quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Outono, tempo de reviver

foto de JOÃO MENÉRES
 
Calcei as botas de inverno, tracei o cachecol e fui ter com o Outono no jardim!
Fui ver a roupagem multicolor que me achapelou, mesmo por baixo do  carvalho mais antigo!
Cheira bem...cheira a humidade de folhagem em cadência, numa despedida do ramo que a prende!
Ouvem-se silêncios de novos tempos e ruidos estalados do sol que se despede!
Sentem-se murmúrios da dança cintilada na purpura despedida das folhas que lhe deram ser!
A terra, a terra vem beijá-las tapete,
num chão embelezado pelas cores que se apagam e entregam
num amor que voltará a ter vida.
 
Outono?
Tempo de reviver.
 
 
 
 
 
 


13 comentários:

  1. Simpaticamente cedida por mim ?
    É uma enorme honra ter uma imagem para tu te inspirares !
    E, digo-te o que já não é novidade : Magníficos poemas tu fazes !
    E este, então, está EXCELENTE !
    Cada palavra utilizada é uma nota de uma brilhante Sinfonia Outonal !

    MUUUUUUITOOOOOOOO OBRIGADOOOOOOOOOOO, Luisa !

    78 beijos coloridos destas cores à espera da Primavera.

    ResponderEliminar
  2. Que dupla!
    Vocês dois são incríveis!
    Beijo Luísa!
    Beijo João!

    ResponderEliminar
  3. sim que dupla, Luisa amei as tuas palavras!!!!como amo a ti:)))e admiro tantissssimo ao meu querido Joao !!!beijosssssssssssssssssssss

    ResponderEliminar
  4. Se conhecesses pessoalmente a LUÍSA, ficavas encantada com ela, Li !

    De uma simpatia que ultrapassa o conceito que temos desse adjectivo, de uma generosidade sem limites,
    possuidora de uma força de vontade como não conheço em mais ninguém, uma mãe, esposa e filha com a pontuação máxima em qualquer das situações. E uma AMIGA em que as maiúsculas são demasiado pequenas para a descrever.
    Assim, é a LUÍSA.
    SIMPLESMENTE.

    Um beijo, Li.

    ResponderEliminar
  5. joão,

    tu és um exagerado, amigo!
    Olha que tenho fama de ter mau feitio...depois de me pisarem!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Só te pode pisar um ser repelente !

    Tanto não sou exagerado, que omiti as tuas qualidades de uma profissional COMPETENTÍSSIMA !!!

    ResponderEliminar
  7. Li,

    mas o João tem mesmo um olhar especial sobre tudo!
    Aproveitei esse catrapiscar e rabisquei umas letras ao almoço...Saiu este "Outono - tempo de reviver!"

    O mérito? Do autor da imagem, claro!

    ResponderEliminar
  8. Myra,

    quem ama quem? Hummmmmmmmmmmmmmmm! Aguarde para ver!
    Amanhã, será um novo dia de outono...(e mais não digo).

    Beijinhos mil ;-)

    ResponderEliminar
  9. A terra, a terra vem beijá-las tapete,...da gusto ler o que escribes !!!

    ResponderEliminar
  10. Xose,

    Não é igual o outono em Sabadelle?
    Sim, a Galiza é muito parecida ao Minho!
    Beijinhos portugueses!

    ResponderEliminar
  11. A chuva de folhas de outono é a vida a refazer-se. A recuperar energias, a preparar o novo ciclo. É preciso estar atento.

    ResponderEliminar
  12. Atentíssimos, num momento "expresso" na caducidade da folha!
    Beijinhos, jorge!

    ResponderEliminar
  13. Lindas as folhas do Outono ,folhas de muitas cores que se formam em tapetes voando com o vento e nos traz um aroma e um cheirinho a natureza beijinho es uma grande Mulher gosto de teus poemas tudo de bom.

    ResponderEliminar

Olhares de perto