Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2012

em Série...licor

Imagem
foto de João Costa Adega Dos Ramalhos, Alandroal 29.setembro.2012 — em Alandroal, Evora Das mãos do artesão, Dos pés rodados e peritos na façanha, Nasce com jeito o vaso em bilha! Enquanto roda o torno, do oleiro posto de trabalho, passam os minutos do dia, e as histórias silenciosas, sem calos nem tamanhos! Nas cordas que lhe enlaçam o gargalo apertam-se justos os pingos que escorrem... Arte de conservar o nectar de Baco, despido de parras ou vestes, vestido de sabor e graduado tal licor!

Uma surpresa de Myra para Myra

Imagem
foto de Luísa, com arranjo de João Menéres Houve um dia em que a surpresa bateu à porta, Trazia selo de longe e envelope de proximidade no afeto! Vinha protegido e delicadamente embrulhado! Trazia obra das mãos de Myra, Arte impar e muito especial! Naquela casa, na rua de folhas de outono, há um mural com nome "Myra Landau": OBRIGADA, MYRA!

Outono, tempo de reviver

Imagem
foto de JOÃO MENÉRES Calcei as botas de inverno, tracei o cachecol e fui ter com o Outono no jardim! Fui ver a roupagem multicolor que me achapelou, mesmo por baixo do  carvalho mais antigo! Cheira bem...cheira a humidade de folhagem em cadência, numa despedida do ramo que a prende! Ouvem-se silêncios de novos tempos e ruidos estalados do sol que se despede! Sentem-se murmúrios da dança cintilada na purpura despedida das folhas que lhe deram ser! A terra, a terra vem beijá-las tapete, num chão embelezado pelas cores que se apagam e entregam num amor que voltará a ter vida. Outono? Tempo de reviver. 

Na rua de folhas de outono, há uma casa...

Imagem
foto de Luísa Naquela rua de folhas de outono há uma casa Uma casa de porta aberta, sorriso fácil e certo onde no aconchego mora sempre a primavera e cabe sempre mais um! Há um cheirinho próprio como há em todas as casas, mas nesta casa é um cheirinho especial, um aroma preenchido que não sei explicar... Mora lá a harmonia...e tem musicalidade de lar! Hummmm! Naquele lar também gosto de morar, de sentir essa primavera e de lá me aconchegar!

A minha rua é de folha de outono

Imagem
foto de Luísa Ontem prometi as ruas pintadas de folhas, disse que trazia a tela pintada pela mão do tempo, num momento qualquer de novembro! Ontem prometi mostrar a obra natural aquela que nasce do acaso e se mostra aos olhares mais desprevenidos! Hoje, quando a luz diminuiu intensidade, ouviram-se os passos apressados na subida da rua, numa tentativa suprema de fuga ao frio. Hoje vi outono pintado no chão de tão belo que se apresenta!

Olhares d´Outono

Imagem
foto da net Tempo seco de novembro frio e escuro, Tempo que corre nas ruas acolhedoras do movimento urbano! Ladeiam as avenidas os carvalhos pejados de folhas, na esperança do vento que há-de vir! Amanhã mostro-vos tapetes estendidos pela obra do tempo num tempo que nos presenteia com a mudança, numa viragem bela da paisagem fugidia. Tempo de silêncio, de ver as folhas caídas pela janela do meu olhar... 

Ensinamentos

Imagem
foto da net Dei-te em cada tempo vivido o que cresci, dei-te colo, dei-te opinião, dei-te o exemplo do que em ti quero ver crescer. Esquece tudo o que te ensinei, porque o mundo não está feito para pessoas assim! Sabes, o mundo lá fora não reconhece  o que aprendeste como certo. Por isso, faz com o que te ensinei o melhor trabalho de reciclagem e vencerás em cada título pela indiferença no sentir! O erro está em mim...