Mensagens

A mostrar mensagens de 2012

Feliz novo ano

Imagem
foto da net Faço votos que na harmonia dos elementos encontrem a serenidade para sentir o coração bater, e, Que cada dia do novo ano seja um renovar de olhares sobre as coisas! ;-) Feliz 2013

Impecável!

http://www.youtube.com/watch?v=apYvaz9sc6E EsquinasDjavan Só eu sei
As esquinas por que passei
Só eu sei só eu sei
Sabe lá o que é não ter e ter que ter pra dar
Sabe lá
Sabe lá
E quem será
Nos arredores do amor
Que vai saber reparar
Que o dia nasceu
Só eu sei
Os desertos que atravessei
Só eu sei
Só eu sei
Sabe lá
O que e morrer de sede em frente ao mar
Sabe lá
Sabe lá
E quem será
Na correnteza do amor que vai saber se guiar
A nave em breve ao vento vaga de leve e trás
Toda a paz que um dia o desejo levou
Só eu sei
As esquinas por que passei
Só eu sei
Só eu sei
E quem será
Na correnteza do amor...

A minha cidade na noite de Natal

Imagem
foto de Cristina Macedo Se visses como está bela a minha cidade! Piscam luzes em todas as árvores Brilham os lagos e enlaça-se o sino da boa-nova! E, no cimo do Jardim, há um presépio mega, com visita guiada! Na minha cidade, pela primeira vez, há sinais de comércio... e de fé revivida pelas artérias onde o tema central dos festejos é o nascimento do Menino Jesus! Este, é o Natal do nascimento do Menino Jesus! Parabéns FAFE!

Vou contar-vos o meu Natal

Imagem
foto de Luísa Vou contar-vos o meu Natal! Aquela festa católica, que faz reavivar os valores e os principios da familia! Aquela festa preparada com rigor pela matriarca, desde sempre, e abençoada pela partilha de labores entre todos! Somos muitos e muito unidos! Cada um faz a sua especialidade, e todos brilham com o seu contributo! O presépio, é tarefa do meu pai: laborioso na arte de recriar as cascatas, os montes, as bandas filarmónicas, a cabana, o manjedouro... ...o caminho orientado, percorrido pelos 3 reis! Amanhã, lá estaremos, quase todos, sentados à mesa! Faremos do momento da ceia a partilha do afeto, da união, do sorriso entre todos, pelo sentido de familia! O meu Natal é mimo acrescentado!
Por isso, com todo o carinho, desejo a todos um Santo Natal! 

Um sonho

Imagem
foto da net Quem ouve os canticos lá longe? Não conseguis ouvir pelo olhar lançado ao céu? Nem conseguis sentir o aplauso das garças, após batismo das nuvens? Ah! As águas revoltam-se nas rochas e estalam-se ágeis, rebentam aos meus pés como que a clamar evidências! Se conseguires ouvir as vozes que cantam, as nuvens que dançam e os pássaros que ganham nome, então estamos juntos no sonho de ver para além do real... 

Advento

Imagem
fotos de Luísa Natal lembro-me de ser pequenina e de sentir dezembro como um mês especial! Lembro-me das férias escolares serem grandes e frias, de serem tempos de cânticos alegres e de vozes afinadas! Lembro-me de musgarmos as colinas que retratariam o monte de Belém, das cascatas e dos lagos, das ruas desenhadas a farinha, e dos pastores afainados com imensos rebanhos! Lembro-me dos chocolatinhos dependurados na árvore, numa tentativa solenemente doce de decorar os canos do abeto! Lembro-me da alegria no olhar de todos os que nos visitavam e diziam:"-esta também é a minha familia!" Dezembro, sempre foi um mês especial, por na minha casa se festejar o NATAL! 

Dezembro ;-)

Imagem
foto de Luísa É dezembro, mês da tradição, do frio, da lareira acesa, de reunião de familia e união! Chegou bem frio, carregado de geadas  e manhãs brancas ensurdecidas! Este é o mês de eleição, de cânticos de ternura, de momentos de partilha, e de aromas doces pela casa! Este mês tem cheiro a canela, tem som de amizades reforçadas, de casas decoradas de vermelho e dourado! Este mês é de FELICIDADE! 

Sabes que...

