quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Falta-te algo

Foto de Luísa Vilaça.
foto by Luísa
Falta-te algo!
Tens as mãos inquietas
e o olhar não pára!
Falta-te a tecla do sonho
a escrita corrida de quem ama as letras
e as ensaia num bailado sincronizado!
Falta-te algo!
Papel. Lápis. 
Folhas em branco!
Sons da natureza,
sorrisos das ervas,
beijos de brisas!
Falta-te algo!
O tempo que te foge e orienta
num sentido perdido de escrita!
Escrever.
Ver.




quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Aliança

foto by Luísa

Só tu sabes tudo!
Retratos duma escrita solta
que nos retratam sem sermos nós!
Cumplicidade,
simbiose do olhar
num momento que um dia tocou forte,
fortalecendo-nos firmes no tempo!
Mais um pouco de vida,
mais um pouco de nós,
mais um muito sentir...
...tendo-te!



terça-feira, 15 de novembro de 2016

O teu olhar de perto!

Foto by Luisa


Adivinho-te dividido
talvez com o coração partido
fraturado pelas pedras seguras
que se vão desmoronando!
Sei-te num tempo corrido
onde o teu olhar profundo
capta as cores mais escondidas
das formas menos visíveis !
Sei-te tão pouco!
Mas do pouco que sei, sei que gosto muito
e no muito que gosto
dou-te o melhor de mim...
...sempre tão pouco!
Um beijo muito amigo.
Um xi-♡ do tamanho do mundo!

domingo, 13 de novembro de 2016

A ti

Foto by Luisa

Antes  que o tempo passe
 e não dure
Deixa a palavra escrita
Algo que de ti perdure
Te valorize no tempo...
Antes que o tempo passe,
Veste  o olhar de seda
Laça o cabelo sobre os ombros
Traça as pernas sob a cadeira
E escreve um momento de ti
Um tempo de vida cruzada
Entre o sorriso no amor
E a tristeza de te ver aqui..
...não estando!

sábado, 5 de novembro de 2016

Aqui...

Foto by Luisa

Aqui,
aqui, onde o outono cai e voa rumo ao inverno, há um sol que espreita e abençoa a dança das estações!
Um diospiro que pede canela,
um azevinho que pede frio, 
o sol que abraça ambos
entre raios de brilho, ora mais longos, ora mais curtos...
Aqui, onde toda a vida estacionou!

domingo, 30 de outubro de 2016

Furos de luz...

Foto by Luísa

Furou o nada,
brilhou simples,
singela e quente,
furou!
Tocou-lhe o rosto,
atrapalhou-lhe o olhar,
aqueceu o sorriso,
invadindo-a...
Sedosa chegada,
quase em despedida,
beijou-a levemente
desenhando-lhe um novo traço
dando-lhe um pouco do seu ar...
Veio só por ela
Só nela poisou  o seu brilho
E nela fez nascer um pouco de tudo,
um muito de nada,
deixando-a vazia...
...como a encontrara.


sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Passos

Foto by Luisa

Pedra
flor no jardim
riacho que passa
e um verde sem fim...
Passos dados nas nuvens,
alinhados na pressa da fuga,
 corridos,
salpicados de sombra,
reflexo de caminho,
num sinal de passado...
Passos esmagados
pelas rotas da vida!
Passos parados.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Despertar

foto by Luísa

Sinais de luz,
no despertar da montanha,
quando te enrolas e adormeces!
Sons de vida,
de calma, de sonho,
de toques de magia
entre o teto do céu
e o piso da alma!
Sonhos com despertador...
...brilhos que reiniciam!
Recomeçar!

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Ilusões

Foto by Luisa

Vi-te brilhar,
reguila,
de olhar posto no nada
como quem espera o devir.
Vi-te clarear o futuro
e nele escrever frases apagadas.
Aí, onde o sonho morou
e a leveza do sono te fez levitar,
segura-te,
o céu não acaba ali.

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Furo....

Foto by Luisa

Um furo matinal
Uma hora encontrada
Um sol que acorda
Rasgando a madrugada
Sai levezinho
Ronpendo a manhã
Ja nao estranha quem o espera
Nem conta se apressar
Traz luz..
Espalha calor...
Um raio de sol
Só para acordar....

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Serei...

Foto by Luísa 
Se um dia for planta
Todas as raizes irão dar sinal de mim
Sairei serpenteada da terra
Elevarei um tronco seguro,
um suporte de ramos,
um sustento de folhas, assim:
- verdes, pequenas, envergonhadas, cheias de vida...até ao fim.
Se um dia nada brotar da terra
Não serei eu em mim!

