domingo, 25 de dezembro de 2011

É NATAL

foto de Luísa

É NATAL!
A mensagem de paz, alegria, amor em familia,
vem pelo mão do Deus Menino!
Que todos os dias vos façam sentir Natal,
E que o vosso sentimento se propague por todos os cantos do mundo!

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Árvore de NATAL

foto de Luísa

Não importa o presente
O que importa é o passado com histórias contadas e vividas à volta do Pinheiro de Natal,
Importa a sustentabilidade nos afetos como plataforma da arte de construires a tua árvore de Natal!
Importa quem te ladeia, quem na tua rua mora e de ti precisa!
Importa olhares e veres que nem todas as portas são iguais,
e que para lá da soleira o bem mais valioso é o afeto!
Importa a desordem das luzes que colocas, dando sentido à sequência por ti definida:
oiro - vermelho - verde - oiro!
Importa o teu toque de satisfação ao colocar a Estrela no topo a gritares:
É NATAL!!!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Da Serra trouxe a Estrela do sabor!

foto de Luísa

Do frio guardo a memória,
Daquele que corta a pele e enconcha os ombros,
numa serra alta e cintilante de gelo
onde a manufatura dos queijos de cabra e das mantas de lã,
aquecem as mãos que os laboram!
Tem cheiro muito intenso, próprio do queijo da serra,
Tem segredo de tratamento nas voltas que recomendam!
Desenha-se um circulo no topo e apruma-se uma colher de prata
Para na Ceia de Natal se poder saborear...

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Graciosidade - de Myra Landau

Trabalho de MYRA LANDAU -http://myra-parole.blogspot.com/

Calçou-me de bom gosto e de um apreço imenso pela sua criatividade!
Os tons oiro e pérola, transmitem o que da bom existe nesta amizade transfronteiriça...
Vejo transparência de afectos e opacidade por duradoira!
Tento lê-la em cada visita à arte produzida,
Em cada traço por ela desenhado gosto de a ver e sentir de perto!
Vejo-lhe iniciativa, bom gosto e tradução de gente de bem!
Pela elegância no ser, deixo-lhe um beijinho natalicio!
Obrigada MYRA LANDAU

sábado, 3 de dezembro de 2011

Olhares...a dezembro!

foto de Luísa

Tarde...
...onde chegam cedo as noites frias, cheias de luzes
e
corridas que apressam à calma do lar aquecido!
As ruas,
cheiram a chaminés que libertam as purpurinas da alegria das casas que as suportam!
Ouvem-se os murmúrios das crianças que preparam a festa do nascimento!
Prevê-se a chegada de um Menino, com o amor da familia e total empenho nas lides!
Lá dentro,
piscam as luzes nas árvores com pirilampos encomendados para animar!
Cintilam bolas às cores e fitas várias que as abraçam!
Na solenidade da casa,
prepara-se uma cabana com telhado de colmo em jeito de curral!
O aroma que se respira tem odor a lição de moral,
um ensinamento que se renova ano a ano!
Dezembro, tem cheirinho a NATAL com Jesus!

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

FADO, guitarras e cavaquinhos, patrimonio de familia!!!

na foto da net
(DOMINGOS MANUEL MACHADO - artesão de cordofones - as mãos que falam FADO nos instrumentos que cria)

Num sábado em que o fado era amparar,
lembrei de sobre ele dissertar
de forma simples, é verdade,
mas com a alma de quem pode errar:

FADO é alma!
É voz das gentes em acordes únicos!
É saudade!
É alegria!
É nostalgia de tristeza pelo adeus...
Fado é PORTUGAL!


O local da dissertação?
http://expressodalinha.blogspot.com

domingo, 27 de novembro de 2011

Parabéns, CHICA!

foto da net

http://chicaescreveporai.blogspot.com/

A Chica é realmente uma pessoa FANTÁSTICAAAAAAAAAAAAAAAAA!
Amiga virtual que nos dá todos os dias uma palavra amiga!
Pessoa bem formada e que nos dá colo, um afago querido, um sorriso de afecto!
Chica é sensibilidade!
Chica é maturidade!
Chica é AMIZADE!

