domingo, 14 de outubro de 2012

Indo...

foto da net
 
 
De manhã vou por aí
andando devagarinho pelo trajeto já gasto
de pedras cansadas de mim!
Não custa subir,
muito menos descer!
Não custa andar sem medo da vida a perder...
Indo...por aí, nas ruas da vida onde moro
Onde as árvores, nas bermas, abanam intensamente
e as folhas caídas serpenteiam no chão sem me ver!
Vou por aí,
indulgente aos demais 
nos olhares deixados cair em cada pedra da calçada!
Indo...
 
 
 
 
 
 
 

9 comentários:

  1. E iremos pouquiño a pouco empuxando ao vento das tardes frias...e mainas do outono.

    ResponderEliminar
  2. Lindas estas palavras, hoje quando me levantei estava um dia triste como falam as tuas palavras o vento suprava frio, e com força as chuva miudinha, cheiro a outono ,beijinho tudo de bom saude.

    ResponderEliminar
  3. Vê se te não esqueces do capacete !
    Há sempre uma casca de laranja mascarada de folha...

    Felicito-te, uma vez mais, pela conjugação mais que perfeita !

    Um beijo indo devagarinho.

    ResponderEliminar
  4. as pedras devem estar ainda mais LINDAS!!! como escreve bem!!!
    beijos

    ResponderEliminar
  5. Xose,

    mesmo assim, indo devagarinho rumo ao desconhecido sabor das manhãs!
    Beijinhos amigos!

    ResponderEliminar
  6. Mari,
    sabes-me de cor! Sabes que aprecio as manhãs,mesmo que frias!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. João, estimadíssimo SENHOR,
    a proteção não estará esquecida...Toda a pancada fosse meramente a que dou sem capacete.Com essas bem posso eu!
    Beijinhos mil

    ResponderEliminar
  8. Myra,
    sinto o peso das pedras nos pés...a dureza do piso nas mãos...
    Por vezes, sinto que a tristeza me empurra mais para a escrita (para grande pena minha).
    Beijinhos, adMYRAvel SENHORA!

    ResponderEliminar
  9. nos olhares deixados cair em cada pedra da calçada!
    Indo...

    que bonito...

    ResponderEliminar

Olhares de perto