segunda-feira, 30 de julho de 2012

Entre o rio e o mar

Foto da net


Entre o rio o e mar
É aqui que desde sempre me lembro de te amar!
Entre os dias de praia a descansar
E as noite de dança até o sol voltar!
Entre a vinda da catraia nas nossas vidas,
e o relógio a funcionar ao contrário do habitual!
Entre os castelos de areia a contruir
e os sonhos sonhados de mão dada em cada onda que beija o areal!
É aqui de desde sempre me lembro de te amar!

8 comentários:

  1. Concordo absolutamente com o BASÍLIO !
    Quando te dá para escrever, fazes cada poema, LUÍSA !...
    E, se calhar, tens poiso entre o pinhal...
    Sítio de sonho, bom para sonhar e para amar.
    Também para descansar, é claro. tal o sossego que aí se vive.

    Fui lá vezes sem conta há tantos anos atrás...
    Também sinto como meu o Ofir...Até lá acampei com amigos, uma só noite...Não tínhamos gambiarras e os bifes cairam ao chão mas nós não nos afligimos ! Comemos com terra e tudo. Aventuras dos vinte e pouco anos, bem sabes.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. mais que super belas palavras de amor!!!!!
    e de tantas saudades...quasi iguales às minhas...
    beijos minha querida Luisa

    ResponderEliminar
  3. maravilhosa prosa de amor. Que Mulher igualmente maravilhosa esse Homem tem!! É porque também o merece :)

    Um beijo de uma amiga que te tem no coração...

    ResponderEliminar
  4. Oh Luísa fiquei enternecida:) esta foto fez-me viver tantos momentos e significa tanto nestes últimos dois anos...
    E hoje dia 14, essa paisagem tem um significado especial...:):)
    Há sítios que dizem tanto de nós:):)

    Parabéns pelo seu poema, é de uma beleza e sensibilidade extrema:)
    Lindo!
    Beijinho terno e Abraço apertado!

    ResponderEliminar
  5. Então...para quando a tua reentrée ?

    Aguardo, Luísa !

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  6. o maisa belo de entre os poucos poemas que li. parabéns, luisa

    ResponderEliminar

Olhares de perto