segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Obra...vida!

foto de Xosé Figueroa Lorenzana - "Teia"

Rede, caminhos!
Encruzilhadas, cruzamentos!
Junção de ideias e vontades
num momento de comunhão laçada!
Frágil!
Cada quadrado tecido, cada passo de vida,
é um ponto firmado no conhecimento do ser!
Mais uma laçada, mais um ano,
mais um sinal teu,
aqui e ali,
onde o sol raia e a luz te mostra
o quanto brilha a obra criada por ti!
Para ti.

5 comentários:

  1. Muito justamente dedicada a Xosé Figueiroa !
    A imagem da teia é maravilhosa e o teu poema não lhe fica atrás.

    Um beijo amigo.

    ResponderEliminar
  2. Muito bem.
    A teia, um belo símbolo de vida: protege quem trabalha, enreda os incautos.
    E mais leituras haveria a fazer, certamente. Porém, a sua está bem elaborada...como a teia...

    ResponderEliminar
  3. Admiro muito a facilidade com que em poucas palavras conegue ser tão acertiva.
    Gostei muito.
    Beijo. DB

    ResponderEliminar
  4. "Então?"
    Pois então, digo eu, da persistência na agulha resultam delicados lavores.
    E aqui estou para lhe dizer.
    Então?

    ResponderEliminar

Olhares de perto