quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Falta-te algo

Foto de Luísa Vilaça.
foto by Luísa
Falta-te algo!
Tens as mãos inquietas
e o olhar não pára!
Falta-te a tecla do sonho
a escrita corrida de quem ama as letras
e as ensaia num bailado sincronizado!
Falta-te algo!
Papel. Lápis. 
Folhas em branco!
Sons da natureza,
sorrisos das ervas,
beijos de brisas!
Falta-te algo!
O tempo que te foge e orienta
num sentido perdido de escrita!
Escrever.
Ver.




3 comentários:

  1. Diz-nos a igreja cristã, que o pecado só o é se dele tivermos consciência.
    É possível (e tenho essa esperança) que, nas fases da vida mais fragilizada, a mesma lei se aplique aos nossos vazios. Beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Falta sempre algo. O ser humano é eterno insatisfeito com o que tem: quer sempre mais. Ver, para fora e para dentro de nós, deve ser sempre uma atitude e um imperativo. Para nos conhecermos melhor, no confronto connosco e com os outros. Para sermos melhores seres humanos, mulheres ou homens, melhores cidadaos.

    ResponderEliminar

Olhares de perto