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Prometi

foto by Luísa
Prometi escrever,
dizer baixinho a cor do céu,
pintar um pouco de sonho
e guardar o pincel!
Prometi morar nas nuvens,
abrir as portas da ilusão,
desenhar o sorriso envergonhado
e oferecer-te o lápis!
Prometi ler no teus olhos,
ver por dentro o filme que passa,
rever o guião
e realizar-te, assim, feliz!
Prometi! Cumpri.


sábado, 15 de outubro de 2016

Diversidade humana


Escrevi a primeira letra
na esperança de traçar igualdade!
Rabiscos de intenções,
desejos e vontades
de tocar o homem,
de abanar a diversidade!
Temos tudo 
Não temos nada
Olhamos todos
e não vemos nada!
Na diversidade humana
desumaniza-se a igualdade!

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Olhar perdido

foto by Luísa
A voz trauteou conhecimento
e o cruzamento do discurso do método
esbarrou no primeiro olhar.
Viu, 
sentiu,
perdeu a memória no cheiro perdido da pele!
Longe, distante do toque, 
esquecido do tom da voz
cegou tudo o que abraçou,
partindo... 



domingo, 9 de outubro de 2016

Respirar

foto by Luísa

Todo o céu está vazio!
Não há sombras, nem nuvens,
o sol esconde-se longe
e a luz apaga-se mais cedo!
Todo o céu fica sem ar
onde o vácuo entala a vida
e respirar já não é normal!
Todo o céu te olha,
todo o olhar asfixia em ti!
RespirAR...

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Se fossemos diferentes...seriamos iguais!

foto by Luísa

Passo a passo
vou ser-te igual
mesmo na diferença que nos abraça!
Vou parar para te acompanhar
e crescer nas passadas de gigante que me ensinas.
Olha,
vês aqueles que nos olham?
Ainda não perceberam que lhes somos iguais,
nem aprenderam que um dia...
...um dia o caminho tem uma curva
e que se não lhe forem flexível,
partirão.
Um dia...
...poderão ser-nos iguais!
;-)

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Diferenças

foto by Luísa

Esperavas o sol
Trouxe a lua,
Esperavas igualdade
trouxe a diferença...
...porque melhor que a tua esperança
é a certeza de te ter aqui!
Se me olhas diferente
vê-me igual
Se me ouves calado
fala-me de vida
e o som por mim gritado será AMOR!
Ensaios de igualdade
dedicado a ti! 


terça-feira, 20 de setembro de 2016

Bom dia!

foto by Luísa

Quase um olhar
Um toque na ponta dos dedos
e a respiração que falta!
Quase um tocar
Uma visão reflexiva
e o suspiro que abraça!
Sorrisos,
oferta do dia
que acaba de chegar...partindo!

domingo, 11 de setembro de 2016

Tufos de sonhos

foto by Luísa

Pelas cores com que se vestem
guardo o guarda-roupa na memória de verão!
Tufos de ervas bailarinas
numa dança de saias rodadas
alargadas ao convite a parar!
Se pudesse deitava-me.
Descansava das horas agitadas
depositava os anseios
e...sonhava!
Sonhava verde!
Sonhava...o sonho!

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

A vida num olhar...

foto by Luísa

Abre os olhos e vê
as linhas do horizonte
baralhadas
desalinhadas
tingidas
borratadas
apagadas.
Abre o olhos e cheira
todo o desenho queimado
e do fumo que se ergue
uma clareira pintada espreita
quente
laranja
fogo anunciado
de um dia a vir!

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Verão

foto de JFL - Pazo de Sabadelle - Agosto 2016


Passo descalça,
sinto o chão crescer
num momento de pausa,
numa pausa de laser!
Posso espirrar calor
suar frio de emoção
dançar na frescura de relva
ou
rodopiar livre no salão!
Posso passar leve
ou prender-me à frescura
do paço
num passo doble,
na elegância do tempo seco de verão!

terça-feira, 26 de julho de 2016

Redações da natureza

foto by Luísa
Sentada, escutei tertúlias da natureza,
conversas intocáveis de poderes únicos, 
 numa oratória com hora marcada!
E que conversa!
No silêncio projetado no som
ouvi o fogo poisar na água!
Fusão de elementos, 
encontros sem vaidade
numa suprema delicadeza de movimentos!
Sentarei de novo!
Escutarei de novo!
Aceitarei o convite de redatora
da reportagem datilografada naquela linha:
- aquela que separa a junção da conversa
e anima o sonho...
Voltarei, à hora marcada!
 



segunda-feira, 25 de julho de 2016

No silêncio do entardecer...

