domingo, 9 de junho de 2013

Liberdade de garranos


  • foto de Eugénio Marinho - Gontim - Fafe

    Descem a serra velozmente,

    numa imposição naturalmente bela 

    de decoração animal cravejada de pinos marrom no verde império!

    Elegantes e alinhados, seguem o seu rumo desinteressados
     
    de quem, sem aviso, os observa!


8 comentários:

  1. Assim devera ser nosso rumo, desinteressados de quem nos observa, apenas conscientes .

    Beijo. Fi

    ResponderEliminar
  2. Francisco Manuel Barros Estebaínha9 de junho de 2013 às 09:40

    ...adoro o teu "olhar" de poetisa... a Liberdade,a Natureza imaculada... "coisas" bonitas!!!
    Beijos....

    ResponderEliminar
  3. Não sabia que nessa zona também havia garranos !

    É um DESAFIO, Luísa ?


    Um beijo.

    ResponderEliminar
  4. A profundidade das palabras lèvanos a os sentidos do tempo mesmo.:)

    ResponderEliminar
  5. Selvagens como o é o pensamento que voa para lugares distantes e inatingíveis...
    MLV

    ResponderEliminar
  6. Força, beleza e ao mesmo tempo tanta fragilidade... Animais magníficos!
    Beijos!

    ResponderEliminar

Olhares de perto