segunda-feira, 22 de junho de 2015

Sempre que...

Sempre que o céu escurece
e a luz se embrulha no brilho,
há um sinal de recuo 
e avanço seguro no trilho!
Sempre que a lua se vira 
e apaga a claridade do sonho
há um olhar sereno
 na noite que deita as estrelas!
Sempre que recuas e avanças,
sempre que mostras e escondes,
há uma aroma no ar
que de ti cintila e espalha!
Sempre que partilhas, silenciada,
a etiqueta do amor vem pregada
na lapela da melhor jaqueta do ser!
Assim, como só tu saber (a)parecer


sábado, 13 de junho de 2015

Avanços

foto by Luísa

Pararei por aqui,
pelos trilhos das linhas não escritas
e das palavras repetidas nos textos!
 Não direi mais do que aquilo que disse
nem calarei menos do que o que não falei!
Pararei por aqui,
entre a experiência de uma redação
e a letra corrida de um não-ditado!
Pararei por aqui...
...até amanhã! 

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Quando...


Quando o jardim chilreia
e a relva voa presa ao vento...
Quando o verde sorri
e as nuvens baixam o calor...
Quando o verão se anuncia
e as ruas se movimentam de alegria...
...há sinais do tempo em ti,
e por ti espera o tempo, docemente!

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Ideias

Adormecer o sonho,
dar-lhe a cor do adiado
e o tom pastel, apagado!
Chama-lhe saudade,
ou inventa-lhe um nome ainda não dado...
Adormece na vontade apagada
no afago presente de mão dada!
Esquece o sonho.
Ele vive por si só
num tempo ido, passado...

quinta-feira, 4 de junho de 2015

És...sem ser...



"És o vento que vejo e não posso tocar...
És a chuva que me molha e não posso apanhar...
És o dia que apenas termina na noite..."
-Porque me sentes vento, chuva, dia?
Se vento, sou mais ventania...
Se chuva, meto mais água que o rio...
Se dia, suporto nos ombros a claridade da lua!
"Assim, simples pelo teu olhar...apenas me fazes sentir pessoa!"
Se te faço sentir pessoa
En~toa vou fustigar o ar,
Chover das nuvens sem parar
As ruas vou clarear...
...sentindo luz no caminhar!

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Laços e abraços, no dia Mundial da Criança

foto by Luísa
Gosto de mãos,
de sinais que me tocam nos olhos
e fazem sentir especial!
Gosto que me abraces com os dedos
e entrelaces as tuas certezas nas duvidas por descobrir!
Gosto de te ver segura,
de perceber a cor do sorriso
e banhar-me na tua paleta de emoções!
Gosto do nosso laço,
do abraço intemporal...
...que me acolhe e recolhe em todos os  momentos!
Amar-te é mesmo isto:
- dar-te a mão da liberdade!