foto de Luisa

...vive o sonho incandescente,
quente,
laranja-fogo,
ardente!
Mergulha o olhar nas cores,
pinta o céu com a ponta dos dedos...
...sorridente!
Reclamo-me presente no leito,
no colo da tua calma,
onde em paz me deito!





domingo, 24 de julho de 2016

Até amanhã...

foto by Luísa

Serenidade no olhar
e quietude na alma!
Quando o sol se deita
puxa o lençol da calma
adormecendo no ondular dos sonhos!
Repousa a vida...
... tu consegues!

sábado, 23 de julho de 2016

Vejo-te...

foto by Luísa

Ágil
decidida
de voo aberto ao futuro
num sonho de sucesso seguro
Frágil
insegura
a planar no tempo presente
acordada pela certeza de seres diferente
Serena
Observadora
Criativa
Astuta
...
Tu.

terça-feira, 19 de julho de 2016

Espera-me para jantar...

foto da net

Um beijo,
uma golada de leite com café,
um sorriso apressado
e um compromisso:
espera-me para jantar!
Tratado!
Prometo voltar...
...numa troca leve de olhares,
num momento de paz vivido,
para juntos sentarmos ao luar!
Terás que me esperar.

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Noite...

foto by Luísa

Vejo-a chegar!
Sim, a noite vem devagar!
Chega suave, chega amena, chega brilhante e bem serena!
Mesmo calma, não vem só,
traz a lua e Órion!
Chega em silêncio,
na paz sentida,
focada,
cheia de força,
num momento de tempo,
num tempo jamais vivido!

segunda-feira, 11 de julho de 2016

sorriso da lua

foto da net
Só quando a lua chegou
repousou a cabeça entre as mãos
 e sorriu!
Estava acompanhada da solidão,
mergulhada nos seus pensamentos,
voltando a sorrir!
Quantas voltas deu ao céu e voltou a vir!
Fez aqueles circuitos vezes sem fim
como quem desenha o sonho
e adivinha a trama, 
tramada!
Se a lua chegou,
alguém vai sair e sorrir...
assim,
sonhando devagar!




domingo, 10 de julho de 2016

olhAR-TE

foto by Luísa

Olhar,
Ver,
Sentir o aromas das cores
e respirar o buliço das formas!
Desenhar os contornos de fundo
com a ponta dos dedos...
...formá-los firmes e sedosos,

esticá-los pelo sonho
e
dormir!
São sonhos...
São apenas sonhos!

quinta-feira, 30 de junho de 2016

contrastes

foto da net

O caminho,
a luz que vindo por ali
brilhou!
Ofuscou o que não estava definido
aclarando as interrogações escondidas!
O caminho da luz
a luz que se fez ao caminho!
Espera!
Mostra mais desse caminho...
...não escureças a esperança!



quarta-feira, 22 de junho de 2016

No teu olhar



foto da net

É no teu olhar que afogo a visão do ser!
Sei-te de cor,
lembrando eternamente,
tudo o que temos cá dentro.
tudo o que de ti tenho em mim...
...reconhecendo-me em ti!
É no teu olhar que me abrigo,
me encolho e refugio!
É no teu olhar que me encontro,
para sem forças,
tentar agarrar o tempo
e não o deixar passar,
ficando!

terça-feira, 21 de junho de 2016

D´Ouro

foto de JOÃO MENÉRES - www.grifoplanante.blogspot.pt

Talvez seja um sonho,
turvo,
cinzento,
lento ao passar!
Talvez seja um acordar real,
claro,
evidente
convite para passear!
Talvez seja a dúvida
que o alinha
na incerteza da força ao passar...
Talvez seja d´Ouro
o sinal de manhãs cinza-sublime
para serenamente te ver caminhar!





segunda-feira, 20 de junho de 2016

Entre a lua e o sol

foto by Luísa

Temos encontro marcado,
depois de acordar o dia
e antes do pequeno almoço,
no mesmo sitio
à hora do costume!
Entre o sol nascer e a lua se deitar
há um olhar que desperta e espreita,
ali,
descalça, só para vos ver!
Curiosa pela subida do sol,
sonolenta pelo aparecimento da lua,
ali,
no sitio do costume,
descalça só para vos ver!
Desperta com o sol
adormece contigo...
sonha um dia ser
...tua...lua!

