sábado, 26 de março de 2011

Traçado da evolução...

foto de Luísa

Eras verde, pujante de fama e sempre  aprumada para nos receber
Mostravas-nos o Portugal do Minho, da frescura da Serra e das giestas a nascer!
Foste rasgada ventre fora, cravejada de pontos brancos, com hélices sempre a rodar...
Roubaram-te o silêncio do canto dos pássaros, do rastejar das espécies e dos assobios do vento tocados pelos arbustos!
Hoje, quando em vez, ouvimos-te mecanicamente sonorizada!
Ouvimos-te Serra organizada, alinhadamente evoluida, numa linha oscilada, tal saia de godé de menina!
Mantens-te bela, mantens-te lugar de passeio quando se busca a paz, porque em ti moram memórias!
Pena te ver com trilhos de terra fresca de rodados marcados que buscam entretenimento!
Todos te buscam para descarregar iras das semanas que em nós plantam pilares e élices de ventanias jamais sopradas!
E tu, SERRA DA LAMEIRA, sempre bela e anfitriã, abraças-nos em verde e ofereces-nos o cheiro do eucalipto que libertas por lá...
Hummmmmmm!Como sabe bem inspirar-te!!!

15 comentários:

  1. voce tem uma fantastica imaginaçao! quantas coisas lindas voce escreve!
    beijos, querida amiga,

    ResponderEliminar
  2. Que lindo,Luisa! Que teu fds seja ótimo!beijos,chica

    ResponderEliminar
  3. Para já, venho dizer-te da minha satisfação por ver uma imagem feita por ti.
    Mais tarde, voltarei.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  4. Continuas, querida LUÍSA, a cantar essa bela serra da Lameira.
    Os pássaros também se virão a habituar ao som mecanizado desas imensas pás.
    Pela minha parte, já não estranho, embora ao princípio me parecesse que tal jamais sucederia.
    Reconheçamos que a energia eólica traz vantagens.

    E se algum recanto te tiraram, estou certo que outros virás a encontrar com nãomenor encanto.

    Um beijo enviado numa plena tarde invernosa.

    ResponderEliminar
  5. Um post muito bom de quem ama
    a natureza e o seu país.Parabéns.
    Desejo esteja bem e tenha um
    bom fim de semana.
    Irene

    ResponderEliminar
  6. Querida Luísa!!! Lindos os poemas deste Blog e parabéns!!!
    É bom sentir o cheiro a eucalipto ao sair de casa :-))
    Grande beijinhos.

    ResponderEliminar
  7. Lú, continuas original no que escreves... Serra da lameira, com o seu encanto e beleza, meio cortada. Os tempos mudam, mas nós, os nossos principios, esses não mudarão nunca. Bj

    ResponderEliminar
  8. fantástico...
    está lindíssimo!
    tem muita criatividade...
    adorei!
    beijos querida amiga!

    ResponderEliminar
  9. Serra da Lameira!...
    Onde as cores dos carvalhos se misturam com as cores cinzentas das Hélices...
    O sol e a brisa da manhã faz com que a energia se torne saudável..
    Beijinhos Lu.
    Tudo o que tu escreves é lindo, lindo...

    ResponderEliminar
  10. Acho que não conheço esta serra! Até lá chegou a praga destas hélices, não é? Ao menos não deviam ser em tão grande quantidade. Para se ser ecológico por um lado, destrói-se a Natureza do outro! :-(
    Beijos
    Margarida

    ResponderEliminar
  11. Unha serra coma esta non debería ter nela feridas coma as que lle está a infrixir eses muiños que atestan o airo de sons que estan a crivar o silencio milenario.
    Bon traballo Luisa, biquiños de A.Dulac

    ResponderEliminar
  12. Não há onde o homem coloque as suas mãos que suas digitais não fiquem esparramadas sobre a terra.

    Bela visão amiga. Um dia creio que retornaremos ao início de tudo...

    Abraços renovados!

    ResponderEliminar
  13. Muito bom! Já estive a ler os teus novos escritos... tudo maravilhoso! beijinhos da Cláudia

    ResponderEliminar

Olhares de perto