sábado, 2 de junho de 2012

Tempo espectável...

foto da net


A ligeireza com que os segundo se consomem, consome-me!
Passa rápido este tempo intemporal de ações parcas e abundantes,
que atravessa suavemente a vida num trajeto incognito e imprevisível,
onde não se contam os tempos passados, nem se esperam os tempos por vir
mas aguardam-se as incognitas num tempo traçado a preceito!
Há tempo que não se dá conta de existir,
que passa intocável nas nossas vidas e nos deixa indiferentes...
Mas o tempo que se esbarra em nós e nos permite olhar de perto os dias,
dá-nos uma rara beleza ao esperar o que está por vir!




5 comentários:

  1. Até parece que escreves a propósito da meteorologia !
    Horrível o tempo que me esperava no Algarve.
    Mas, sei que no Porto, até chove !
    Aqui, apenas um Sol envergonhado esteve de manhã e, logo depois da hora do almoço, começou a esconder-se. Está fresco, bem fresco.
    Não foi para isto que vim !
    Espero que tal se consuma depressa, pois
    QUERO SOL E CALOR !


    Um beijo.

    ResponderEliminar


  2. "Quase atemporal esta expectativa."
    Sempre estamos a esperar pelo que VIR(h)Á!

    "passaTEMPO"

    :o)

    ResponderEliminar
  3. O tempo é um bem precioso; saber administrar e apreciar consiste na verdadeira arte de bem viver.
    Saber "esperar o que está por vir" e agradecer é melhor ainda!
    Lindo Luísa!
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  4. perdendo meus 4 dias num inferno, perdi tua lida postagem, mas melhor tarde que nunca, beijos

    ResponderEliminar
  5. O tempo é unha invención do home para decires como e cando o perdemos.Bós versos.
    Unha aperta de A.Dulac

    ResponderEliminar

Olhares de perto