terça-feira, 18 de novembro de 2014

Já...


foto da net
Já escrevi fadiga, cansaço, exaustão!
Já descrevi o frio e o calor,
o tempo que muda abruptamente e sem rigor!
Já me relatei em ti e em mim!
Já mostrei no papel o efeito que a vida trouxe e me fez despir de mim!
Já falei "saudade" do que ainda não vivi
e desejo do que está para trás...
...já silenciei o esquecido
porque a memória feliz me faz!
Já...


5 comentários:

  1. Já falei "saudade" do que ainda não vivi
    e desejo do que está para trás...
    porque a memória feliz me faz!
    Un poema-memoria do porvir..así nos trae e nos leva Luisa Vilaça por os seus mundos, bambeando as nosas saudades de vento e choivas marabillosas.

    ResponderEliminar
  2. Felizes daqueles a quem a memória não magoa...

    ResponderEliminar
  3. Ainda te falta escrever tanto, Luísa...
    Tivesse eu a tua idade e diria que tinha o Universo à minha frente !
    Um beijo muito amigo.

    ResponderEliminar
  4. Já escreveu muito mas ainda tem tanto para nos dar .
    Beijo DB

    ResponderEliminar
  5. E as memórias do futuro que virá?
    Obrigatoriamente.

    ResponderEliminar

Olhares de perto