domingo, 14 de novembro de 2010

Outono em casa

foto da net


São tantas as cores, tantos sinais de vida a mudar,
que se apresentam voluntários num tapete de rua a decorar!
Trouxe alguns para casa,
que convidei a sentar num cristal,
para com o tempo me prender a admirar!
São delicados ao toque,
e gostam de docemente estalar!
O vento já não os fustiga,
Nem o luar os invade
 Hoje estão quentes em casa,
à espera de um dia à terra voltar...

18 comentários:

  1. Que lindo poema outonal.E que linda imagem escolheste...beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  2. Vou agora para a Missa.
    Mais logo, voltarei !

    Um beijo, querida AMIGA.

    ResponderEliminar
  3. É... Olhar de perto é o que não se vê nem de longe nos dias atuais. Mas sigamos em frente.

    Ternura sempre!

    ResponderEliminar
  4. voce escreve tao bem, minha querida Luisa!
    e que linda a imagem que escolheu!
    aqui onde moro, practicamnete nao tem arvores, pena que nao dà para recolher tao belas folhas...
    tantisssimos beijos

    ResponderEliminar
  5. Que linda imagem e que texto maravilhoso!! Realmente quando o olhar é reflexo de sentimento, tudo ganha cor e perfume!
    Beijo grande querida amiga!
    Li

    ResponderEliminar
  6. Tanto jardim cheio de folhas pelo chão,olha se todas as pessoas fossem como tu!

    ResponderEliminar
  7. Hoje vi uma alcatifa outonal sobre o verde da relva. Foi pertinho do Rio Douro.
    E com uma luz muito bonita!
    Fotografei?
    -Não tinha nenhuma camera comigo...
    Não maneira de aprender a ter esse hábito..

    Nalguma dessas que aprisionaste me viste ?

    Já aqui foi dito que escolheste uma imagem muito bonita.
    Já aqui disseram que escreves o reflexo do teu sentir...
    Não foi o vento que me fustigou.
    A hora tardia a que te bato à porta é a culpada de original não poder ser.
    Mas, estive a apanhar sementes para atirar à blogosfera.

    Aui ficam umas palavras tuas:

    > São tantas as cores, tantos sinais de vida a mudar<.

    Um beijo, LUÍSA, MINHA AMIGA.

    ResponderEliminar
  8. Temos alguém em comum de amigos.
    Então....
    BOM DIA, MUITO ESPECIAL.
    VENHO LHE ENTREGAR EM MÃOS UM CONVITE MUITO ESPECIAL PARA A FESTA DE AMANHÃ.
    VOU TE ESPERAR COM MUITO CARINHO...

    FESTA SURPRESA

    LOCAL: CURIOSA.
    QUANDO: 16.11.2010
    HORARIO: DURANTE TODO O DIA.

    VENHA PARTICIPAR. TENHO CERTEZA QUE VAI GOSTAR MUITO.
    VOCÊ AJUDAR A BRILHANTAR A FESTA.


    CONFIRME SEU CONVITE NA CURIOSA.
    VOU TE ESPERAR.
    VAMOS CANTAR E FESTAR COM MUITA ALEGRIAS.
    CARINHOSAMENTE
    SANDRA

    ResponderEliminar
  9. Faltou um >há<...
    Pensei-o, mas não o escrevi...
    Cansaço. Apenas cansaço...

    DESCULPA, sim ?


    Um beijo.

    ResponderEliminar
  10. Mais uma vez encantas...
    bjinhos caríssima Amiga!

    ResponderEliminar
  11. Chica,

    as folhas convidam a entrar em casa...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. João,
    outono inspirador, não é?
    è o amarrotar da folhas que nos acorda a vontade de inventar arranjos de palavras...
    Mil beijinhos para ti, Senhor!

    ResponderEliminar
  13. Razek,
    um olhar de perto, está sempre aqui!
    Volta sempre!

    ResponderEliminar
  14. Myra, as tuas palavras são um bálsamo de alento à continuidade desta maratona que é aprender a escrever, todos os dias!
    Aprecio muito a sua visita!
    Beijinhos mil!

    ResponderEliminar
  15. António Saramago,
    seria giro se todos apanhassemos as folhas que nos falam na rua...
    Mágico!

    ResponderEliminar
  16. Li, querida amiga,
    senti o teu armos por este olhar!
    Mil beijinhos

    ResponderEliminar

Olhares de perto