terça-feira, 19 de novembro de 2013

Ondas do mar

Ofir - novembro 2013 - foto by Luísa


...e, no choro do dia, afogou as lágrimas nas ondas do mar!
Deixou-as cair, inocente!
Fundiu o turbilhão de ideias nos ideais das marés
e quedou-as perdidas sem rumo, sem fé!
Brilharam os olhos que beberam o mar
e inspiraram oxigénio suficiente para viver  e continuar a sonhar!
O dia? O dia passou entre a chuva, o céu e o mar!


6 comentários:

  1. Foi assim o meu Domingo (cá por dentro ).
    Não por ter feito mais um aniversário na véspera !
    ( Embora cada ano de vida, é menos um que teremos da mesma...).
    Mas ter visto tanto fogo desprezado, custou-me muito, sabes, Luísa ?
    Que querem eles ?

    Um beijo grande, minha AMIGA.

    ResponderEliminar
  2. E nem disse quanto gostei do teu post ( imagem + poema ! )

    Sou um ingrato...

    Um beijo e desculpa-me.

    ResponderEliminar
  3. Ondas que lagrimas deixam,
    nas rochas, no areal!
    Como os puros sentimentos,
    na realidade estão lá, nunca fazem mal.

    ResponderEliminar
  4. cada vez mais lindos teus posts!!!! otima fotografa e super poeta:)))
    bjos

    ResponderEliminar
  5. O mar é sempre lindo, mas no inverno tem um beleza particular, e o poema encaixa na perfeição. Muito bonito.
    Beilo Fi

    ResponderEliminar

Olhares de perto