sábado, 30 de janeiro de 2016

Porque sim...

Hoje vim até aqui
ao canto das letras adormecidas
embaladas na melodia da reflexão!
Hoje vim porque...
...porque me apeteceu tilintar as teclas já apagadas,
enferrujadas de som,
saudosas do dedilhar quente de apressado!
Apressado...
...corrido sentido dado ao texto
escurecido de vontade
adormecido de cansaço
num leito já gasto de leituras.
Hoje vim até aqui...
...porque sim!

2 comentários:

  1. Quase uma homenagem ao meu novo teclado !

    Muito bem, Luísa !
    Muito bem, mesmo !

    Um beijo grato.

    ResponderEliminar
  2. Estava intrigado. Ainda bem que voltou.
    Não resista ao que (estou convicto) gosta de fazer.
    Eu virei sempre cá espreitar. Beijinho.

    ResponderEliminar

Olhares de perto