segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Ilusões

Foto by Luisa

Vi-te brilhar,
reguila,
de olhar posto no nada
como quem espera o devir.
Vi-te clarear o futuro
e nele escrever frases apagadas.
Aí, onde o sonho morou
e a leveza do sono te fez levitar,
segura-te,
o céu não acaba ali.

2 comentários:

  1. "segura-te". Não desabes onde não convém...

    ResponderEliminar

Olhares de perto