quarta-feira, 29 de abril de 2009

Voo livre



O céu é longo,quente e acolhedor!
Tem nuvens de algodão que nos sombreiam
E sossegam...
O mar é imenso, de prata e oiro
Agita a alma de quem lá anda e sobrevoa!
Bebo nas suas águas e debico os seus moradores,
Lanço-me ao vento que passa, nas melhores migrações e tempestades!
Deposito-lhe confidências investindo-lhe confiança
De quem o olha de perto e admira!
Por vezes um pássaro ferido, outras uma ave veloz
De voos rasos sem energia, de altos voos deveras sagaz!
Sinto-me no limbo da harmonia,
Entre o ceú e o mar,
entre a certeza de estar aqui
e a incerteza de poder voar!

12 comentários:

  1. "Entre o Céu e o Mar"
    O sentido da liberdade.
    Como eu gostaria de ter asas e poder voar.
    BJS

    ResponderEliminar
  2. E como é bom podermos voar, nem que seja nas asas da imaginação...
    Como sempre, um poema lindo!
    Beijinhos Luísa!

    ResponderEliminar
  3. Um poema magnifico, sereno e repleto de liberdade.

    Destaco a parte final que me deixou completamente maravilhada.

    "... Sinto-me no limbo da harmonia
    Entre o ceú e o mar,
    entre a certeza de estar aqui
    e a incerteza de poder voar!"

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  4. Podes voar... deixa as asas abrirem-se, dá uma corrida, levanta o peito e... já está! Se os pés se prenderem ao chão, solta a alma!
    jnhs ternos

    ResponderEliminar
  5. Um jeito leve e poético de descrever um daqueles dias que a brisa faz carícias...
    beijo

    ResponderEliminar
  6. Luísa é linda!
    Estas palavras então...
    ... é reflexo dela!

    Beijos ternos

    ResponderEliminar
  7. Vestiste a pela de uma gaivota... ou as penas...
    E escreveste o que sentirias nesse teu belo voo.
    Gostei imenso, o teu poema é muito imaginativo, para além de bem escrito.
    Cara amiga, bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  8. Quando nossos pensamentos querem, eles tem asas e voam certinho, para o lugar onde mais gostariamos de estar...
    beijos e lindo final de semana

    ResponderEliminar
  9. ...cierto unmoemto de alegria viene otro de penas ,para ahora alegria por tus animos...tuyo siempre jose ramon.

    ResponderEliminar
  10. O mar me ultrapassa.
    Mas ondas haverão de contar
    Aos ouvidos que lá pousarem
    Que um dia sonhei no mar.

    O céu não vai se importar
    Quando eu monge de meu hábito partir.
    Mas estrelas enquanto restarem
    Hão de lembrar
    Que um dia me puseram feliz.

    A terra , é fato, há de me subtrair.
    Mas a árvore que me deitou raiz
    E as cores
    Que em meu tempo colhi
    Estas eu levo comigo
    Ninguém há de tirá-las de mim.

    Fernando Campanella

    Desejo um lindo final de semana com muito amor e carinho
    Abraços Eduardo Poisl

    ResponderEliminar
  11. eu adoro poesias sobre o mar.
    sobre tudo que o cerca.
    é o único lugar em que me sinto realmente livre.

    ResponderEliminar

Olhares de perto