terça-feira, 22 de setembro de 2009

Foto da net Hoje tive apetite de leitura
De desfolhar o livro e senti-lo meu!
Tive vontade de reler o teu primeiro poema,
De o declamar alto tal e qual declamaria Orpheu!
Hoje li-os um bocadinho,
Fernando Pessoa, Mário de Sá Carneiro, Almada Negreiros!
Li-os em voz alta,
cheia de alma e entoação!
Li com prazer de ter as palavras perto
De as vociferar para quem me ouvia!
Vi-te um sorriso!
Senti-te ler-me!
Trocamos olhares em fusão poética!

Hoje o poema fomos nós!

21 comentários:

  1. Eis um apetite que até pode ser voraz.Porque a boa leitura no intermédio mente-corpo,
    alimenta-nos o espírito.
    Fomos e somos poesia, Luisa. Amanhã, quisera ser.



    Abraços, amiga.

    ResponderEliminar
  2. Estando dentro ou fora de nós próprios, habitamos a poesia mesmo quando em prosa. A leitura liberta sentidos que nos entrelaçam num enlear de afectos de que nasce o poema.
    Linda, amiga Luísa, esta fusão poética.
    BJS

    ResponderEliminar
  3. Uma fusão poética com fragrâncias de amor... Lindo!

    Luísa, respondi ao seu comentário no meu blogue.
    Como vai a escola da princesinha?
    Já soube que este ano os prof. são todos novos, é provavel que no inicio as crianças sintam um pouco, felizmente que elas têm uma capacidade de adaptação fantástica.

    O Sérgio anda todo animado no 5º ano, tudo é novidade!

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  4. Senti-te ler-me

    Este olhar de perto sempre funciona.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  5. del
    jardin
    de
    la
    esperanza
    he
    cogido
    una
    flor
    ella
    es
    hoy
    otoño
    y
    te
    doy
    mis
    saludos
    con
    su
    color…



    desde mis HORAS ROTAS
    Y

    AULA DE PAZ


    afectuosamente ., vuestro amigo :


    jose
    ramon …

    ResponderEliminar
  6. E eu?
    Fiquei excluído da tua selecção dos NOBRES autores?
    Assim, a Educação não avança!
    E digo-te mais, o país muito menos!!!
    Tens que te convencer que sou fundamental.


    Um beijo, querida LUÍSA e felicito-te (sempre) pelas tuas postagens.

    ResponderEliminar
  7. Maravilha, viajou por entre páginas poéticas!
    beijo

    ResponderEliminar
  8. Luisa,
    suas escrita
    acalanta,
    agasalha,
    ampara.
    É sempre muito gratificante
    passear aqui.
    Obrigada
    li

    ResponderEliminar
  9. Olá Luisa!
    Vim aqui parar não sei como!!!
    Valeu a pena entrar;
    Ler liberta-nos os sentidos...
    Ao ler seu poema senti-me a viajar por cada página!
    Adorei vir aqui,voltarei!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  10. Olá Luisa. Obrigado pela "visita" sempre simpática e terna. Bjs

    ResponderEliminar
  11. e assim se fizeram escritos os poemas ...

    De tanta saudades que estava de ti,que assim q voltei vim lhe ver.
    ..........................
    Comentando o comentário
    Tem meu carinho e minha gratidão pelas palavras lá no blog ,enquanto a tempestada passava em mim.

    De

    ResponderEliminar
  12. Ola!
    Vim agradecer a sua presença na festa do meu aniversário.
    A festa estava muito linda. Nossa, fiquei encantada.
    Foi um dia muito especial e diferente na minha vida.
    Nunca pensei que pudesse comemorar aniversário virtual, assim tão lindo e afetivo.
    Sua presença foi de uma valia sem fim. agradeço seu enorme carinho e dedicação.
    Fiquei muito, muito feliz com a sua presença.

    Conquistar pessoas, não é assim tão fácil. Mas acredito que o carinho sincero que tenho dedicado a cada uma das pessoas que passam pelos em meus blogs, me faz ser cada vez mais querida e visitada.
    É com todo este carinho que me dedico para fazer o melhor, para lhe oferecer.
    Muito Obrigada pela presença.
    Me senti muito orgulhosa, em receber você.

    Com Muito Carinho
    Sandra

    ResponderEliminar
  13. Ah, é tão lindo quando surge esta comunhão com a leitura! Adoro isso, adoro penetrar um pouco na mente de quem escreve - ou de quem lê - como se penetrasse na própria corrente sanguínea.
    Abraços!

    ResponderEliminar
  14. parece-me um hoje cheio de sumo, luísa!
    um abraço

    ResponderEliminar
  15. E que essa fome nunca seja saciada... de livro, de poesia!

    Bjs.

    ResponderEliminar
  16. Oi poetisa!
    Esse apetite acompanha-te diariamente, quando nos transmites as tuas mensagens. Hoje, talvez esse apetite necessitasse de recordar o que já lá vai.
    É sempre bom recordar!
    Um grande beijo,
    Judite

    ResponderEliminar
  17. Olá Luísa,

    Um imcompáravel prazer.
    O prazer de ler.
    Dá-nos a sua leitura
    um mágico poder.
    O testemunho do teu escrever.

    beijos,

    ResponderEliminar
  18. Trocamos olhares em fusão poética!
    Hoje o poema fomos nós, lindo, parabéns.
    Abraçosa

    ResponderEliminar
  19. obrigada por dizer as lindas palavras"hoje os poemas somos nos "...obrigada pelos teus comentarios, obrigada pelo teu blog tao lindo!
    abraço minha amiga,

    ResponderEliminar
  20. Eis um apetite saudável e recomendável

    Gostei de saber :)

    Parabéns pelo texto

    Bj
    Luis

    ResponderEliminar
  21. Uma sensibilidade sem fim.
    o desejo de ler que move... a leitura que orienta... e um poema tão belo.
    Parabéns.

    beijinhos.
    Nii

    ResponderEliminar

Olhares de perto