sexta-feira, 20 de maio de 2016

Sem pressa de acordar

Foto by Luísa

Há horas que passam
outras que param!
Há momentos que se esquecem
outros que perduram no tempo!
Há relógios sem ponteiros
e outros que tic-tacam sem parar!
Há renovadas manhãs que acordam
e noites começadas com pressa de acabar!
shiuuuuuuu!
Hoje o sol já foi dormir,,,
...sem pressa de cor dar à manhã!
Sem pressa de acordar!

4 comentários:

  1. Esas pequenas cousas apenas perceptibles para a xente..son a esencia,a fondura da poesia da Lu-Vilaça

    ResponderEliminar
  2. Pois eu gosto deste horário de Verão. O Sol acorda-me cedo e eu, pimba, fora da cama !
    Não devia haver horas certas. Isso é que era bom.
    Cada um esticava ou encolhia o tempo a seu gosto.
    E isso está posto neste teu belo poema, Luisa !

    ResponderEliminar

Olhares de perto