quinta-feira, 16 de junho de 2016

Não digo...

foto da net

Tenho as palavras secas
num ensaio do que está por dizer.
Cruzo o pensamento na memória.
buscando o que é bom e faz bem!
Tantas palavras soltas,
tontas,
cheias de tudo...
...e eu vazia em todas!
Secaram na nudez do sentimento,
no banho frio de ideias,
na límpida essência
da infantilidade do ser.
Secas palavras,
palavras secas!

5 comentários:

  1. "Sê paciente. Espera que a palavra amadureça e se desprenda, só ao passar um vento que a mereça".
    Eugénio de Andrade.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! Grande Eugénio de Andrade. O mar e o Ave inspiraram-no voo das letras.
      Bjnhs

      Eliminar
    2. Obrigada! Grande Eugénio de Andrade. O mar e o Ave inspiraram-no voo das letras.
      Bjnhs

      Eliminar
  2. Destaco :
    " Tantas palavras soltas,
    tontas,
    cheias de tudo...
    ...e eu vazia em todas!
    Secaram na nudez do sentimento,
    no banho frio de ideias,
    na límpida essência
    da infantilidade do ser.
    Secas palavras,
    palavras secas! "

    A imagem escolhida atrapalhou-me um tanto face ao teu poema...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Saudades!
      Não tenho fotos...esta foi a primeira que me (a)pareceu enquadrar no nada, cheia de amor.
      Beijinhos

      Eliminar

Olhares de perto