sábado, 15 de junho de 2013

Interpretações

Foto de Francisco Estebainha

Quiseste um dia que escrevesse sobre o voo daquela gaivota!
Talvez pedisses que me debruçasse sobre a liberdade, ou sobre a prisão,
sobre o dia ou sobre a noite,
sobre o teu olhar  ao mar,
ou sobre aquele olho quente que se esconde em despedida!
Talvez dizer que no voo livre da gaivota mora a vontade de regresso,
vive a certeza de encontrar no mar um louco das ondas,
um homem-menino que se encontra seguro na inquietação do mar!
O sol vai mas volta
tal como tu na visita agendada ao luar que se avizinha!


4 comentários:

  1. Francisco Manuel Barros Estebaínha15 de junho de 2013 às 15:10

    ...que coisa linda...como tu!!! Obrigado!!! Beijos e até breve, "voltarei" de certeza...Beijos e Obrigado mais uma vez...emocionaste aqui o "homem-menino", "louco das ondas" e não só, Adorei!!! Beijãoooooooooo....

    ResponderEliminar
  2. Depois de me deitar às 5 da manhã, levantei-me pelo meio-dia. Almocei em Amarante ( às 3 da tarde ! ) e, agora, tenho que ter paciência com esta "arrastadeira" do portátil...
    É um desespero abrir blogues.

    Se a imagem é bonita ( e é ! ) o teu texto contém UMA VIDA.
    Gostei imenso, Luísa.

    Um beijo.

    ResponderEliminar

  3. Ser amigo é saber olhar de perto é, estar presente A distância? Isso não interessa nada.

    Beijo.Fi

    ResponderEliminar
  4. lindissima e o texto mto!
    beijossssssssssssssss

    ResponderEliminar

Olhares de perto