segunda-feira, 28 de maio de 2012

Rascunho...

foto de Luísa - Montalegre - 5 maio 2012

Penso muitas vezes em escrever
Pegar num qualquer papel e traçar as linhas em letras flor
Penso em descrever aquilo que os olhos agarram e soletram na alma,
tipo traçar o verde e descrevê-lo na paleta,
ou então
ouvir o silêncio e descrevê-lo som...
Penso muitas vezes sentar sozinha e começar a inventar o sentir,
a fazer redação desse vácuo que me eleva e despeja de qualquer vontade de voltar...
Hoje vou escrever e perguntar ao eco quantas vezes ele fala,
quantas palavras terei que aprender para poder escrever.
Hoje fiz-te rascunho, tipo ensaio...

domingo, 27 de maio de 2012

A Cidade de Eugénio - Um livro de Luis Neiva Santos - Fotografia de João Menéres

Foto de Luísa


Das letras à fotografia,
eis um livro a devorar numa tarde de sol!
A capa impulsiona a vontade de ler
pelo fogo que aquece o mar da leitura!
Hummmm! Aconselho vivamente!

sábado, 26 de maio de 2012

Ondas do imaginário no rio que passa...

Vi-te rio ondulante
Enfeitado de cor e som!
Corrias serenamente para o mar
onde na imensidão te irias perder...
Ias na ansiedade de chegar,
de te fundir no desconhecido e lá te poderes encontar!
Na passagem que levas, trazes a brisa,
deixas-nos a vontade de em ti mergulhar o olhar
e poder nadar nas ondas do imaginário...




quinta-feira, 24 de maio de 2012

Parte de mim és tu!

Parte de mim és tu
Como uma metade que me completa e motiva!
Parte de mim faz-te feliz e a outra parte também!
Parte de mim abraça-te de amor
a outra parte tem-te apego e admiração!
Parte de mim festeja contigo a vida
a outra parte sorri ao ver-te no passar dos anos!
Parte de mim conhece-te pelo olhar
a outra parte vê-te de perto antes de chegar!
Afinal, parte de mim és tu
E a outra parte também!

domingo, 20 de maio de 2012

Ouves o sentir?

foto de Luísa - Pontido

Ouves o som do rio que passa?
Sentes o cheiro dos carvalhos finos que se erguem ao lado do rio que passa?
E o aroma que libertam quando se encontram, sentes?
Anda, senta na ponte que os deixa passar,
traz a vontade de ver os sons e ouvir as suas cores!
Dá passos que abraçam o verde e
sente a frescura da água a passar!
Ouves o som do rio que passa?
Festeja ver-te chegar...


sexta-feira, 18 de maio de 2012

Metáfora

foto de "Aldeia do Pontido"


Ritmos de vida numa tradução Natureza
onde correm céleres os cursos de água,
crescem acelerados os abetos
e florescem brancas flores de cerejeiras bravas!
Cantam-se odes animados de Primavera
que nos presenteia com cor e som suaves!
As gotas que hoje caem saceiam a sede da terra,
enquanto a melhor imagem que dela trazemos
é a que conseguimos sentir no silêncio do devir.
Paz pacata de agitação da mais bela metáfora: VIDA!

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Leques de arte

foto de Luísa


Hoje na eira há leques de arte!
Há centeio que seca ao sol
e aguarda ser trança traçada nas conversas da aldeia.
O ritmo calmo na mostra dos molhos
contrasta com o sorriso ansioso que recebe o calor
e prevê o trabalho que vem pela frente!
Hoje na eira há sorrisos sinceros pela quietude agitada do porvir...





segunda-feira, 14 de maio de 2012

Vielas sozinhas

foto de Luísa



Houve um encontro esperado com a natureza,
aquela que mora pra lá dos muros solheiros!
Uma rua silenciada pelo urbanismo que a isolou...
Janelas animadas com vasos que teimam em florir,
mesmo sem olhares que as reguem!
No meio do nada existiu vida,
sinais de ruralidade extrema onde o milho virou pó de farinha
e as mãos sovaram massa e fizeram a broa mais apetecível!
Aqui cantaram-se vindimas, puxaram-se carros de bois,
saíram cantaros de leite e molhos de grelos...
Ouviram-se rolamentos com chassis de pau,
Gargalhadas dos pequenos com bonecas de trapos,
e sinos furiosos que anunciavam o fogo na mata!
Por aqui viveu-se vida!
E a vida que lá restou, sente falta do tempo que passou...


domingo, 13 de maio de 2012

Vai ligeiro o rio que desce...

foto de Luísa - Queimadela - Fafe

 
Vai ligeiro o rio que desce
Beija as margens sequisosas que o esperam,
num som que deixa ao passar a ouvir as notas do mais belo ecoar!
Vai ligeiro o rio que desce,
passa em desfile seguro e reluzente num trajeto já por ele desenhado,
olha-se nas linhas traçadas, jamais ensaiadas, no seu único momento!
Vai ligeiro o rio que desce,
Afaga os olhares de quem de novo o olha e sente a frescura do seu passar,
Oferece-lhes natureza simples, num gesto supremo de proximidade!
Respira-se verde, respira-se natureza,
num rio que desce e oferece o seu desfilar!










terça-feira, 8 de maio de 2012

Árvores no céu existem

foto de Luísa


Árvores no ceú existem
 Olham-se enfileiradas num aprumo elegante e macio
Convivem na urbanidade do pensamento que reflete a paz do aroma musgo
Vê-se crescer vida no tronco que se ergue magnificente
E o som que por lá se ouve é o silêncio dos sozinhos...
...porque lá ninguém passa, nem se plantaram moinhos!
Se um dia alguém desenhou a paisagem, escolheu o céu como paleta,
Sentou-se na núvem do bom gosto e pincelou a terra com este cantinho!
Árvores no céu existem e têm cor de magia!


segunda-feira, 7 de maio de 2012

Amiga...

foto da net


Mostra o que vês e relata-o ao mundo
Não finjas que o olhar te mostra a alma dos que te rodeiam...
Estampa o sorriso sincero naqueles que te merecem e deixa-os pasmar por te quererem ser igual!
Admiram-te e desejam ser-te par!
Não é possível dares o que em formação recebeste...vem de berço!
Deixa-os aprender devagarinho, pois um dia vão também eles crescer e perceber
que o que melhor tens em ti é o que te não conseguem igualar!
SER é-te natural!



domingo, 6 de maio de 2012

Gracindo Junior...um ator de alto gabarito!

Foto de Luísa

Na peça "Canastrões" ouvimos uma aventura intensa, intocável do primeiro ao último minuto,que faz da emoção o melhor dos instrumentos no contacto entre autor, ator e espectador!
Altamente recomendável!

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Um acaso, chamado Gracindo Junior!!!

foto de amigo(?)


Vinhamos ambos com pressa, com destinos distintos e olhares longinquos!
Cruzamo-nos no mural do cine teatro
Sorrimo-nos e dissemos "Olá!"
Simplesmente se queixou do frio e lamentou a insistência do chapeu em querer voar...
Ofereceu um abraço, deu um beijo,
 perguntou o nome e confirmei-o gente de bem!
Encontro de amigos que se conhecem há longos anos...
Sintonias do ser entre dois seres que jamais se viram!
Hoje?
- Um presente de Deus...