quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Onde estás?

Estava quase no fim
cheio doce, vazio amargo
quase acabado, enfim!
Estava quente
cachecol apertado
bafo apressado e olhar longe de mim!
Estava ausente
perdido no nada
agarrado ao tempo que lembrava esquecido!
Estava quase no fim
com traços marcados do tempo
enrugados no saber
esticados à lua
para nela se prender...

12 comentários:

  1. Respostas
    1. Há olhares sem lugares...que já não moram no corpo que os abrigam!
      Bjnhs HAALS!

      Eliminar
  2. Lindo questionamento poético! bjs, chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não será a poesia (ou que seja o que escrevo!!!) um local de questões?
      Bjnhs Chica!

      Eliminar
  3. Adivinho muita tristeza por aqui.

    Um beijo amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ups!
      Por isso não te sai o euromilhões! Não há tristeza por aqui!
      Bjnhs querido amigo João Menéres!

      Eliminar
  4. Ainda bem que errei !
    Que importa o Euromilhões perante a tua paz ?

    ResponderEliminar
  5. Há olhares e..... olhares!!!....

    ResponderEliminar
  6. Aonde estou? confesso que as vezes n sei, o tempo por vezes é brincalhão, nos leva nas suas brincadeiras, e quando damos por nós,..."Estava ausente
    perdido no nada"

    ResponderEliminar

Olhares de perto