Um beijinho enorme à Chica de PARABÉNS!

sábado, 19 de novembro de 2011

Ciclo de vida...

foto da net

Quando as folhas se cansam e descem das árvores
Mudam de cor e caminham sem força...
Despedem-se dos ramos que as alimentaram,
Apresentando-se num novo caminho, sem protecção!
São tantas, tão variadas, citam-se rendidas a uma nova vida!
Têm olhar desanimado ao ver o humus irão ser!
De fonte de energia e vida passam a alimento do solo, sem querer!
Começa uma nova fase...o inicio do fim,
do fim que é reprincípio!

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Moinho de vento...Uma brisa do http://grifoplanante.blogspot.com

"UMA MANEIRA DE...

...DE GUARDAR O VENTO!"
in http://grifoplanante.blogspot.com

Uma maneira de...
...de viajar, voar, sonhar! Ir de encontro ao belo natural de uma ilha que me espera.E outra...e mais outra..
As janelas deste moinho guardam as histórias que as nuvens trazem e contam ao sabor do vento que sopra!
E as pedrinhas que lhe dão forma, riem simpaticamente do seu passar...já viram tanto!!!
Já viram muito, já sentiram vendavais, sopros leves e fenomenais!
Vummmmmmmmmmmmm!
Passa o vento em compasso por entre as hélices...

sábado, 5 de novembro de 2011

Fruto de Outono

foto de Luísa

Vi-te escarlate sobressair do verde musgo,
Olhavas a rua como quem pede saída!
Adivinhaste sol frio, numa manhã de Outono,
e apresentaste-te a sorrir!
Quão belo te mostras! Quão natureza picada de mel!
Prazer em conhecer, figo maduro, pirilampo de cor!
Voltarei a descer a calçada, só para de novo o olho te pôr!

domingo, 30 de outubro de 2011

Preciso de ti...

foto da net

Ainda preciso de ti e do teu tempo,
do teu olhar atento, perspicaz,
da tua sabedoria em ouvires o que não disse!
Preciso-te doce, conselheira,
do colo dado com tempo,
num tempo que era teu e meu.
Requeiro-te inteligente, amiga.
Onde estás tu?Sinto a tua falta...

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Natureza suprema


FOTO DE JOÃO MENÉRES - www.grifoplanante.blogspot.com

Rufam os tambores quando batem corações
Ouvem-se pautadas as notas que mostram o amor que anda no ar
E repicam as batidas que mostram os sorrisos,
que juizam as melodias do sentir!
Tocam...tacteiam como quem aquece o olhar!
Melhor horizonte era impossível!
Tem cheiro de futuro, de repouso na água com sono de estrelas,
como quem espera acordar,
e um
novo dia poder encontrar!

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Chegada do outono...

foto de Luísa

Vieram em grupo, muitas, alegres,
Intensas e carregadas!
Passavam com pressa, sopradas de sul!
E corriam...aceleravam...descarregavam a benção do dia,
num baptismo ruidoso em apresentação!
"Chegou o Outono!
E com ele, entramos nós!
Estendemos o véu cinza chumbo,
num filtro sadio dos raios de sol!"
Chegou o outono, num pranto tardio e exagerado!
Mas, pela natureza dos actos, chegou atempado...

