sábado, 16 de janeiro de 2010

Concerto na Serra

foto da net

Na serra, o vento faz tocar os instrumentos da sua orquestra!
Todos tocam, todos se perfilam e afinam para o melhor concerto do inverno!
As folhas flauteiam, as fitas dos arbustos harpeiam,
As copas dos pinheiros são pífaros delicados,
e as duras rochas tamboreiam o mais estridente sonar!
Parou o vento! Todos deixaram de tocar!
Passa alguém para accionar as teclas do piano ao passar...
Volta o vento, voltam os sons alinhados, desalinhados,
afinados e concentrados...todos voltam a tocar!
E as nuvens, com sábia maestria,
Orientam os aplausos deste fabuloso espectáculo
Fechando as cortinha do palco, para o lavar e preparar para novo espectáculo começar!

12 comentários:

  1. Luisa que delicadeza de poema! Sabe,quando caminho cedinho no horto florestal,sinto assim também. Você captou bem demais.É como um concerto,os sons que a natureza tem. Parabéns pela sensibilidade. Amei! bjs

    ResponderEliminar
  2. Música delicada. Sensibilidade poética...

    Bom texto!

    ResponderEliminar
  3. bom dia minha querida Luisa, outro belo poema!!!
    obrigada pelas tuas palavras no blog de meu irmao!
    beijos,

    ResponderEliminar
  4. Luísa,

    obrigada por todas as suas palavras.

    um grande beijinho

    ResponderEliminar
  5. LUÍSA

    Como disse a ELAINE: QUE DELICADEZA DE POEMA!

    Muito original e revelando, uma vez mais, toda a sensibilidade que em ti vive.

    Um beijo e bfs.

    ResponderEliminar
  6. Amiga Luísa,
    muita sensibilidade e maestria na descrição deste concerto, gotei muito!

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  7. NADA A DIZER QUE NÃO:maravilhoso!!! BEIJOS,TUDO DE BOM,CHICA

    ResponderEliminar
  8. Gostei tanto desta sinfonia na serra!

    Não tocam só os "instrumentos", tocam também as palavras, no ritmo e na aliteração.

    L.B.

    ResponderEliminar
  9. E ultimamente a orquestra tem ensaiado bem. Aqui na Serra de Sintra é mesmo um fantasmagórico concerto. Bonita forma de descrever o vento na serra.
    Um beijinho,
    Maria Emília

    ResponderEliminar
  10. Querida Luisa,

    E há tanta gente a queixar-se do mau tempo, quando, para lá da janela, há tanta beleza|||
    Abençoados os olhos e os ouvidos que sabem compreender a Natureza e descrevê-la com tanta sensibilidade.

    Beijos
    João

    ResponderEliminar
  11. Alguem disse um dia:"A beleza está nos olhos de uqem a vê."
    Eu digo: tu és bela!

    Beijos gandes!

    ResponderEliminar
  12. Fabuloso este concerto ao rés do vento insuflando nos versos exímias aliterações e assonâncias.
    grato pela partilha
    luís filipe pereira

    ResponderEliminar

Olhares de perto