Imagem
foto da net Sabes que gosto da lua, que nela moro quando me refugio e pretendo chorar! Sabes que desenho a felicidade e que a construo contigo, numa qualquer rua iluminada pelo luar! Sabes que guardo uma estrela, pendurada no canto do sonho, e que planto um jardim cheio de árvores, cantado por mil pássaros, que brilham em feixes de luz! Enquanto isso, sabes que te vejo ler-me...ao luar!  

PARABÉNS, MYRA!

Imagem
Arte de Myra Landau http://myra-parole.blogspot.pt/ Há uma pessoa, de quem gosto muito, que me oferece, diariamente, a claridade da sombra! Mostra-me o que é vitalidade, vontade de inovar e evidencía o que é criar! Entre os tiros de Jerusalém e o frio de Israel, acerta nas telas com tintas e molda a sombra no papel! "Vultos de vento cobertos por seda...
Encobertos pelo pânico de ver o que passa e passa sem passar...

Sombras de medo!" Parabéns a um SER adMYRAvel que vive sem temer!

Mil beijinhos, adMYRAvel senhora!

em Série...licor

Imagem
foto de João Costa Adega Dos Ramalhos, Alandroal 29.setembro.2012 — em Alandroal, Evora Das mãos do artesão, Dos pés rodados e peritos na façanha, Nasce com jeito o vaso em bilha! Enquanto roda o torno, do oleiro posto de trabalho, passam os minutos do dia, e as histórias silenciosas, sem calos nem tamanhos! Nas cordas que lhe enlaçam o gargalo apertam-se justos os pingos que escorrem... Arte de conservar o nectar de Baco, despido de parras ou vestes, vestido de sabor e graduado tal licor!

Uma surpresa de Myra para Myra

Imagem
foto de Luísa, com arranjo de João Menéres Houve um dia em que a surpresa bateu à porta, Trazia selo de longe e envelope de proximidade no afeto! Vinha protegido e delicadamente embrulhado! Trazia obra das mãos de Myra, Arte impar e muito especial! Naquela casa, na rua de folhas de outono, há um mural com nome "Myra Landau": OBRIGADA, MYRA!

Outono, tempo de reviver

Imagem
foto de JOÃO MENÉRES Calcei as botas de inverno, tracei o cachecol e fui ter com o Outono no jardim! Fui ver a roupagem multicolor que me achapelou, mesmo por baixo do  carvalho mais antigo! Cheira bem...cheira a humidade de folhagem em cadência, numa despedida do ramo que a prende! Ouvem-se silêncios de novos tempos e ruidos estalados do sol que se despede! Sentem-se murmúrios da dança cintilada na purpura despedida das folhas que lhe deram ser! A terra, a terra vem beijá-las tapete, num chão embelezado pelas cores que se apagam e entregam num amor que voltará a ter vida. Outono? Tempo de reviver. 

Na rua de folhas de outono, há uma casa...

Imagem
foto de Luísa Naquela rua de folhas de outono há uma casa Uma casa de porta aberta, sorriso fácil e certo onde no aconchego mora sempre a primavera e cabe sempre mais um! Há um cheirinho próprio como há em todas as casas, mas nesta casa é um cheirinho especial, um aroma preenchido que não sei explicar... Mora lá a harmonia...e tem musicalidade de lar! Hummmm! Naquele lar também gosto de morar, de sentir essa primavera e de lá me aconchegar!

A minha rua é de folha de outono

Imagem
foto de Luísa Ontem prometi as ruas pintadas de folhas, disse que trazia a tela pintada pela mão do tempo, num momento qualquer de novembro! Ontem prometi mostrar a obra natural aquela que nasce do acaso e se mostra aos olhares mais desprevenidos! Hoje, quando a luz diminuiu intensidade, ouviram-se os passos apressados na subida da rua, numa tentativa suprema de fuga ao frio. Hoje vi outono pintado no chão de tão belo que se apresenta!

Olhares d´Outono

Imagem
foto da net Tempo seco de novembro frio e escuro, Tempo que corre nas ruas acolhedoras do movimento urbano! Ladeiam as avenidas os carvalhos pejados de folhas, na esperança do vento que há-de vir! Amanhã mostro-vos tapetes estendidos pela obra do tempo num tempo que nos presenteia com a mudança, numa viragem bela da paisagem fugidia. Tempo de silêncio, de ver as folhas caídas pela janela do meu olhar... 

