quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Vulnerabilidade

foto da net


Singela e frágil apresenta-se delicada
Polvilha suavemente o seu aroma
E faz sorrir quem a sente!
Contrasta com o ambiente, tenta incutir beleza
Num mundo que se apresenta rasgado de afectos
Desnudo de sentimentos, desembainhado de delicadeza!
Ela vem segura e firmemente se apresenta
Para que ninguém perceba e agarre a sua vulnerabilidade!
Ela é assim..

12 comentários:

  1. Tão vulnerável é, que até receio feri-la com palavras menos suaves, menos cuidadas.

    Linda a conjugação do teu poema com a imagem muito bem escolhida-

    Parabéns, LUÍSA.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Tão delicado o poema quanto a rosa!

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  3. Teu cantinho é um capricho só.Escolhes tudo delicadamente.Ficou lindo!beijos,chica

    ResponderEliminar
  4. minha querida, realmente simplemente tuas palavras sao tao delicadas como esta flor, adoro voce! e tudo é tao delicado como voce, voce tem asas de anjo:))) te quero bem, muito, beijos

    ResponderEliminar
  5. um beijo enorme para este fim de semana, espero que estas bem, ja que vejo que nao colocou nada hoje!!
    atè jà, talvez:))

    ResponderEliminar
  6. Poema tão singelo quanto a rosa... merecem tratar-se com muita delicadeza!
    Bonito post.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Vulnerável, frágil, audaciosa...

    Bonito poema =).

    Beijos, bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  8. Bella rosa y bellos versos sin espinas.Biquiños de A.Dulac

    ResponderEliminar
  9. bella rosa y bellas palabras sin espinas.Un biquiño de A.Dulac

    ResponderEliminar
  10. A Luísa é assim!
    Tal e qual esta rosa LINDA!

    Beijo grande!

    ResponderEliminar

Olhares de perto