segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Imensidão de simpatia...límpida

Numa qualquer manhã, virei-me para o oceano
Ele chamava simpaticamente sereno!
Dediquei-lhe algum tempo sem tempo, sem hora, sem termo,
E abracei-o, efusivamente!
Senti-lhe emoção no buliço das ondas,
que na sua imensidão se apresentavam agitadas e frias!
Habitado por mil espécies,
cumprimentou a afluência do rio!
Sorriu ao louvor que lhe foi atribuido
Gostou que o olhasse imenso!
Voltou a mostrar as ondas num ruido
Acalmou com sorrisos de insenso!
Por vezes louco, poderoso,
Tocou uma serenata com a tuna do vento
Que de norte assobiava novos acordes...
Resistiu-lhe quem o venera,
quem o observa num profundo olhar atento.
Vais um dia cansar, mar belo!
Voltarás a chamar quem te olha,
Oferecendo ondas calmas,
que delicadamente poisarás no areal para beijar os olhos de quem te observa!

15 comentários:

  1. Olá amiga!
    Estive de férias e não tive tempo para o computador, mas agora de regresso, fiquei mais uma vez atenta aos teus passos e novamente deliciada com os textos. Este Imensidão... é mais um exemplo da beleza e transparência das tuas palavras que nos colocam em todos os cenários. É tão fácil viajar nas tuas palavras! O mar poisará certamente no areal para te observar!
    Adorei mais uma vez!
    Beijo grande,
    Judite

    ResponderEliminar
  2. lindo o mar, sempre, um grande beijo, amiga minha,

    ResponderEliminar
  3. Pois eu sou mais simpática!
    beijinhos:)
    Bom texto poético como sempre.

    ResponderEliminar
  4. Toda esta tua "IMENSIDÃO" é uma imensidão de poesia, LUÍSA.
    Não resisto a referir:
    "Tocou uma serenata com a tuna do vento/Que do Norte assobiava novos acordos"

    Beijo Amigo.

    ResponderEliminar
  5. Poema lindo
    De uma beleza e nostalgia linda...
    Ainda mais bonito que a fotografia do mar ...
    terno e forte .
    Parabéns
    Obrigado
    Fausto

    ResponderEliminar
  6. Quando um olhar de perto vê,
    imenso fica a descrição do que viu!

    Cada dia mais poética LUíSA!

    Beijos!

    ResponderEliminar
  7. Que beleza de texto minha querida...lindo!
    Passando pra te deixar um beijo e um carinho...saudades!

    ResponderEliminar
  8. Olá Luísa,
    obrigada pela doce visita, teu blog é lindo teus poemas são sublimes.
    Beijos,
    Cris

    ResponderEliminar
  9. Olá Luísa,
    Eu diria: Imensidão de poesia... límpida!

    Gostei muito!

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  10. O mar é um manancial de inspiração para os poetas.

    Dizem-nos que nascemos... do mar!

    Bjs

    ResponderEliminar
  11. E tudo se amplia aos olhos da alma, nas mãos do poeta, nas linhas poéticas onde o azul do céu beija o mar e ambos se aninham e se alinham ampliando no horizonte o infinito.

    Beijos, Luisa.

    ResponderEliminar
  12. Pela tua voz estive sentado na areia e senti o cheiro e os sons daquele adorável e terrível azul...
    bjs

    ResponderEliminar
  13. Vim buscar inspiração nas tuas postagens pra ter momentos melhores. Estou meio confusa estes dias. Lindas as últimas postagens...
    Abçs,
    Ana

    ResponderEliminar
  14. todos os olhares e os minutos que contemplamos o oceano em palavras é vida que ganhamos

    ResponderEliminar
  15. A fotografia é belíssima e as palavras arrebatadoras! Excelente post, agora que as férias acabaram e que o dia-a-dia nos vai afastar do mar. Parabéns!
    Um beijinho.

    ResponderEliminar

Olhares de perto