quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Rendida

imagem da net


Cansaço medonho, enfadonho e mal humorado!
Padeces de banho quente, massagem e cama!
Cansaço atrevido em tempo, moído e em desalento!
Arruma-te para um canto, deixa passar o tempo,
cobre-te do frio e arma-te em tormento!
Vai cansaço maldito! Enche-te do choro aflito
de quem te quer ver longe...
Afinal, tu és somente cansaço!
Numa noite de sono dormida quentinha,
ficas-te arrumado,
tal coisa indesejada numa noite fria de outono.

12 comentários:

  1. Eu bem digo lú ,,tu tens uma capacidade para a escrita,,um banhinho quente uma massagens uma noite de sono quentinha ,que tal coisa desejada com o tempo que esta,bj uma boa noite,
    maria cunha,

    ResponderEliminar
  2. Rendida ao cansaço, talvez.
    Mas jamais vencida !
    Como poderá alguém acreditar que o mau humor te invade ?

    E amanhã é SEMPRE UM NOVO DIA !

    Um beijo amigo para te aquecer a alma.

    ResponderEliminar
  3. Que mais posso dizer? Gosto de a ler. Continue.

    ResponderEliminar
  4. como te entendo, eu estou de um pessimo humor! causa: mi pension de Mexico e a burocracia!!!
    beijossssssssssssssssssss

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  6. Só alguém muito forte e especial é que transforma um estado, absolutamente real, em pura poesia.
    Querida Luisa, peço-te que leves a sério esta tua capacidade, que poucos possuem de fazerem nascer rosas em pedras.
    Para quando um livro teu?
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  7. Maria Cunha,
    por vezes escreve-se algo catita!
    Bjnhs

    ResponderEliminar
  8. João Menéres,
    já me topas muito bem, meu amigo!
    Jinhos especiais para ti

    ResponderEliminar
  9. Joaquim Ribeiro,
    que bom que gosta deste olhar. Volte sempre!

    ResponderEliminar
  10. Myra,
    há dias em que o sol não quer nada connosco!
    Avançado rumo a outros raios...
    Bjnhs adMYRAvel senhora!

    ResponderEliminar
  11. Joaquina Campos,
    exagerada e estimadíssima amiga, tu sabes que não gosto deste cansaço que por vezes me consome os ultimos minutos do dia! Mas, jamais me deixarei render a ele. andando e vendo o cansaço passar em cada novo dia! Ora vencendo, ora a vencer, nunca vencida. Livro? queres que te ofereça algum especial? Prometi ao Pai Natal outra encomenda...ora bolas!

    ResponderEliminar
  12. Não ganhamos as batalhas todas, mas havemos de vencer a guerra.
    Repare agora como a imagem já é de alguém que se prepara para se levantar e enfrentar tudo o que a espera com a garra que a caracteriza.
    A prostração, o desânimo, a fadiga já passaram.
    Beijo Fi

    ResponderEliminar

Olhares de perto