quinta-feira, 16 de maio de 2013

Oiro esculpido na praia

foto de JOÃO MENÉRES - Dunas

Lembro-me de soprares em tom de flauta e
de varrer o chão em ondas...
Veio o vento, a quem deste preferência para te moldar
e deixaste o sol poisar devagarinho para te pintar!
De oiro foste pintada e ondularam-te  suave e terna na receção ao mar!
Neste teu tão belo enrolar, renovas-te devagar,
 modificas a tua forma subtilmente,
para que quem passa não se perca a contemplar!

5 comentários:

  1. Curvas em ondulação lenta para nas dunas de areia se confundirem em registos pelo mar.__________


    Beijinho <3

    ResponderEliminar
  2. Excelente cantata, Luísa !
    A duna até se embeveceu !

    ( Fiz asneira no meu computador e o layout alterou-se !
    E agora não sei como tornar à primeira forma !...O sidebar foi-se e perco as actualizações que lá tinha e tudo o resto.
    Não saberás recuperar a primitiva forma ? ).

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  3. Uau!
    Contemplar... O prazer de aqui contemplar! E tudo transpira encantamento.
    Parabéns!
    Beijos!!!

    ResponderEliminar
  4. Que bela dupla...

    Beijo. Fi

    ResponderEliminar
  5. sim, tudo uma beleza e lugar maravilhoso para se pensar...
    beijos aos dois meu amigos queridos!

    ResponderEliminar

Olhares de perto