sexta-feira, 2 de abril de 2010

Água que passa...não volta a passar!

foto da net

Passa a água, enche a nora,
Roda a toda a velocidade!
Quem espera ouve-lhe a dança
Sente-lhe a passagem animada!
Vai depressa, vai ligeira,
Leva histórias de encantar!
Desce em tom de brincadeira
Por a nora pôr a andar!
Esta água que passa no rio,
lava a labuta dos dias perdidos!
Leva com ela o que não se fez,
faz-nos perder os seus defeitos!
Passa ligeira, passa límpida de dor...
Vai sorridente com novo amor!
E a casa que a viu passar,
com a nora sempre a andar,
deseja-lhe sorte no novo leito,
pois sabe nunca mais a cumprimentar!

14 comentários:

  1. Que linda e melodiosa poesia,Luisa!um beijo e linda Páscoa pra ti!chica

    ResponderEliminar
  2. A casinha (azenha?) é linda.
    E o teu poema é belíssimo. Luísa, gostei muito das tuas palavras.
    Boa Páscoa, querida amiga.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Boa noite Luísa,
    Melodioso e suave, gostei!

    Um beijinho com votos de uma Santa e Feliz Páscoa para si e toda a família.

    Ana Martins

    ResponderEliminar
  4. Olá Luísa,
    Bonita a poesia a água que passa.
    A Páscoa volta sempre.
    Uma boa Páscoa é o que lhe desejo,

    um beijinho,
    José.

    ResponderEliminar
  5. sim a poesia é linda..que pena que as aguas passadas nao podem passar outra vez:))))feliz Pasqua minha Luisa linda, bjs

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. Aqui tenho um sinal tímido e no PC muitas dificuldades ainda para fazer as minhas visitas.
    A listagem dos e.mails está também muito reduzida.
    Só o frio e a chuva não mudam!

    Linda a tua poesia, mas as palavras da MYRA também eu era capaz de subscrever...embora, de facto, de nada adiantasse.

    Um beijo especial para esta Páscoa, com a certeza que o coelhinho da ANA vai ser muito super.

    ResponderEliminar
  8. Ei amiga,
    Passei por aqui para ler os seus últimos textos e lhe desejar uma Feliz Páscoa!
    Abçs,
    Ana

    ResponderEliminar
  9. que belo poema Luísa! a água da nora é como a vida...nunca olha para trás nem volta atrás! Bjs :)

    ResponderEliminar
  10. Olá Luísa,
    Água que não irá ficar presa em lado algum que apenas segue o seu rumo.
    bj

    ResponderEliminar
  11. Lindo!
    E a foto/imagem é muito linda.
    Parabens!
    Bjinhos.Pedro

    ResponderEliminar
  12. Belo, belo!!! e sua leitura tem movimento ...
    Adorei :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  13. Tiene la musicalidad del agua y como ella ese momento que te la inspiró no volverá jamás ,pero, ya la has escrito para que la magia se comparta.
    Biquiños de A.Dulac

    ResponderEliminar

Olhares de perto