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Outono...ou talvez ainda não!

foto de Luísa

Chegou o Outono,
estação da espiga, dos figos, das uvas e dos diospiros!
Das vindimas e dos típicos doces da avó!
Do cheirinho a doce quente e ao refrescar dos dias!
Das árvores de fruto recheadas e das uvas maduras nas ramadas!
Da apanha do marmelo para pôr o doce a corar...
Prepara-se a canela para os diospiros receber,
e aprumam-se os barrotes para pôr na lareira a arder!

sábado, 8 de outubro de 2011

Guia

foto de Luísa

Ergues-te imponente, detentor da visibilidade longinqua,
titular da visão mais informada daquilo que o nevoeiro esconde!
Tens perfil de torre, esguia e elegante,
Desenho de quimera luzidia com óptica presente na distãncia da luz!
Tens poder de orientação, sinal acústico de recepção...
Substituis a obscuridade na presença de feixes de luz,
mostras caminhos navegáveis e
dás sinais do tempo pela duração das horas instáveis!
És guia com sinais do rumo a seguir!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Olho de sol...numa saia azul!



Em tom de azul trajas as pregas
Da saia que cintas amarela!
Elegãncia em cor num cenário verde minho,
Benze-te o sol que alegre raia lá de cima!
E, na noite que te vem cobrir,
sorri-te a lua que tão fresca te ilumina!
Das mil que florescem no campo,
olho-te diferente,
sem nunca te perceber o pranto!

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Oceano meu...

foto de luísa

Tanta água mora em ti, oceano!
Ofuscam-te os raios de sol que te invadem,
e
agradeces as gotas que as nuvens libertam e te molham!
Serves de plataforma de prazer aos que contigo se divertem
e nas ondas que trazes à praia, dás-nos mergulhos de sabor aventura!
Na tua imensidão, trava-te o horizonte que
Risca a linha que te separa entre o meu olhar e a tua visão...

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Palavras...


...que se metem com quem está desprevenido!Com quem as vê sem leitura!
Entram olhos dentro rumo ao globo da interpretação e giram na órbita do entendimento!
Quando se abre a mão, tenta-se apanhá-las e vêmo-las voar sem alcance!
Uma leitura depende do bilhete da liberdade preso à viagem da interpretação!
São notas de reading na claridade das páginas que redigem a história,
da narrativa que corre nas veias e inventa circuitos ao passar nas valvulas desimpedidas!
Leituras, somente leituras!

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Sobre rodas...com pressa de chegar ao mar!

foto de Luísa

Veio luz aquecer o que de sombra apresentou...o ser!
Vinha sobre rodas, ágil e seguro,
observava a margem como quem lê o livro mais puro!
Lia-lhe as linhas das ondas, das marés por navegar,
passava as folhas escritas e parava nas páginas por inventar!
A redacção dada ao dia, foi bafejada pelo vento do norte,
por aquele que entra e bate a porta, com pressa de agradecer ao sol,
o calor que o trouxe ao rio, numa tarde de versos a rimar!
Sobre rodas...com pressa de te sentir ao chegar!

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Do lado fluvial, aprecio-te Restinga!

foto de Luísa

Se, de um lado te vejo mar,
Do outro beijo-te, Rio!
Se de um lado estalas ondas prontas a desafiar,
Do outro acalmas as canoas prontas a navegar!
Se de um lado chegam pescadores em botes artilhados de covos,
do outro experimentam-te os amadores, com fios de seda e canas inexperientes!
Do lado de lá, ameaças as dunas, que se arrastam com o vento!
Daqui, do lado que te registo, vejo-te verde gramineas,
Sorridente ao sol, como quem fecha os olhos ao calor do seu sabor!

sábado, 17 de setembro de 2011

Encontro

foto de Luísa

Ali,
Onde o rio encontra o mar,
as ondas se cruzam e brilham e se deixam experimentar pelo colorido das pranchas...
Onde a viagem acaba e o imaginário começa,

Ali,
onde as areias salinas se vestem de verde,
as gaivotas passeiam de robalo no bico e soltam a curiosidade dos que por lá passeiam...
Onde as linhas se curvam ao ver o vento passar,

Ali,
onde se protege o movimento dunal,
as mangas de areia decoram-se com tiras de pau e se preserva a natureza com carinho cientifico...
Onde a licença para usar se tira no balcão do civismo e da polidez!

