domingo, 12 de janeiro de 2014

Na marginal...

foto by Luísa - Marginal

Olhas sozinha a marginal
despida de medos e futilidades vãs,
abraçando o tempo que se propõe!
Suportas o vento do norte que fustiga sem piedade,
acolhes delicadamente o temperamento do astro-rei,
 mostras-te vigilante do rio que passa...
...e te deixa murmúrios de historias vividas!
Decoras as nuvens que te sorriem ao passar,
com ramos nus de meigos abraços!
Sabes?

- Hoje o céu mostrou-se entristecido
por só poder ver-te ao passar...

5 comentários:

  1. Um verdadeiro poema a uma despida árvore.


    Um beijo e felicitações, Luisa.

    ResponderEliminar
  2. Fantástico, fantástico, fantástico...

    ResponderEliminar
  3. Que cousa mais bonita...Luisa sabes mirar donde outros solo ven...Non podería resaltar unha frase...pois todas é cada una en sí é unha maravilla

    ResponderEliminar
  4. Sempre em grande, Srª Dª Luisa

    Beijo Fi

    ResponderEliminar

Olhares de perto