Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2016

Batimentos cardiacos

Imagem
O amor não acaba com um beijo nem com olhares de frente encontrados! O amor acaba com um murro  na mesa dos afetos, que perante a dor se viram calados! O amor não acaba... ...vive!~ Se é amor vive, eternamente! Se não é, calem-se os versos, queimem-se os sorrisos, arda no inferno que dele ousar falar. Calem-se os sinos. Emudeçam as rimas. Fechem-se os olhos. Calem-se para não falar de dor.

Pesadelos

Imagem

Irei ou talvez não

Só não sei se vou só se me deixo ficar só ou se me fico acompanhada de nada
Só não sei se virás comigo se me fazes companhia ou se me liberto das amarras do voo!
Só não sei o que fazer se caminho sozinha se avanço sem saber para onde ou se me fico na terra firme do teu colo!
Sei só que é por aí que vou pelo abraço apertado no ermo da serra entre o beijo quente de um dia e a mão selada para todo o sempre!



Reforço motivacional

Imagem
Obrigada! Duplamente, obrigada!

Sábado...

Imagem

Sem ordem

Imagem

Bom diA!

Imagem

Falar de Amor

Imagem

TU

Imagem
Olhar para trás cansa, deixa  os braços sem força e as pernas seguramente tremelicas! Se olhares, fecha os olhos, esboça um sorriso e sonha com magia,  energia, com passos seguros na tremura do sentir! Isso! Reflete-te no tempo. Entranha-te no que a vida desenhou... ...vivendo!



Observatório do vazio

Imagem

Traços

Imagem
Pintado, riscado, traçado vejo o coração quadrado, desenhado com quatro linhas iguais sem tinta, sem batimentos, sem visão... Ensaios de renovação, numa ovação lúdica, parafraseada de sons, ligada ao termo do tom, do tilintar do fim! Clichê! Gravação.


(A)parece

Imagem
...cheio de luz por acender des(aparece) no tempo escrito!
Redige o sentimento do ser
aparecendo cheio de transparência! ...cheio de nada, desnudado de quereres, crente no vazio, vidente de um futuro recheado! (A)parece em alerta porque diferente na diferença do comum na igualdade do diferente!

Onde estás?

Estava quase no fim cheio doce, vazio amargo quase acabado, enfim! Estava quente cachecol apertado bafo apressado e olhar longe de mim! Estava ausente perdido no nada agarrado ao tempo que lembrava esquecido! Estava quase no fim com traços marcados do tempo enrugados no saber esticados à lua para nela se prender...