Ali,
mora tão somente a natureza,
o Cávado e o Atlântico!

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Sossegado olhar...

foto de luísa

Se o teu sossego navega em águas calmas,
O meu transporta-se na calma do teu olhar!
A tormenta dos que te ladeiam passa-te ao lado,
E vejo-te indiferente ao agitar das almas apressadas!
Olho-te elegante como quem vê o leve agitar das águas ora paradas!
E navegas...Palmilhas o caminho seguro das beiradas do rio,
Daquele que te deu guarida e alimenta no teu passar!
Fica espelhado na imagem guardada no rio o sossego oferecido no teu olhar!

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Hoje vou por aí...

foto da net

Hoje vou por aí...
sorvendo as palavras como quem mata a sede num copo de letras!
E bebo!
Bebo as ideias num gole e manifesto saciedade pela expressão de qualidade!
Hoje vou por aí...
pelos ventos soprados nas ruas que agitam as folhas das páginas por ler!
E leio!
Hoje vou por aí...
com vontade de não ter vontade de nada fazer!
E faço!
Hoje vou por aí...
interpretar as linhas já escritas numa lingua por aprender!
E sinto que a sede saciada na escrita já inventada
promove um momento meu para um dia aprender a escrever!

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Cávado pintado de nevoeiro...

foto de Luísa

Se te mostrasse escondido,
Escolheria a tela pintada de nevoeiro!
Dar-te-ía uma pincelada de areia
na curva que me acorda na alvorada!
Lá ao fundo, onde o mar te acolhe,
escreveria as histórias que contas ao passar!
Mostras calma e vida, neste teu tão perto desaguar!









quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Alvorada frente ao rio...

foto de Luísa

Alvorada de encontro ao sol,
num espreguiçar matinalmente vigilante!
Vejo-te correr rumo ao mar,
e nos trilhos da margem que te ladeia,
crescem tufos de capim e pinheiros da aldeia!
Sou-te vigilante nas curvas que desenhas!
E, nas ondas que te levam, oiço o vento carpir!
Chora-te de saudades, por no inverno não te poder ouvir!
Vais veloz...vais parado, vais ligeiro Rio Cávado!
Vais na azáfama natural,
da tua visita matinal!




terça-feira, 30 de agosto de 2011

A cor do mar cheira a prata...

foto by Luísa

Hoje, a cor do mar cheira a prata!
Tem aroma de brilho branco e cintila calmia.
Cobre-se de azul num lençol de seda céu!
Olha-o as dunas d´oiro onde repousa a natureza num momento secreto d´harmonia!
Sopra o vento de norte no desalinho que nos penteia!
Se de um lado o rio corre sem pressa para o mar,
do outro,
o mar apressa-se para o aconchegar no desaguar!
Do alto da duna observo, vejo o encontro de ambos, como que à espera das histórias por contar...

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Companhia num olhar de perto

foto by me

Oiço-os, desde sempre, segredarem-me ao ouvido o calor da foz!
Vejo-os num olhar de perto, anfitriões marcadamente sossegados!
Fazem baloiço no ancoradouro...sorriem nos cabos que atracam os botes,
e neles testam o equilibrio do seu habitat!
Recebem-me bem!
Fazem-me companhia nos metros rodados das margens que lhes fazem casa!
Hoje, vieram em bando...mostraram pacatez no poiso, no planar!
Ensaiaram ser arrojados como quem planeia de novo voar!
Hoje, tive companhia no olhar!




terça-feira, 16 de agosto de 2011

Diálogo na margem

foto de Luísa

Se um lápis trouxesse, desenhar-te-ía a passar!
Traçaria uma linha curva com margens de notas de poesia!
Hoje inspiras poetas...
Transmites calma nas linhas que te escrevem,
Impões silêncios observadores,
num prazer imenso de te ver passar parado!
Não icem as velas!
Hoje não podem navegar!
O vento imperou pela ausência,
e os barcos foram descansar!
Rio do traço que te desenha Rio,
e da linha curva que te reflecte ao passar!
Se nas notas de letras te desenhasse,
Apenas te poderia chamar baixinho,
com as letras da margem onde te escrevo rumo ao mar!