Ensinamentos

Imagem
foto da net Dei-te em cada tempo vivido o que cresci, dei-te colo, dei-te opinião, dei-te o exemplo do que em ti quero ver crescer. Esquece tudo o que te ensinei, porque o mundo não está feito para pessoas assim! Sabes, o mundo lá fora não reconhece  o que aprendeste como certo. Por isso, faz com o que te ensinei o melhor trabalho de reciclagem e vencerás em cada título pela indiferença no sentir! O erro está em mim... 

Salto d´agua

Imagem
foto da net É num salto d´ água que começa o dia Daqueles saltos que nos remetem ao agradecimento e nos elevam o pensamento para dizer "Vale muito a pena..." É num salto bem alto nos charcos cheios de cor que pintamos o arco-íris e nos apaixonamos pelas telas já pintadas! É num salto perdido que nos achamos e afogamos os nossos erros... Hoje vou saltar nos charcos e pintar uma nova tela. Vou secar cada gota d´água no instante que a vir saltar e vou guardá-la no bolso, para jamais dela me livrar ... 

Guardado...interiormente

Imagem
foto da net Lá dentro!Estão todas guardadas lá dentro!Umas fechadas a cadeado,outras à disposição!Estão todas guardadas lá dentro!A umas chamam-lhe princípios,a outras, valores,a umas chamam-lhe educação,a outras, talvez nomes menores!Sei só que não precisam de chave, todas são gavetes de atitudes,que na abertura de todas elas,saem os comportamentos que melhor falam de mim, de si, de todos!O melhor armário de mim,são os gestos que de mim falam!


Descalça nas memórias...

Imagem
foto da net Descalça... Cansada... Rendida ao gosto pelas letras descobertas no meu mais famoso livro! Hoje passei muitas páginas, andei de memória em memória... ...ri, chorei, chorei e gargalhei! Descalça... Cansada... Rendida fiquei a tudo o que está escrito! andei 

Olhares mudos

Imagem
foto da net Tenho que te dizer que sabe bem um abraço Sabe bem quando as farpas caem afiadas lançadas com sorrisos dos homens de poder! Tenho que te dizer que sabe bem poder chegar a casa e ouvirmos juntos o rio passar... o rio que passa indiferente à água que jorro para o fazer subir! Limpo as lágrimas, oiço-te falar baixinho pelo silêncio de um sábio observar! No calar das palavras, ouvi o olhar teu numa linguagem comum! Saudades... Vontade dos olhares mudos, de mão dada, a ver o rio que passa e leva com ele as histórias por contar! Aquelas que me deixam triste e ás quais dou valor. Aquelas que tu, ponderadamente, me ensinas a desvalorizar!

Armadilha

Imagem
foto da net Armadilha? Armadilha, pois! Lanças que asfixiam o raciocinio... ...num raciocinio incapaz de perceber! 

Quando o sol poisa arrefecido...

Imagem
foto de João Menéres - www.grifoplanante.blogspot.com Um dia, quando o sol poisou bem alto, aqueceu frescamente as flores do jardim! Mimou-as com raios enfraquecidos, que trazidos pelos ventos garridos, as abraçou livremente de braços estendidos! Naquele jardim de outono, acenderam-se singelas as flores do frio! E que belas se apresentaram, num colorido manto de terra pincelado de cor pela mão da natureza! 

Conheci-vos às claras do que é sombra...

Imagem
foto da net Conheci-vos às claras... ...eras agilidade, bom senso e amizade dada aos demais! Eras casa ponto de encontro, abrigo dos vindos de terras de ultramar... Eras alegria contagiante, com delirios concretizáveis em cada decisão tomada... Eras certeza de bom senso, residência acolhedora, de convivio certo, amigo e duradoiro! Eras... ...olhares longinquos de um tempo que vindo estaria longe, que de longe não vos via! Não vos via senão ágeis...

Indo...

Imagem
foto da net De manhã vou por aí andando devagarinho pelo trajeto já gasto de pedras cansadas de mim! Não custa subir, muito menos descer! Não custa andar sem medo da vida a perder... Indo...por aí, nas ruas da vida onde moro Onde as árvores, nas bermas, abanam intensamente e as folhas caídas serpenteiam no chão sem me ver! Vou por aí, indulgente aos demais  nos olhares deixados cair em cada pedra da calçada! Indo...