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Não digo...

foto da net

Tenho as palavras secas
num ensaio do que está por dizer.
Cruzo o pensamento na memória.
buscando o que é bom e faz bem!
Tantas palavras soltas,
tontas,
cheias de tudo...
...e eu vazia em todas!
Secaram na nudez do sentimento,
no banho frio de ideias,
na límpida essência
da infantilidade do ser.
Secas palavras,
palavras secas!

segunda-feira, 13 de junho de 2016

lá fora

foto by Luísa

Chove lá fora
e o vento não sopra, por agora!
Ouvem-se os pássaros agitados,
zangados,
tolhidos pelo frio regressado!
Chove lá fora
e o sol cobriu-se de nuvens!
Encolhido,
encoberto,
tolhido de mimo,
escondido, nas saias da mãe!
Chove lá fora
e o piso sente-se molhado...
...chorado por o sol demorar!
Chove lá fora...

domingo, 12 de junho de 2016

Tão perto!

foto da net

Eis o teu passo,
marcado, seguro-sereno de andar.
pisando o caminho que traças,
mesmo andando devagar!
Alicerces do ser
nas mais belas marcas do pisar,
entre o saber olhar, ver
e sentir o valor de amar!
Não pisas...suportas-te na base do ser!

quinta-feira, 9 de junho de 2016

O tom do nome

foto da net

Há tons de voz que se materializam em comandos.

Uns, embalam-nos na memória do mimo
Outros, adormecem-nos no mimo da memória!
"Maria Luísa!"
traduzia-se em repreensão!
"Lú",
interpretava toda a tua atenção!
Entre o som austero
e o de comando doce,
sempre estiveste tu,
segura em todos os teus tons,
certa de todos os reflexos
de ti em mim, em nós!
Hoje sou eu,
sem nome...presa no teu olhar,
com saudades de ser quem sou:
"Maria Luísa!" no teu tom, outra vez!




terça-feira, 7 de junho de 2016

Para de escrever

foto de Pepe
Para de escrever que me enervas
Deita as letras e sossega
Viras e voltas
voltas e viras...
Para,
ou escreve devagar!
Deixa o olhar fechar as pálpebras
e não leias a vida para além de ti!
Para!
Para e vai viver.
Um dia, quando o tempo tiver passado,
vais depressa perceber
que tudo o que escreveste
de nada te vai valer!
Assim...
...num colo de memória a reter!




segunda-feira, 6 de junho de 2016

O teu sonho tem cheiro...

foto da net

Cheira a flores o teu sonho,
fresco, suave, presente, sentido devagarinho!
Cheira a sonho o teu aroma,
guardado na mala dos afetos,
na forma dos mimos dados,
na dádiva do nada trocado por tudo!
Há mil formas de amor por descobrir
misturadas na fragrância do ser
perdidos na imensidão da tua essência!
Cheira a flores o teu sonho...


  

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Crescemos sem querer

foto da net

Esquece-me
Esquece-me entre o poisar da lua 
e a alvorada solar!
Deixa-me adormecer entretanto
e sonhar essas horas do fim!
A vida despede-se devagarinho,
passa de mansinho
entre lições rasteiradas
e aulas carregadas de afeto firme!
Vive-se a crescer.
Crescemos sem querer!

sábado, 28 de maio de 2016

Céu cinza

foto by Luísa

Fico sem saber se o cinza mescla o céu
e enviou salpicos à terra!
Carregado,
denso,
escuro,
ares de zangado,
quase todo sombra,
sem luz para iluminar!
Pinga que pinga
toda uma chuva que cai
e vai...
...molhar todos que poisam
no varal desse jardim!

Serenidade...

foto de JOÃO MENÉRES - www.grifoplanante.blogspot.pt


Sabes que ando por aí
nos trilhos não marcados da vida
onde aprendo o olhar as cores!
Sabes que na pele do campo
sinto o olhar sereno do amor
e que nas ondas trazidas pelo vento
beijo o teu rosto suave!
Sabes que no toque das papoilas
oiço-me dizer-te baixinho
segredos ainda por revelar!
Só tu sabes...
...sabes que ando por aí!

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Retratos da certeza na dúvida

foto de João Menéres: www.grifoplanante.blogspot.com

Pedes calor,
terás fogo!
Lembras carência,
verás fartura!
Referes guerra,
virá a paz !
Tudo que tocas
reflete luz
e a luz que brilha
ofusca a cegueira dos demais!
Elevado no mais belo sonho
num sono que julgou perdido!
Malvada lucidez do ser,
penetrante raiz que edifica e leva a
que procure em Marte o chão já perdido!
Retratos da certeza na dúvida...