sábado, 6 de agosto de 2011

foto da net

Hoje estou assim!
Corpo de menina, sorriso espontaneo e sincero!
Olhar profundo e dedicado,
Numa base de afecto sustentado...sustentável!
Olho-me de perto,
orgulhosamente dedicada a cada um de vós!
Ao fazer o balanço de 40 anos,
sorrio suavemente e projecto os dias que estão por vir!
Hoje estou assim!
Aos saltos de felicidade dentro de mim!

sexta-feira, 29 de julho de 2011

A ti, PÊ

foto da net

Enfrenta-te! Avança!
Vai em frente! Decide!
Ouve-te e avança.
Lê-te no verbo e faz a tua dissertação!
Podes sempre começar pelo passo que dás e pelo sentir do caminho seguro!
Pelo aperto de mão que te define!
E pelo amor no sorriso suave que transmites!
Vai! Caminha!
Sabes-te diferente e pelo diferente sabes-te especial!
Não pela insegurança que te assola, mas pela delicadeza que te acompanha!
Vais prosseguir caminho. Vais brilhar no teu destino!
Porque nas cartas avulsas que experimentas,
escreves-te num ponto de indecisão, com a certeza que continuas...
Vai! Ouve-te e avança!
Lê-te no verbo e faz a tua dissertação!

terça-feira, 26 de julho de 2011

Mar que me (a)colhes...o Verão!

foto da net

Vi-me sorrir entre o sol,
num momento de calma,
a segradar ao vento o prazer de te ver, MAR!
Recebeste-me em ondas que estalam um belo cantar,
Com um simpático afago do vento...um ligeiro acenar!
Vi-me sorriso de verão! Vi-me sorriso de férias...
Vi-me elevar a vida num momento de verão!

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Diferente

foto da net

Entre muitos, entre iguais, entre todos...
Olhas-te no meio da escuridão e vês-te feixe de luz
Perdida...sozinha...ausente...
Em busca da claridade e do mundo que se escapa no negro!
Marcas diferença? Marcas presença?
De que te serve?
Olha-te por entre muitos, num mundo obtuso de escuridão
E...acende-te!

domingo, 10 de julho de 2011

Olhar sobre a varanda...

foto da net

Vejo da varanda de casa o beijo oferecido ao verde!
Vejo o verde da montanha no maduro carinho com que nos olha!
E lá longe, bem longe do olhar da varanda de casa,
alcanço-te partilhado com o mundo numa imensidão que toca o céu
e o recebe felicitando a veste azul!
Piscam-lhe os olhos pestanados de branco,
com nome de benção que aguarda o descer do sol!
Hummmmmm!Da varanda de casa, vejo-te verde,
vejo-te sonho bafejado de aragens,
num tom suave natureza!

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Boa noite!

foto da net

Na noite que aclarece o olhar, brilha o céu incensante!
Avalancha a mancha escura o cintilar prata das estrelas,
que sorriem e lampejam no seu mais belo sorrir!
Boa noite...

quarta-feira, 29 de junho de 2011

O "Grifo" planou...

Foto de João Menéres - http://grifoplanante.blogspot.com

Sei-te cansado de voar sobre o mar,
De abraçares todas as ondas e mimares as algas perdidas!
Sei-te observador em cada voo,
De olhos bem brilhantes e sorriso pleno quando olhas o mar!
Lembras-te da cor com que olhas o rio d´Ouro?
E das tonalidades com que realças as flores?
Do escorrega que dedicaste à Myra?
E do bosque de Pedras Salgadas que "silenciou o sorriso da menina"?
Sei-te de oiro! Sei-te da cor desse sol que aquece o oceano,
és do mesmo tom que liga ambos e com o qual nos pintas a despedida!
Voltas a planar, Grifo Planante?
Tens que voltar,pois sem ti a blogosfera deixa de ser interessante.