Onde eu moro...piso terra e sonho a lua!

Imagem
foto da net Moro na minha rua Naquela de árvores altas e verdes De folhagem densamente dançante! Moro na minha casa Aquela pintada de branco De escadas com degraus simples e retos! Moro no meu quarto Aquele de janelas altas decorado com cortinas ao vento! Moro dentro de mim, numa rua sem fim, cheia de cruzamentos e encruzilhadas! Moro num stop! Num sinal permanente de intermitência... num silêncio ruidoso dentro de mim! Moro com os pés na terra... ...e a cabeça na lua!

Inspiração

Imagem
foto da net Pensa bem: foi-se a criatividade, a imaginação do novo, a elaboração do jamais existido, a vontade de inovar e criar! Pensa bem: as palavras não abundam, os pincéis estão poisados na paleta e as agulhas não laboram nas linhas tricolores... Por favor,
abre a janela e deixa a inspiração entrar... 

O tempo parou

Imagem
foto de http://instagram.com/p/QaWlmSAgJq/? - Pompeu Martins Foi do dia a hora que aconchegou o tempo em banhos quentes de calmia e... ...e, com ternura, o vento suprou o murmurio dos que chegam e pergutam com bom tom o que daí vem. Em passos acelerados, deu-se a fuga da ventania no resguardo de um banho caseiro de sais, com  essência de erva doce e fragrãncia de jasmim! O tempo parou! Aquele tempo que faz vento e traz o tumulto no ar, parou estanque na rua mudando de feição! Tudo muda...muda tudo com o tempo!

De olhos fechados, pensei...

Imagem
foto da net Foi a vida que te fez doce, menina mulher, de candura no sorriso e discurso acertivo mas sereno? Foi a vida quem te ofereceu, tamanho e medida, para construires castelos em teu redor? Foi a vida que te trouxe, presença e espírito, para acalmar o tumulto dos horrores? Que intensa vida é esta, pessoa de bem querer, que vences a perda antes de perder? ...  Vive devagarinho, para a vida te viver!

Deixa-me falar primeiro...

Imagem
foto da net Deixa-me falar primeiro Dizer que a lua brilha e a luz vem de dentro, Do cantinho supremo que alimenta a raiz e nos tropeça em emoções contidas! Deixa-me dizer sem tremer com a voz Que as palavras são parcas E parcas são as ações perdidas quando todos se rodeiam de nós! Deixa-me falar primeiro, Dizer que choro com tulipas brancas embrulhadas em jornal, que gosto do afago no cabelo, do olhar de cumplicidade, e da prioridade em me deixares falar! Só tu sabes porquê!

Companhia das ondas...

Imagem
Foi tão bom caminhar sozinha, Servir de companhia às ondas que em mim estalaram e a elas poder dizer o que nem o silêncio poderia ouvir! Foi tão bom ter o mar como confidente, de companheiro dos passos dados e apagados num momento ténue de hesitação! Quantas vezes na dúvida da caminhada vem a certeza de estar bem acompanhada... Se no mar mora a confidência, na terra estão escritas as ações,  e no céu a vontade de tudo mandar voar... Foi tão bom caminhar sozinha!  

Homens da Paz

Imagem
foto da net Não sei explicar o que sinto, se revolta por ver tudo a arder ou vontade de estes homens promover! Não sei dizer como os vejo, se aventureiros e destemidos, ou valentes e salvadores dos pinheiros encolhidos! Não sei olhar e ver quem são, como são, se inquietos e combatentes ou "homens da paz" impacientes ! Sei apenas dizer: OBRIGADA, pela valentia que nos acalma e pela suprema sabedoria em apagar os fogos que grassam a desgraça do verde património!

O dia em que o céu desceu ao mar...

Imagem
foto de Luísa -  6 agosto 2012 Foi neste dia que o céu desceu ao mar, beijou-lhe a mão e sorriu! Fez-lhe um tempo especial, uma cortesia fora do normal, uma passagem sagaz e carregada de plumas de água! Envergonhou-se do sol, tapou-lhe a passagem como quem veda o acesso que aguarda a surpresa! Foi um dia de sorte, de caminhos de Santiago, de cruzadas e cruzeiros no oceano... Neste dia, que o céu desceu ao mar, vi-te linha de fusão, vi-te azul igual entre o brilho emprestado e o azul que vos confunde e nos é dado!

