terça-feira, 30 de maio de 2017

Regresso

Foto by Luísa
Voltou,
desejou o  regresso
e matou a sede de tudo o que ficou por escrever!
Trouxe novas palavras,
inventadas dos lamentos perdidos no tempo,
escritas numa manta de trapos!
Voltou.
Simples como só ela,
suavemente pintada,
numa tela de cor amarela!
Voltou do nada,
pronta a escrever a vida
numa só penada...
O importante mesmo é que voltou!




1 comentário:

  1. Muitíssimo bem, Luísa !!!
    O poema é belo !

    Um beijo muito amigo.

    ResponderEliminar

Olhares de perto