sábado, 30 de janeiro de 2016

Porque sim...

Hoje vim até aqui
ao canto das letras adormecidas
embaladas na melodia da reflexão!
Hoje vim porque...
...porque me apeteceu tilintar as teclas já apagadas,
enferrujadas de som,
saudosas do dedilhar quente de apressado!
Apressado...
...corrido sentido dado ao texto
escurecido de vontade
adormecido de cansaço
num leito já gasto de leituras.
Hoje vim até aqui...
...porque sim!

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Gravados os textos,
num timbre de voz improvisado,
soltaram-se lágrimas na despedida da palavra!
Foi apenas um adeus,
um não retorno ao marasmo das letras,
 por tempo indeterminado!
Guarda a sete chaves a felicidade sentida
e não a segredes a ninguém...
...para que te não levem as letras já escritas!
Guarda-as.
Serão elas a tua almofada
no sono não dormido.




quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

papel e lápis

Vi-te no regresso ao anonimato,
ao recato do teu canto
no desejo de um beijo envolto numa manta de lã!
Senti-te no silêncio da voz perdida,
na imagem guardada de sonho sonhado.
Vi-te despedida, despida de vontades.
Vi-te num adeus às letras,
aos tons e aos sons do teclado.
Vi-te de volta e, na volta,
deixei de te ver!
Foste ilusão!
Foste afirmação!
Foste páginas de escrita livre,
num voo com asas por levantar!
No regresso, vi-te na leitura,
sem lápis nem papel!



segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Muda o ano...muda o tom

Muda o ano,
muda o tom do olhar,
redigido na cor da palavra escrita!
Camaleão literário,
louca mente criativa
que derrotada de vontade 
se encerra na escrita!
Abre o olhar,
ruma ao horizonte, 
mergulha na linha que não alcanças
abraçando o inatingível mundo de saber escrever!
Vai. 
Treina o voo...



sábado, 2 de janeiro de 2016

(re)Começar

Recomeçar!
Conta de novo os números que se repetem,
inova na contagem para que não se rompam...
...começa.
Avança!
Lança no tempo o teu olhar,
olha o mundo de novo sem cansar...
...observa!
Cala-te!
Não digas o que pensas,
mas pensa em tudo que ouves,
(des)valorizando!
Vive!
(re)Vive!
Faz da vida uma festa...
...em cada novo dia!