Enamoramento...

Imagem
foto de Luísa - agosto 2012 Entre o caos e o cosmos moram os elementos! Mora a ÁGUA que beija a TERRA e o FOGO que paira no AR por tão bela paisagem ver! Sentada na rocha oiço o mar que tão belas histórias conta, Oiço o pulsar das suas rezas quando dos marinheiros fala, Escuto as espécies animais que navegam alto mar e hoje à praia vieram! Aprecio a lida das marés e do acolhimento da terra aos sinais da lua e do sol! Sinto neste cantinho de margem a água que lá mora e que rasga o silêncio quando chega e beija a pedra! Gosto do enamoramento sentido nos elementos da natureza...

Segredos lançados ao mar...

Imagem
foto de Luísa - agosto 2012 Foram presos os desejos do imaginário, Deixados nos calabouços da torre que murada olhava o oceano! Foram conservados arejados, ventilados de norte pelos raios de sol que espreitavam à janela!
O mar serviu-lhes de chave,
abriu-lhes a loucura de voar
e deixou-os tocar nas nuvens da ilusão!
Os desejos emanciparam-se da realidade...

A olhar o céu...

Imagem
Foto de Luísa Vilaça


Deitei-me a olhar o céu... ...vi-o coberto de nuvens em castelo, daquelas nuvens imensas de branco, em alianças desorganizadas numa união que vedava o azul! ...vi-o a querer despertar, num acordar suave de verão, com sinais de presentes de sol! ...vi-o sorridente, por entre os poros indecisos das nuvens que se agrupavam e empurravam para sul! Fechei os olhos e vi o céu, vi-o aliado dos alienados, inspirador dos desejos sonhados, e parceiro das loucuras agarradas no nada! Deitei-me a olhar o céu, numa manhã de verão acordada de um sonho! 

www.grifoplanante.blogspot.com

Imagem
Selo premio criado por Lina Reis
Hoje remeto para: www.grifoplanante.blogspot.com pois fui premiada no desafio do mês de julho. Visitem pois é um dos blogs mais bonitos que conheço. Grata pelo selo premio à Lina Reis Grata pelo desafio ao João Menéres!

Entre o rio e o mar

Imagem
Foto da net

Entre o rio o e mar É aqui que desde sempre me lembro de te amar! Entre os dias de praia a descansar E as noite de dança até o sol voltar! Entre a vinda da catraia nas nossas vidas, e o relógio a funcionar ao contrário do habitual! Entre os castelos de areia a contruir e os sonhos sonhados de mão dada em cada onda que beija o areal! É aqui de desde sempre me lembro de te amar!

Passo a passo, fez-se caminho!

Imagem
foto da net
Todas as pedras no caminho foram chutadas Fez-se límpído o trajeto e, passo a passo, se caminhou! Andou cambaleante sem cair, Tropeçou errante na aprendizagem! Saiu a correr pela vida e serenou quando a fez aliada! Hoje, olha a pedras como fonte de inspiração, aquelas que lhe mostraram a melhor forma de andar, tropeçando e andando, andando e aprendendo a caminhada! Passo a passo, fez-se o caminho...

Molhei a sandália ao pisar o mar

Imagem
foto de João Menéres - www.grifoplanante.blogspot.com

Ousei pisar a água sentir-lhe a cor... Fechei os olhos ao ouvir as gaivotas num voo suave de verão! Arrisquei ser uma delas, no toque calmo das ondas que se esticavam na praia... E consegui! Vagueei sem movimento neste momento certo de solidão acompanhada, junto à cor do sol que aquecia a terra e lhe dava o lusco-fusco do entardecer! Molhei as sandálias e saciei a sede do mar! Olhei-o com convicção e bebi inspiração do singular entardecer... Ousei pisar-te, mar!


Pensamentos...

Imagem
foto da net

Gosto de sentir o preenchimento da distancia, De apanhar o que foge entre os dedos E ouvir sem fala o discurso dos sábios loucos! Gosto do cheiro a bom gosto, Da calma da simpatia, do sorriso e da alegria de quem se senta ao meu lado! Gosto da serenidade, Da delicadeza, Do humor espontaneo e do olhar audível e mudo! Gosto de gostar, de gente de alma lavada e sem peneiras! Gosto do que é chique, do que tem requinte natural e nos alimenta o intlecto só de olhar! Gosto de estar sem estar, gosto de ir sem caminhar! Gosto de gostar, mesmo que gostando passe a não gostar.