domingo, 19 de junho de 2011

Som do vento...num tom de dança!

foto da net

Sopra o vento, tão calmo, sereno...
...balbucia segredos,
decifra o sorriso que decora o teu rosto!
Há um vento que sopra e anima as tardes de sol!
Um vento que penteia as ideias e as alinha,
que lhes dá cor e lhes incute som...
...o tom da vida em danças ao som do vento que toca!

terça-feira, 14 de junho de 2011

há mais amanheceres para inventar

foto da net

Sabes aquele dia que amanheceu sem sol?
Quando as árvores mexiam sem abanar
Os pássaros voavam sem piar
E as cidades silenciavam o seu agitar?
Reinventamos a alvorada,
Desenhamos, com a ponta do dedo, a luz do dia,
e sorrimos perante tal amanhecer.
Há mais amanheceres para inventar...

sábado, 11 de junho de 2011

Um olhar sobre a janela...

foto da net

Deixo as cores do dia entrar numa janela aberta ao olhar,
e nos vidros ressoados escrevo "Sossego"!
Olho os segredos livres lá fora e penso no seu deambular!
Batem na vidraça que lhes faz ricochete...
Olho o mundo, a cidade, a rua,
Vejo a agitação, o rebuliço, e o múrmurio dali!
E cá dentro mora a calma,
a quietude de quem tem uma janela
de vidro transparente, aberta ao mundo!

terça-feira, 31 de maio de 2011

Da janela...

Foto de João Menéres


Olhei pela janela para ver-te árvore em ramos!
E nesse suporte de pássaros, deixei-me ficar com o olhar!
Penso alto, penso baixo, penso ouvir-te cantar...
Posso por cá vaguear nas palavras soltas da folha que caiu?
É que é sempre um prazer ver-te imagem num post belíssimo!

sábado, 28 de maio de 2011


imagem da net


Fez-se dia em luz numa alvorada serena.
Ouvem-se os pássaros a acordar num ensaio único de bom dia!
Chegam um a um...Organizam-se pelos canos do pinheiro!
Na ária que preparam,
 Adivinham-se bem recebidos, apreciados com um sorriso.
E cantam, cantam em odes afinadas como quem sabe ler a pauta da natureza!
Num gesto de companhia, toca a tecla da água,
há uma gota que cai num dó menor...e a música nunca acaba!
Hoje o dia faz-se claro e mereceu-me ouvi-lo acordar
numa sintonia entre os seres que não podemos ignorar!

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Riscos naturais

foto de luísa


Estiquei o indicador e desenhei um traço no céu
Vinham nuvens para o esconder...mas depressa as fiz desaparecer!
Fiz ensaios com curvas, com rectas e paragens sem querer!
Nesta tela de desenho livre há vontade de viver,
de riscar e apagar, de marcar e relevar!
Há desenhos por pintar, obras por colorir,~
uma janela a colocar só para a poder abrir!
Voltei a esticar o dedo e apaguei o que não gostei de ver!
Arrisco mais um risco...sem perder o traço do que quero ser!

domingo, 15 de maio de 2011

Tempo de dar...

foto da net


É hora de dar, de ouvir sem falar!
É tempo de estar e de  mais nada tratar!
Ocasião de prender-me no olhar,
Momento de parar e observar!
Período de conviver, de tocar leve nesse teu rosto pesado,
e enrolar o teu cabelo num sinal único de amor!
Quando o teu sorriso voltar, estarei lá para o sentir...
...e de novo te pedir um colo de mimo e um pouco do sol do teu olhar!

terça-feira, 10 de maio de 2011

Amarelo esplendor!