domingo, 22 de maio de 2016

O teu riso - poema de Pablo Neruda

foto da net
Tira-me o pão, se quiseres,
tira-me o ar, mas não
me tires o teu riso.
Não me tires a rosa,
a lança que desfolhas,
a água que de súbito
brota da tua alegria,
a repentina onda
de prata que em ti nasce.
A minha luta é dura e regresso
com os olhos cansados
às vezes por ver
que a terra não muda,
mas ao entrar teu riso
sobe ao céu a procurar-me
e abre-me todas
as portas da vida.
Meu amor, nos momentos
mais escuros solta
o teu riso e se de súbito
vires que o meu sangue mancha
as pedras da rua,
ri, porque o teu riso
será para as minhas mãos
como uma espada fresca.
À beira do mar, no outono,
teu riso deve erguer
sua cascata de espuma,
e na primavera, amor,
quero teu riso como
a flor que esperava,
a flor azul, a rosa
da minha pátria sonora.
Ri-te da noite,
do dia, da lua,
ri-te das ruas
tortas da ilha,
ri-te deste grosseiro
rapaz que te ama,
mas quando abro
os olhos e os fecho,
quando meus passos vão,
quando voltam meus passos,
nega-me o pão, o ar,
a luz, a primavera,
mas nunca o teu riso,
porque então morreria.

Pablo Neruda

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Sem pressa de acordar

Foto by Luísa

Há horas que passam
outras que param!
Há momentos que se esquecem
outros que perduram no tempo!
Há relógios sem ponteiros
e outros que tic-tacam sem parar!
Há renovadas manhãs que acordam
e noites começadas com pressa de acabar!
shiuuuuuuu!
Hoje o sol já foi dormir,,,
...sem pressa de cor dar à manhã!
Sem pressa de acordar!

domingo, 15 de maio de 2016

Passeio da calma

foto de Luísa

Sente-se o aroma purpura
mergulhado perdido
no bálsamo da serenidade!
Respira-se ternura
imbuída  no verde-natureza
corado de margaridas-raras...
...sementes várias de calma espalhadas!
Passeio do olhar inquieto
na quietude de toda a sua alma!

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Avé Maria!

foto da net

Gostaria tanto de estar aí, Senhora!
De ouvir o silêncio em teu redor
e comungar da paz que só a tua casa mostra!
Somos sempre muitos
somos sempre gratos a ti
somos famintos de fé
e na fé mergulhamos o pedido...
...agradecendo!
"Senhora, eu creio em vós,
mas aumentai a minha fé!"
Hoje e sempre!

terça-feira, 10 de maio de 2016

acasos

Clique para obter Opções
foto by JCF

Rede de galhos laçados,
traçados,
rodilha com verbo
e amor como destino!
Todo o alimento
poisado devagarinho...
...sementes de vida,
precisadas de destino!
Hoje, feito ninho,
envolto mimo,
momento crescente
 de olhares perdidos
encontrados sequiosos de vida
...
livres,
presos ao momento!






segunda-feira, 9 de maio de 2016

Amor perfeito

foto de Pazo de Sabadelle . Pepe

Moram no coração 
todas as palavras escritas!
Aquecem os dias,
perfeitos de leitura,
entre o brilho do olhar
e a luz ténue do sorriso!
Quantas páginas 
folheadas,
libertadas,
passadas num sopro...
...ligadas pelo som da terra
que vibra pelo aroma no ar!
Perfeitos?
São todos os amores!




quinta-feira, 5 de maio de 2016

Asfixia..

12 sinais que podem indicar problemas no coração
foto da net

O coração pára
o cansaço inicia!
Devagar, devagarinho,
até o sorriso asfixia!
O desejo é fechar os olhos,
a visão é abrir a paragem e...
...dormir!
Adormecer a alma
na calma do sono,
até, de novo,  o rubor aparecer!
O coração pára e...
...assusta o dia!

terça-feira, 3 de maio de 2016

Tu e eu

foto by ...

Mesmo que o caminho esteja traçado
Mesmo que o chão seque depois de molhado
Mesmo que o cheiro das flores paire no ar
Mesmo que o verde  se pinte de preto e branco
Mesmo que a natureza modifique o seu tom...
...tu serás sempre tu,
e eu, serei sempre tua
na proteção do caminho,
no amparo dos teus passos,
no trajeto que segues sozinha!
Vai e brilha...
...eu fico a aplaudir!

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Ir...

foto da net

Todos os dias parto,
sem meta onde chegar!
Todos os dias avanço
sem medo de magoar!
Todos os dias,
fortaleço o caminho,
indo devagar!
Todos os dias,
são dias de avançar!
Ir e voltar,
andar devagar,
com pena de parar...
...medo de não caminhar!
Todos os dias vou...
...sem parar,
todos os dias!