?

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Mar revolto

foto by Luísa

Gostava de vos cantar o mar revolto,
de vos fazer sentir a rebelião das ondas que avançam,
estalam e fendem-se numa só dança!
Ah! Mar revolto, ruidoso e envolto de historias,
porque deixas a menina sorrir perante o tumulto?
Talvez por te sentires imenso, poderoso de nada,
cheio de gente que, de longe, te olha feliz?
Então acalma a tua ira,
porque mais poderoso que tu,
é o sorriso da menina que olha e diz:
- és só mar revolto!

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Escrever céu...

foto by Luísa

Quando te olho, céu, vejo a clareza da vida!
Tão imensa quanto contida,
tão serena quanto corrida!
Quando te sinto, céu, apanho-te pintado!
Por vezes cinza, chorão,
outras vezes sem nuvens, azul clarão!
Quando me abrigo em ti, céu, cubro-me de nuvens,
uns dias com sede de choro,
outros apenas com raios de ouro!
Quando de ti escrevo, céu, deliro na redação...
...num sonho, ilusão! 

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Madrugada

foto by Luísa - um olhar de madrugada

Foi quando olhei a manhã que a vi espreitar o dia!
Vinha silenciosa, sossegada, trazia, na suavidade, magia!
Quantas horas carrega a madrugada,
quantos minutos espalha no tempo?
Talvez todo o tempo de alegria,
quem sabe um pouco mais de energia,
ou apenas nuances de vida
num tempo a descobrir pela manhã...
Haverá sempre muitas mais madrugadas!

terça-feira, 6 de maio de 2014

Espelhos de água

foto de JOÃO MENÉRES - www.grifoplanante.blogspot.com - Curia - Portugal
Vês como eu vejo?
Vejo espelhado, vejo turvo, vejo duplicado e não vejo!
Mas, oiço as libelinhas saltarem no silêncio dos líquenes,
sinto o cheiro da água que cai.
Sei que se olhar novamente vou ver
e terei novas palavras para de ti poder escrever.
Saber-te natureza verde,
 num momento de tempo parado,
dá-me a ilusão de um instante
num olhar enamorado...


segunda-feira, 5 de maio de 2014

Maio

foto by Carmen
Maio, verde maio, de sol espevitado
Quem te marcou, assim tão bem pintado?
Trazes na terra a sede de sol
e nos rebentos a pressa de crescer!
Maio, alegre maio, quem te viu corar?
Terão sido as cerejas em pares
que te esperam para as adocicar?
Talvez bem falta lhes faças,
talvez te sintam chegar,
pois de maio marcam o dia
em que o brilho do sol as faz desabrochar!

domingo, 4 de maio de 2014

Para vós

foto da net

Sabes que gosto de cuidar,
de tocar, olhar, ver e sentir o teu olhar!
Sabes que te sei apanhar,
que para ser mãe não preciso estudar
mas apenas estar contigo em cada capitulo da tua ciência!
Por isso, olho para ti e sei como é bom ser mãe!
Sabes entender-me por passar o meu tempo a ser filha,
cuidando, tocando, vendo e sentido o rosto do amor que recebi.
Por isso hoje, respiro sorte por vos ter:
a ti, pequena, porque me dás o melhor estatuto, ser mãe,
e a ti, mamã,
por me entregares o diploma da vida!

sábado, 3 de maio de 2014

O que te dizem os meus lábios

foto da net

O que te dizem os meus lábios são palavras,
Vocábulos que traduzem ensinamentos vãos
talvez sentimentos intensos respirados pela pele.
O que falam os meus lábios são segredos meus,
fraturas de mistérios por mim divulgados ao mundo
numa incógnitas natural de vida...
O que te dizem os meus lábios são palavras minhas
ditas para ti num momento só nosso!


sexta-feira, 2 de maio de 2014

O meu olhar hoje

foto da net
Se soubesses a cor dos meus olhos hoje
Se ouvisses o bater do meu coração
Jamais  duvidarias do cantar dos pássaros
Ou vacilarias chamar pelo verão!
Se percebesses a minha pressa no andar
E sentisses o cansaço dos meus passos
Acreditarias que vivo a correr
mesmo não sentindo os teus abraços!
Estou assim num ritmo ferido de ser,
numa nuvem clara que aduba o meu viver
e que me olha sem me ver.
Se sentisses o meu olhar hoje...


quinta-feira, 1 de maio de 2014

"M"

foto by LF

M de Mês, M de Maio
M de Mulher, de Maria e de Mãe
M do alfabeto grego, M da língua gestual
M de pensamento que voa num Monte sem igual!
M de estabilidade que se Mantém!
M de irreverência por Mais ninguém!
M de Mim!
M de Mãe!