sábado, 22 de maio de 2010

Sentir...




Acreditar no sentir mesmo que translúcido
Obriga a perceber que, para lá de mim,
Existe nada!
Existe uma mão cheia de histórias por contar,
De viagens por fazer,
de livros por ler!
Existe um lugar ideal para falar
Com uma poltrona de veludo azul
que espera que chegue e me sente!
Uma nova página vou ler...
...e o nada vou conhecer!

11 comentários:

  1. O nada é tudo...e isso "tudo" está dentro de ti/fora de ti

    beijinho Luísa

    ResponderEliminar
  2. Gisela tem razao...
    e tuas linhas e foto, minha querida Luisa, lindissimas!!!beijosssssssssssss

    ResponderEliminar
  3. Sentir é mesmo muito importante. O que se passa dentro e fora de nós.
    Belo poema, gostei.
    Querida amiga, bom fim-de-semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  4. Maravilha,Luisa,bem profundo!beijos,lindo fim de semana,chica

    ResponderEliminar
  5. Entre a escuridão e a luz.
    Sempre muito complexa (e por vezes até dolorosa) essa passagem entre nadas e tudos...
    Mas, haverá sempre uma LUZ que iluminará muitas páginas deste e de outros livros que lerás nessa ou noutra poltrona.


    Um beijo, querida LUÍSA.

    ResponderEliminar
  6. Do nada nasce tudo e do tudo se faz nada e é bom que o nada não faça muito parte de nós...

    ResponderEliminar
  7. Do nada nasce tudo e do tudo se faz nada e é bom que o nada não faça muito parte de nós...

    ResponderEliminar
  8. Como sempre, lindo!!!

    Beijinho e bfs

    ResponderEliminar


  9. Tu,
    do nada,
    diz TUDO!

    "Sem ti não sinto nada"!

    Tu és "danada"... Ahahahah!

    be:)os LUíSA!

    ResponderEliminar
  10. Como eu percebo Luísa, às vezes queremos fazer tanto e a vida é uma passagem e no correr dos dias tanto espera por nós...tanto fica por contar...mas como diz a Gisela há um mundo dentro e fora de ti e tanto que dás, que nos dás...é uma benção.
    Beijinhos
    Branca

    ResponderEliminar
  11. e o nada sente-se! foto magnifica, palavras sábias :)

    ResponderEliminar

Olhares de perto