quarta-feira, 8 de julho de 2009

Objectivo


Não gosto que me questionem a seriedade
Porque sobriamente sorridente!
Não gosto que duvidem das minhas acções
Mesmo que falíveis à nascença!
Não gosto que me ponham à prova
Porque já provei e não gostei!
Não gosto de me ver em sarilhos
Porque me confunde desensarilhar!
Gosto de preto no branco
Apresentado sem medidas pardas!
Gosto de enfrentar o desafio,
sem rasteiras nem tropelias!
Gosto de me sentir útil
Para que na realização pessoal,
jamais me designem de fútil.
Posso gostar de espirais,
mas não gosto de me sentir tonta!
Porque mesmo sendo esquerdina
tenho o alvo sempre na mira!

13 comentários:

  1. Luísa

    Boa noite.

    Aqui estou desembarcando para olhar de mais perto seu blog, e alcançando meu "Objectivo" de ler a sua bela poesia.

    Um fraterno abraço

    ResponderEliminar
  2. Gostei Luísa,
    já somos duas e ambas esquerdinas!

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  3. Bela e definitiva definição de ti!
    beijo

    ResponderEliminar
  4. Ops!

    Belo texto como sempre...

    Gostei, direto ao ponto.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  5. Bravo, Luísa, Bravíssimo!!!É isso aí... às vezes temos que colocar os pingos nos is!
    Luísa, desculpe a demora em te responder, com o devido agradecimento, por ter estado lá no meu cantinho. Muito obrigada e volte sempre que quiser, ok?!

    Com carinho
    Glória

    ResponderEliminar
  6. meu objetivo de todos os dias, quasi, é ver teu blog! e gostar :)))
    beijos, e obrigada pela rosa!!!!
    myra

    ResponderEliminar
  7. Parabens! Gostei!
    Simples e objectivo.
    Eu tambem sou esquerdino, cada vez tenho encontrado aqui na blogosfera esquerdinos.
    Bjinhos.Pedro

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. Vi me aqui retratada...excepto o ser esquerdina:)
    Gostei desta definição em forma de poesia:)
    Beijo de um anjo

    ResponderEliminar
  10. Muito objectiva esta tua definição.
    Tal como tu, também gosto de tudo preto no branco e também não gosto de me sentir tonta.
    Na mira, o mais que posso ter é o meu caminho para a felicidade, mas sem me meter em sarilhos e sem atropelar ninguém.
    Como costumo dizer e sentir, não se metam na minha vida nem me tentem prejudicar, porque eu também não o faço...simplesmente porque sou como sou, acreditem ou não.

    Beijinhos Luísa!

    ResponderEliminar
  11. fantástica!
    gosto de textos assim, diretos.
    e por ler-te temos a exata noção do que és.
    te descreveste muito mais do que pensas neste texto. e fala com uma coragem dos bem-aceitos.

    ResponderEliminar
  12. Fantástico texto!
    Ao ler estava a rever-me em quase todos os aspectos :)

    Beijo meu
    Som

    ResponderEliminar
  13. Gostei Bom fim de semana beijos Paull

    ResponderEliminar

Olhares de perto