foto da net


São mimosas!
Olhai que belos estão os nossos montes!
Erguem-se tufos amarelos no mais agreste terreno!
E, pelo abanar do ramo, há um pássaro que poisa e canta!
Invasão majestosa, no reino do agreste!
Hoje, amarelo esplendor...amanhã, verde imperador!
Hoje parei para a sentir, num olhar de perto,
e na natureza poder ouvir o mundo em concreto!

sábado, 7 de maio de 2011

Pedra sobre Pedra

foto de Luísa
Quando do caos se gerou o cosmos
a matéria encontrou equilibrios naturais!
Fez-se bela no tumulto,
ofereceu-nos formas fenomenais!
Quem olha e vê a natureza
abraça-lhe simpatias e tece-lhe rasgados elogios!
Ela tem cor, tem som, tem multiplas formas de vida,
dando-nos sempre matéria para nos surpreender!
Se um equilibrio desenhasse,
iria buscá-lo à tua serra,
traria esferas disformes,
e uniformaria a palavra de descrição:
Natureza é beleza!

domingo, 1 de maio de 2011

Dia da Mãe


foto de Papá

Quando escrevo sobre AMOR há um rosto de origem e outro de destino!
Há um sorriso seguro das orientações nos valores
Dos princípios delegados na familia
Da meiguice e do apoio!
Tu, mulher valente de saberes ímpares,
ensinaste-me o quanto é importante ter colo!
E que o mais importante do colo se chama "responsabilidade".
E tu, menina de olhos rasgados e sorriso aberto,
provas do meu colo e formas-te um ser apreciável!
E eu, mimada por ter colo, do meu colo dou para te ver sempre sorrir!
1 de Maio de 2011 - Dia da Mãe


sábado, 30 de abril de 2011

Sopro de letras...

foto da net


Pego-te ao colo com carinho e desfolho-te com desejo
A cada letra que percorro procuro em ti a riqueza desse ensaio
Dessa experiência testada com resultados de arte combinada
entre o saber das letras e o conhecer das suas ligações!
Cada página passada, tem notas de memória, tem registos e anotações!
Vou andando, vou-te lendo devagarinho,
provando cada palavra que fez nascer esta página
de cotas pensadas e metricamente colocadas,
para que me agradasses e alimentasses a vontade de te ler!
Foste livro em mim, num sopro de letras atiradas ao ar!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Fui-te beber...sossego!

foto de luísa


E assim me deixei ficar, de rosto  encostado nas costas das mãos,
sentada numa pedra abandonada pela natureza,
como quem chega cansada das saudades do bulicio das tuas ondas!
Olhei-te e bebi-te sofrega de sossego
Árida do teu ar poder respirar e livremente no teu chão poder escrever...
Esses raios de sol que te aqueciam pincelaram-me o olhar
e o reflexo que em ti deixaram pintaram-me de azul
numa tela de serenidade...


sexta-feira, 22 de abril de 2011

Dia de reflexão...

imagem da net
...no caminho único da esperança!

domingo, 17 de abril de 2011

Passos em silêncio...numa natureza em harmonia

foto da net


É assim que gosto da praia!
Quando ela nos ouve nos passos que chegam em silêncio para a não incomodar!
Está serena, à espera de quem desafie o vento e equilibre o stresse!
Esta é a minha praia!
 Aquela que me veste um polar,
me deixa ver passear as gaivotas que poisam em terra!
Vejo um mar de ondas calmas que nos venera ao chegar!
Esta é a minha praia!
Aquela que me convida a olhar no papel o que o lápis escreve!
Hoje falo dela, da tranquilidade que lhe resgatei,
do prazer de sentir o sol a aquecer as dunas que se movimentaram!





sexta-feira, 15 de abril de 2011

Fui um dia um olhar...

foto da net

Hoje estou assim...
...de olhar atento, muito perto de mim!
De reflexão, de desilusão, de introspecção e ilusão!
Hoje encontrei-me longe, nas nuvens talvez!
Quando me vi, gostei deste olhar!
Do olhar que dá com a certeza
Que do outro lado do que vejo há sucesso a explorar!