segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Luz? Brilho...

árvore de Natal 2014 - cidade de Fafe

Se não fosse Natal, não brilhavas!
Não vestirias de luz os ramos secos de inverno,
nem tornarias apetecível aquela praça!
Se não fosse Natal,
não aquecerias o coração do mais ténue olhar,
nem darias a mão para quem passa, apressado,
de sorriso fechado, cansado!
Se não fosse Natal, não estarias aí,
nem notarias o quanto quem passa precisa de ti!
Luz? Desejo de brilho!

8 comentários:

  1. Ai, Luisinha, cada vez mais a luz de natalícia se parece com um fogo fátuo, pois, assim que passa a festa voltam as trevas do costume.
    E, no entanto, aqui ficam os desejos de um bom Natal para si e para os seus, com um beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Mais um poema merecedor de ser incluído numa antologia sobre o Natal !

    Muitos parabéns, Luísa.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  3. As tuas palavras tão cintilantes ofuscam o brilho da iluminação das luzes do natal!

    ResponderEliminar
  4. A magia do Natal mora neste poema.
    Boas festas de Natal para si, Luísa, e para todos os que tiver no coração.

    ResponderEliminar
  5. Linda poesia tão profunda e inspirada! Adorei!

    Feliz Natal e tudo de bom em 2015 ,que possamos estar sempre ,com alegria, saúde, por aqui nos encontrando! bjs, chica

    ResponderEliminar
  6. A Luz dum sorriso|
    A Luz duma meiguicem em horas de aflição, ei conheçom nos momentos em que o Natal, é todos os dia....
    ......de Você, minha Amiga.
    xi-coração, sãozita

    ResponderEliminar
  7. Apesar do Natal
    ser o que é
    para muitos é
    o que lhes vale.

    Boas festas, Luísa.

    ResponderEliminar
  8. Então Amiga? Para quando um novo e brilhante post?
    PS; Sabe que aqueles erros, foram motivados pela "asa partida".Até que, me ficava melhor, ter dito "lapsus dijitalis" inventei este latinorium;P(eh eh eh)
    Um beijo.sãozita

    ResponderEliminar

Olhares de perto