sábado, 26 de janeiro de 2013

Porto teu - João Menéres

foto de João Menéres - www.grifoplanante.blogspot.com
 
Há um espaço entre a ilusão e a realidade
ocupado pelo vazio preenchido de um sonho!
Um sonho de tocar o horizonte a galope de um voo de gaivota,
empurrado pelas ondas do mar!
Vieram tantas!
Juntaram-se todas, na aliança de por ali me levar
e, no cargueiro observador, alicerçar
o impulso de um sonho, sem acordar...
Lá longe,
toca-se a ilusão e a realidade,
presente do sol
na ambição de sonhar...
...lá longe!

15 comentários:

  1. LINDO poema e foto!!beijos praianos,chica

    ResponderEliminar
  2. Ambição de sonhar é ambição de viver mais além. Gaivotas, energia do nosso voo. Foto e texto maravilhosos.

    ResponderEliminar
  3. É fácil se perder admirando o horizonte... de repente não se está mais ali, provavelmente carregado por um sonho, nos teletransportamos para muito dali, onde quer que a nossa mente nos conduza. Parabéns pela inspiração amiga. Abraços renovados.

    ResponderEliminar
  4. merece muito mais que um simples comentario!!!!!alem de que gostei muito de que escreveu, merece milhoes de beijos!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  5. Muitas vezes a ilusão e a realidade confundem-se, levando-nos a sonhar cada vez mais, optando pelos sonhos em detrimento do real. Assim, é o ser humano....
    Está excelente, parabéns.
    Beijo,

    ResponderEliminar
  6. Là lonxe, com no viaxe a ìtaca, encontraremos os rios de augas mansas.
    ..là longe, agardanos todalas froitas das esperanzas soñadas,
    ..là longe,serà un camiño de uces vivas que acompañan.
    .là lonxe, cruzaremos os soños dos nenos en barquiños azuis..
    ..là longe..iremos..........là lonxe..

    ResponderEliminar
  7. Adorei.Poema de um bailar de sentimentos entrecruzados de forma bela e harmoniosa. Um abraço prima(ainda virtual). Parabéns!M.Luisa Vilaça

    ResponderEliminar
  8. Como não comentar um poema tão lindo , és especial para mim, conheço a tua sensibilidade, está sempre em meu coração.

    ResponderEliminar
  9. O sonho que muitas vezes nos mantém vivos...
    E essas gaivotas onde foram buscar o dourado para tingir esse mar?

    Obrigada por essa parceria (Luísa & João) perfeita de poesia e imagem; alegrou meu dia que a chuva insiste molhar o verão.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  10. margarida soares franco26 de janeiro de 2013 às 15:10

    Que haja sempre sonhos para nos darem a alegria de viver. Beijinhos e obrigada pelo lindo poema !!!!!

    ResponderEliminar
  11. Veia poética e sentimental. Amor de filha e carinho de mãe.
    teu amigo justino. Um beijão.

    ResponderEliminar
  12. Luísa, que lindo o poesia...
    Eu muitas vezes olhava maravilhada as gaivotas voando no verão na praia... Mil beijinhos

    ResponderEliminar
  13. As gaivotas aguardavam o teu magnífico poema, Luísa !
    Repara que só agora começam a levantar vôo para irem para o seu dormitório !
    De que maneira deste força e beleza à imagem !

    Estou imensamente agradecido, querida Luísa !!!
    ( E quando quiseres, estou à tua disposição, bem sabes ! ).

    Um beijo deixado no horizonte para o poderes ver de perto.

    ResponderEliminar

Olhares de perto