Trocadilhos alinhados!

Imagem
foto da net

Quando te concentras, desconcertas Quando te alinhas, desajeitas Quando te viras para dentro, exteriorizas Quando te sorris, dás ares de desordem Numa ordem alinhada num concerto só de ti!

Olhares

Imagem
foto de Luísa



Quando um dia olhaste o rio viste-lhe linhas de movimento, Cheiraste-lhe as algas vagueantes a correr para o mar e ouviste o nado dos peixes que cardumavam rumo a nascente! Foste presenteada com a visita do cisne branco que te olhou, abeirou e perfilou para a foto que preparavas tirar! Aaaahhhh! Como aprecias o que é belo e como é bela a direção do teu olhar!


Parou...

Imagem
foto da net

Se chegares, bate de mansinho, desliga o interruptor e fala baixinho! Se vieres, anda em silêncio, traz o teu sorriso no rosto e senta-te sem me comentares! Ouve-me pelo olhar, e lerás em mim o que me inquieta e deixa prostrada! Lido mal com a injustiça, tu sabes! E na ressaca dos dias idos, compenso-me com refugios em ti, sem sentir o mundo que gira e passa, numa azáfama louca que me não reconhece e esquece. STOP!

Em detrimento das palavras...vou aprender a olhar e ver!

Imagem
imagem da net
Que faço aqui, palavras dançantes? Fazeis com que exponha o que de mim sai num momento de lucidez estranha, num segundo de pensamento vão e furtuito, numa circunstãncia invulgar e única de reflexão? Hoje não vou por aí! Na reflexão não vos vou usar nem lembrar de vos prenunciar... vou transmitir o meu pensar no brilho do olhar e na mansidão do sorriso de compreensão! As palavras serão permutadas pelo saber no olhar, substituidas pelo pensamento de as fechar e guardar... até em novo ensaio as mostrar.

Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si

Imagem
foto da net


Quisera eu um dia saber as notas que tocas! Sei-te estudiosa e encantada com as pautas, mas lê-las, só mesmo pela interpretação do teu doce olhar! Vejo-te dedicada, atraída pelas melodias que soam pelo sopro! Os dedos, um a um, têm posição certa na escala de teclas que dominas! E balanças...balanças ao som de Beethoven que interpretas de cor! Esperas sempre uma avaliação nossa. Bom ou Muito bom? Para nós, serás sempre a melhor!


Tempo espectável...

Imagem
foto da net

A ligeireza com que os segundo se consomem, consome-me! Passa rápido este tempo intemporal de ações parcas e abundantes, que atravessa suavemente a vida num trajeto incognito e imprevisível, onde não se contam os tempos passados, nem se esperam os tempos por vir mas aguardam-se as incognitas num tempo traçado a preceito! Há tempo que não se dá conta de existir, que passa intocável nas nossas vidas e nos deixa indiferentes... Mas o tempo que se esbarra em nós e nos permite olhar de perto os dias, dá-nos uma rara beleza ao esperar o que está por vir!



Rascunho...

Imagem
foto de Luísa - Montalegre - 5 maio 2012
Penso muitas vezes em escrever Pegar num qualquer papel e traçar as linhas em letras flor Penso em descrever aquilo que os olhos agarram e soletram na alma, tipo traçar o verde e descrevê-lo na paleta, ou então ouvir o silêncio e descrevê-lo som... Penso muitas vezes sentar sozinha e começar a inventar o sentir, a fazer redação desse vácuo que me eleva e despeja de qualquer vontade de voltar... Hoje vou escrever e perguntar ao eco quantas vezes ele fala, quantas palavras terei que aprender para poder escrever. Hoje fiz-te rascunho, tipo ensaio...

A Cidade de Eugénio - Um livro de Luis Neiva Santos - Fotografia de João Menéres

Imagem
Foto de Luísa


Das letras à fotografia,
eis um livro a devorar numa tarde de sol!
A capa impulsiona a vontade de ler
pelo fogo que aquece o mar da leitura!
Hummmm! Aconselho vivamente!