quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Voo acompanhado...em terra

Adicionar legenda
Poisaste num voo elegante
tal amiga vinda de além!
Trazias a mensagem guardada nos olhos
reproduzida de um sonho sonhado para alguém!
Na companhia do teu olhar
saboreei a sensação de te ter por perto,
estando tu 
no melhor ensaio de um voo longínquo...
Voltarás amanhã?


terça-feira, 28 de outubro de 2014

Só tu sabes quem eu sou

foto da net

Encontra-te ao ler-me!
Lê-me!
Tenho todos os poemas escritos nos olhos,
nos sonhos sonhados pelo vidro da janela!
Descobre as letras miradas
as palavras por ti inspiradas
os textos que lês pelos teus olhos!
Encontra-me.
Só tu sabes quem sou!
Assim, reflexos de ti em mim!




segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Sinfonia Nat1

foto da net

Caíram em silêncio,
numa suave melodia!
De vermelho-carregado, vieram os tenores
De amarelo-afinado,  entraram os sopranos,
e castanhas, já cansadas,
 ouviram-se as solistas arrebatar!
Oiço, passo a passo, a natureza afinada,
num caminho de vida esperado
em intervalos de tempo já vistos,
por agora, somente no passado!
Quando o outono chegar e
a orquestra voltar a tocar...
...ouvirei a sua sinfonia,
de olhos bem abertos para o passado!
Corram a cortina, o espetáculo vai (re)começar.




sábado, 25 de outubro de 2014

Brasas de amor

Brasas - foto de Xosé Figeroa Lorenzana - Pazo de Sabadelle

 Pulsam as ondas de calor,
estalam no vegetal endurecido que queima!
Pulsam em aconchego de amor
como quem saúda e reina!
Se soubesses o tom do coração,
que toca a brasa  animada,
talvez devesses desculpar a razão
que não ajuda o amor em nada!
Se queimar, deixa arder!
Se arder, tempera a queimadura!
Deixa sentir o braseiro que queima,
deixa ferir...que o mal que vem por bem, nem sempre dura!



sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Audição do sentir

foto by Xosé Figueroa Lorenzana - figo de Sabadelle

Lembro de ouvir as emoções
embrulhadas no silêncio,
caladas com tanto de tudo!
Presentes de calma na voz
de olhos postos atentos
no som inquieto do amor!
Lembro esquecer o mundo
perdido ali...
...entre o muro da minha solidez
e a vulnerável certeza de te ter de vez!
Perdi a noção do tempo
e no tempo encontrei-me em ti,
tendo perdido as horas com noção que me perdi!


quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Ver-te sorrir


foto by Luísa - livro de rascunhos

No beijo sentido de palavras
Caem os dedos por entre os teus olhos!
Se me desses um livro para escrever
guardaria de ti os traços por mim desenhados!
Entre desvios de mil coisas ditas
e mistérios de sérios sorrisos
tenho saudades de ouvir,
(falado quase em segredo)
"Quão belo é ver-te sorrir,
mesmo ao meu lado!"




quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Da janela do meu quarto...

foto by Luísa - "da janela do meu quarto..."

Salto da cama na alvorada
espreguiçando os olhos, desafiando o sol!
Caminho descalça a sentir a hora,
na pedra da varanda gelada
que comigo espera o seu aparecer!!
Se o esperar chegar, por minutos que seja
vejo-o brilhar imponente, 
servindo-se de presente,em bandeja!
Tão belo espectáculo,
quem não quer ver?
Traço a linha da cidade
no seu mais belo ser...
...descalça na varanda do meu quarto,
vejo o mundo alvorecer!


domingo, 19 de outubro de 2014

Trapézio


foto da net

Se um dia for longe encontrar-te
lembra-me que o caminho foi prazenteiro.
Alinha na minha animação
e deixa-me sorrir por inteiro!
Dá-me a mão, abraça-me no silêncio,
sente-me segura na vã fragilidade
acolhendo-me na loucura de dançar 
num fio de trapézio...
... por esticar!



quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Letras perdidas


As letras foram embaladas pelas folhas,
tal vereda verdejante e vaidosa embala os juncos!
Lavaram-nas gotas de água cálidas
em rega de discurso, prazer sentido,
a ver o texto nascer!
Tal paixão no olhar, 
com um risinho envergonhado, 
trouxe um sentido invulgar
num amor não cego
visível na satisfação do amado!
Escreves hoje?
- Hoje, não pararás!


terça-feira, 14 de outubro de 2014

Porque sim

Cavado - Ofir
Porque sim!
Gosto de ti, porque sim!
Assim, sem mais lembranças nem memórias!
Gosto de ti porque gosto gostar
 do que és hoje, sem ontem,
 do conjunto de ti,
de mim porque te vi,
de nós porque estamos bem assim!
Gosto de ti...porque sim!


segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Olhar

foto de Luísa

Quando cantas, encantas 
com glamour emitido pelo teu olhar!
Fascinas pelo tom do teu encanto,
num canto dedicado ao meu olhar!
Oiço-te cantar baixinho,
sorrio desejando um dia,
talvez mais tarde,
subir às árvores do ser
e cantar assobiando
a transparência que apanhei da íris colorida!
Vejo-te pleno,
 na profundeza refletida do teu olhar!
O que fala melhor de ti
é o brilho do teu sorriso!
  


domingo, 12 de outubro de 2014

Outono

Foto de Luísa - Montim - Fafe

Chegou quase por inteiro,
de luz ténue e temperatura apagada!
Veio abrutalhado,
com chuva de enxurrada,
de nariz arrebitado e pingo na canalhada!
Já chama o agasalho,
puxa o aconchegado cobertor,
deita-nos mais cedo
e permite-nos pensar:
aborrecido tempo,
que de frutos novos caducos
nos juntará à mesa mortos de fome de conversa!
Da noz à avelã,
do dióspiro à romã,
da castanha ao marmelo,
tragam-nos o pão,
pois vamos imprimir a melhor folha da estação!
 
 

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Chuva desorientada


Chove tanto lá fora!
Os pingos caem,
ruidosos na queda entre o nada!
Batem no chão, zangados,
 assobiando no ar vazio, ao passar!
Está escuro no tempo,
nublado, carregado de temporal!
A chuva cai apressada,
em stresse outonal, descontrolada!
Parece que padece de histeria,
de falta de contos com magia,
num momento de vida a passar!
Pára chuva! Já chega de tanto estragar...



terça-feira, 7 de outubro de 2014

Sede...

foto de Luísa - Barragem de Queimadela - Fafe
Tenho sede!
Tenho sede de secar o olhar 
e beber da fonte do horizonte!
Tenho sede!
Tenho sede de molhar a leitura
numa página de pintura criada na ilusão!
Tenho sede!
Sede de criar, de partilhar a ideia do mundo girar em torno dos outros
e com eles fazer o globo brilhar...
Tenho sede de olhar para o infinito e mirar tudo o que lá encontro!
Tenho sede da lua,
sede da sombra do sol,
do apagão amarelado da trovoada
e do silêncio da paz!
Tenho sede criada pela água,
pela abundância desperdiçada do que é ter sede!

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Amanhecer

foto de Luísa

Tenho uma vontade especial pelas manhãs,
Um gosto muito meu de cedo acordar,
levantar e fazer companhia à primeira luz do dia!
Tenho um sonho acordado de contigo levantar
e despertar para o dia!
Na linha onde espreitas
repouso a esperança de ver clarear...
...e assim o dia esticar, até te ver poisar!
Amanhã, voltarei.
Depois? Dependo do teu acordar...




quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Sou eu

foto by ALF
Sou eu:
- sorriso ténue
- olhar atento, talvez cuidadoso
- palavra cuidada, quem sabe pensada
- coração nas mãos,
dado a quem olha!
De olhar perdido, só em mim,
e em quase nada!
Sou eu...quase sempre


quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Ter coração

Sinto o coração bater.
Sinto-o forte, pesado
em asfixia do ser!
Sinto-o no corpo,
cansado, preso, alienado,
zangado de tanto não ser!
Sinto ter coração
e isso 
de nada me valer!
Mas sinto-o bater!