segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Delegação de competências

Luísa Vilaça - outubro 2011 - foto de Justino Vilaça (papá)

Quando o queixo te treme e a voz solavanca,
quando olhas para Deus e agradeces o que construíste,
quando abraças a família e nos queres dizer o quanto nos amas...
Quando me escolheste porta-voz da linguagem d´alma
e me fizeste interprete da tua missiva.
Olhei-te nos olhos e escrevi-te pela emoção!
Desenhei o teu sentir em cada pestanejar,
em cada ruga franzida para de ti falar...por ti falar!
Orgulhosamente, 
falei de mim, para ti, em nome do amor que a todos nos dás!
As vírgulas ficaram para trás.
Obrigada, papá!

4 comentários:

  1. Vim logo que pude, Luísa.

    Emocionaste-me muito, sabes ?
    <> E mais não digo...</b<

    Um beijo sem fim.

    ResponderEliminar
  2. Quem não gostaria de ter uma filha assim?
    Que sabedoria é essa que brota espontânia e nos deixa com um nó na garganta?
    Admirável o seu talento.
    Beijinhos, Fi

    ResponderEliminar
  3. Olhei-te nos olhos e escrevi-te pela emoção!
    Orgulhosamente,
    falei de mim, para ti, em nome do amor que a todos nos dás!


    as palabras de Luisa ao seu pai....lindiiiiiisimas,e xustas.

    ResponderEliminar
  4. admiravel, lindissimo, esplendidas palavras pare teu Pai! e voce e simplemente linda, voce me emocionou...
    tantos beijos

    ResponderEliminar

Olhares de perto