quinta-feira, 30 de julho de 2015

Tempo

De sóbrio momento enluarado
a extasiado tempo iluminado...
...sonha a rua,
sorri a estrada,
aperta o muro
que não vale nada!
Lúcido andar,
corrido no tempo,
passada segura...
...sem nenhum lamento.
Assim corre o relógio,
sóbrio enluarado,
extasiado!
Tempo!

terça-feira, 21 de julho de 2015

Prometi falhar...

Prometi guardar as palavras,
deixá-las repousar num sono lento de não leitura!
Prometi ser do mundo, 
 nele plantar uma árvore no jardim!
Prometi pensar antes de agir,
sendo certa quando intrusiva,
sendo querida quando errada!
Prometi ir e voltar,
deixar um sinal de mim...
...e falhar!