sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

O que pensa o meu olhar...

foto de Manuel Meira - "Velha"

O que pensa o meu olhar?
-  Pensa nos dias que estão por vir!
Naquelas horas sem fim do frio
e do fio infinito tecido no horizonte!
Para quê tanto tempo
se corrido nos minutos
endurecidos nas lages da vida?
Para que chegados ao quase-fim
se possa dizer que a vida tem sentido...
...mesmo quando, indiferentemente, vista da janela, num tempo corrido!


3 comentários:

  1. "Para quê tanto tempo se corrido nos minutos endurecidos nas lages da vida?".
    Ah, cara amiga, nunca a caminhada decorre sempre em verdes prados. E, como não nos é concedido, a 100%, o controle do leme, resta-nos a dignidade que se vislumbra no olhar da senhora da foto. Desta bela foto, diga-se. Beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito dos teus versos, Luísa.
    Por essas aldeias e lugarejos do Norte sempre há uma pessoa idosa a assistir ao correr do tempo.

    Um beijo amigo.

    ResponderEliminar
  3. Porque tem horas em que nos é indiferente o tempo que passa?
    Beilinhos.
    DB

    ResponderEliminar

Olhares de perto