quinta-feira, 4 de junho de 2015

És...sem ser...



"És o vento que vejo e não posso tocar...
És a chuva que me molha e não posso apanhar...
És o dia que apenas termina na noite..."
-Porque me sentes vento, chuva, dia?
Se vento, sou mais ventania...
Se chuva, meto mais água que o rio...
Se dia, suporto nos ombros a claridade da lua!
"Assim, simples pelo teu olhar...apenas me fazes sentir pessoa!"
Se te faço sentir pessoa
En~toa vou fustigar o ar,
Chover das nuvens sem parar
As ruas vou clarear...
...sentindo luz no caminhar!

3 comentários:

  1. És o dia que apenas termina na noite..."
    en cada verso e cada palabra apreciamos a sesibilidade da persoa ..Luisa Vilaça

    ResponderEliminar
  2. Que bonito! Amei os versos e o blog.
    Voltarei por cá mais vezes.
    Um abraço!

    ResponderEliminar

Olhares de perto