quinta-feira, 15 de junho de 2017

Dedicação

Foto de Luísa Vilaça.
foto by Luísa

Mão dada com o futuro
olhar fixo, brilhante,
reserva dos momentos vividos
na azáfama diária
centrada no repouso prometido para amanhã!
Tu és eu e eu sou tu...
Tradução dos olhares,
leitura indizível do sentir,
anos de vida em comum
na plenitude de sermos um.
Porque sim.
Porque não?



Sem comentários:

Enviar um comentário

Olhares de perto